Profissão: ser professor!


O que é ser professor?

Ser professor tem como maior objetivo ensinar, construir conhecimentos com os alunos, compartilhar informações, instruir, corrigir, apresentar caminhos e possibilidades.

Para realizar essa tarefa, é necessário aprender a ensinar. Essa é uma profissão que exige muito preparo e dedicação, sendo preciso adquirir conhecimentos sólidos, por meio de estudos, pesquisas e constante atualização – nunca para de estudar.

Constituir um educador passa pela formação inicial, um processo formativo acadêmico, para adquirir conhecimentos, habilidades humanas e sociais necessárias para ministrar aulas, trabalhar em equipe, conhecer o sistema escolar, os conteúdos curriculares, as metodologias de didática, e refletir sobre os valores educacionais.

A formação inicial ocorre por meio de:

  • Magistério: formação de nível médio, que capacita educadores para dar aulas na Educação Infantil por meio de um curso profissionalizante. Essa modalidade de formação tem sido questionada e tende a ser substituída pelas seguintes.
  • Curso de Graduação em Pedagogia: formação de nível superior, que capacita profissionais para dar aulas na Educação Infantil e no Ensino Fundamental, além de atuar nas áreas de gestão escolar e educacional.
  • Licenciaturas plenas: formação de nível superior em diferentes áreas do conhecimento, que preparam profissionais para lecionar no Ensino Fundamental e Médio.

ser professor

Entretanto, ser professor é muito mais do que dar aulas, passar atividades e corrigi-las. Além de formação acadêmica, devem ter habilidades socioemocionais, desenvolvendo afetividade e vínculo com os alunos para que a aprendizagem seja efetiva.

A afetividade é fundamental para a aprendizagem, por isso é comum ouvir que alguém é professor por amor. As trocas de afeto entre o professor e o aluno permitem o desenvolvimento de habilidades relacionais, sociais e cognitivas, necessárias para o processo de ensino e aprendizagem.

Uma pesquisa realizada em 2018 confirma que 52% dos professores exercem a profissão por amor, pois sentem prazer em compartilhar do conhecimento e em colaborar com a formação de crianças e jovens.

Um ambiente acolhedor, seguro e afetuoso, que promove a confiança mútua na comunidade escolar, facilita a aquisição de conhecimento, pois gera motivação nos alunos, desperta a curiosidade e estimula habilidades cognitivas e sociais.

Ser professor é também reconhecer cada aluno, entender suas necessidades, adaptar suas aulas para que todos possam aprender, acompanhar o desenvolvimento e buscar a melhor maneira de educar, promovendo uma aprendizagem significativa.

Ser professor é se reinventar, se adaptar às mudanças, evoluir constantemente e compartilhar o melhor de si com cada um que assiste e participa das aulas, impactando positivamente a vida de seus alunos.

Ser professor é participar da formação e desenvolvimento de uma nova geração, que pode construir o futuro da sociedade de maneira mais consciente, responsável e cidadã.

Ser professor é contribuir com a construção do projeto de vida de crianças e jovens, oferecendo os conhecimentos necessários, estimulando suas habilidades, ensinando a caminhar e a se desenvolver integralmente.

Ser professor é participar da formação de todas as profissões, contribuindo em todas as esferas da sociedade por meio do ensino na formação de novos profissionais.

Ser professor é ser um agente social, pois a educação, como pilar da sociedade, tem o professor como agente formador de cidadãos aptos a atuar na comunidade onde vivem, munidos de conhecimento e habilidades essenciais.

Ser professor é ser um exemplo aos alunos, por ser uma das figuras mais próximas, ele costuma servir de modelo e referencial para as crianças e os jovens, que o admiram por sua inteligência e os inspiram a ser como ele. Além disso, os encoraja a seguir seus sonhos por meio da educação.

Só a educação pode transformar o mundo, e o professor é o principal agente da construção e transformação da sociedade.

Profissão: ser professor!

Como é a vida de um professor?

O trabalho do professor não acontece somente na sala de aula, antes de ministrar as aulas, ele precisa planejar os conteúdos e os materiais que vai utilizar, deve escolher a metodologia mais apropriada, preparar atividades e provas, para depois corrigi-las.

Ele avalia o processo de ensino e aprendizagem, dá atenção a cada aluno para analisar seu desempenho e suas dificuldades, e ajuda os alunos que precisam de maior atenção para aprender.

Entre uma aula e outra está sempre estudando algo, preparando aulas, corrigindo provas e trabalhos, atendendo aos alunos para tirar dúvidas e, muitas vezes, leva o trabalho para casa.

O professor também participa de reuniões, conselhos de classe, eventos escolares, formação continuada, participa da gestão pedagógica, cuida da organização da sala de aula, inclusive precisa lidar com a indisciplina, que atrapalha seu trabalho.

Ele deve reportar ao coordenador/diretor e aos responsáveis os problemas ocorridos em sala de aula, como a indisciplina, ou seja, é imprescindível estar atento a tudo o que envolve o processo de ensino e aprendizagem.

O que é ser professor nos dias de hoje?

A educação passou por muitas transformações ao longo da história e, com a evolução tecnológica, as mudanças estão ocorrendo em um ritmo mais acelerado, sendo imprescindível que os professores se adéquem à realidade atual para que o ensino das novas gerações seja efetivo.

Denomina-se Educação 4.0 a transformação provocada pela tecnologia na forma como adquirimos e transmitimos conhecimento, reestruturando a experiência do ensino e da aprendizagem por meio dos recursos tecnológicos.

Atualmente, o professor é um mediador do conhecimento, o que projeta o aluno como protagonista do próprio aprendizado, bem diferente do modelo tradicional de educação.

A nova pedagogia tem o professor como incentivador e orientador da aprendizagem, que proporciona aos alunos a iniciativa e autonomia na construção de conhecimento e consolidação da aprendizagem.

As metodologias de ensino se transformaram e o professor precisou se reinventar, introduzindo em suas aulas as metodologias ativas, o ensino híbrido, a gamificação, a cultura maker, os recursos digitais, a sala de aula invertida, entre outros.

O professor deve se adequar às diretrizes educacionais, que se atualizam constantemente, respeitando suas definições no planejamento e execução das aulas, adaptando sua metodologia para contemplar o que as leis determinam.

A principal normativa em que o professor deve se basear é a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que define as aprendizagens essenciais e as competências que todos os alunos precisam desenvolver ao longo da Educação Básica.

Os professores também devem contemplar uma formação integral, que envolve além dos aspectos acadêmicos, os emocionais e sociais, bem como o desenvolvimento das habilidades do futuro.

Além disso, após a formação inicial, o professor deve seguir com a formação continuada, uma necessidade ainda mais acentuada atualmente, em razão das constantes atualizações nos processos educativos.

O processo de formação do professor não se encerra na graduação ou licenciatura, tampouco na pós-graduação ou em cursos de especialização, é preciso que os docentes continuem seus estudos.

A formação continuada é um processo permanente e constante de aperfeiçoamento dos saberes necessários à atividade dos educadores. É uma prática de desenvolvimento pessoal e profissional do professor, fundamental para adquirir habilidades e se adaptar à realidade em que estão inseridos, com base na construção de novos conhecimentos.

Leia também: Tecnologias disruptivas na Educação

Como é ser professor na pandemia?

Ser professor na pandemia fez com que fosse necessário se adaptar a uma nova forma de ensinar, através de aulas online. A relação com os alunos aconteceu a distância, bem como a aplicação de atividades e devolutivas.

Mesmo afastado da escola, deu continuidade ao processo de ensino e aprendizagem para não prejudicar o desenvolvimento dos alunos, enfrentando os desafios para cumprir seu trabalho.

Muitos professores não estavam habituados e preparados para esse formato de aulas, mas foram aprendendo e se adaptando. Precisaram alterar os planos de aula, adequar as atividades, gravar aulas, utilizar ferramentas digitais, criar estratégias para motivar os alunos, utilizar novas metodologias e orientar os familiares para ajudarem no ensino remoto.

Essa mudança se deu mediante o ensino remoto, modalidade na qual as aulas ocorrem em uma transmissão feita pelo professor na internet, mantendo a rotina de dias e horários das aulas presenciais, mas a distância.

O ensino híbrido, que também se fez presente na pandemia, é uma metodologia que combina a aprendizagem presencial e remota, permitindo que o aluno estude sozinho online ou em sala de aula interagindo com os colegas e com o professor.

ser professor

Como é ser um bom professor?

Algumas características para ser um bom professor, incluem:

  • Ser inovador;
  • Adaptar-se às mudanças;
  • Ser comprometido com a profissão;
  • Utilizar metodologias assertivas;
  • Ter um bom relacionamento com os alunos;
  • Promover o protagonismo dos alunos;
  • Estar aberto para sanar dúvidas;
  • Preocupar-se com a formação integral;
  • Usar tecnologia educacional nas aulas;
  • Trabalhar em equipe;
  • Considerar a realidade do aluno;
  • Ser criativo;
  • Seguir as diretrizes da educação;
  • Acreditar que a mudança é possível;
  • Ter uma postura crítica sobre a prática docente;
  • Realizar formação continuada;
  • Entre outras.

___________________________________________________________________

Quer saber quais são as soluções do SAE Digital para a sua escola? Então, fale com um de nossos assessores agora mesmo!

Continue acompanhando o nosso blog para mais conteúdos como este. Estamos sempre trazendo novidades para os nossos leitores!

Visite também as nossas redes sociais para conferir outros conteúdos exclusivos!

ser professor


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acessos