Qual a importância da afetividade na Educação Infantil?

A escola tem um papel muito importante na vida dos pequenos na primeira infância, por isso é importante trabalhar a afetividade na Educação Infantil. Esta etapa – faixa de idade que vai do zero aos seis anos – é conhecida como uma fase importantíssima para o desenvolvimento infantil por ser cheia de aprendizados.  

Este também é um período de adaptação da criança ao meio físico e social, tornando os vínculos afetivos construídos nessa fase essenciais para a evolução. 

Além de exercer a afetividade na criação familiar, é importante que isso também aconteça na escola. Pesquisas indicam que crianças educadas com afetividade são mais seguras e autônomas. Essa criação nos primeiros anos de vida pode refletir como elas vão se comportar e se relacionar com outras pessoas quando adultas.

As trocas de afeto na primeira infância, seja com familiares, colegas e até com o professor, são as primeiras relações de uma criança. Então, a maneira com que essas relações são cultivadas as ensinam a interagir, se comunicar e a desenvolver empatia.

Além desses aprendizados emocionais e sociais que vão ser levados para toda a vida, a educação com afeto também é mais eficiente. As crianças que são ensinadas dessa forma aprendem melhor, não só com relação ao desenvolvimento afetivo, mas também cognitivo.

O papel da Educação Infantil

A Educação Infantil é considerada a primeira etapa da Educação Básica. De acordo com o artigo 29 da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional: “A Educação Infantil, primeira etapa da Educação Básica, tem como finalidade o desenvolvimento integral da criança de até cinco anos em seus aspectos físico, psicológico, intelectual e social, complementando a ação da família e da comunidade.” 

O documento é referenciado pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que prevê o desenvolvimento das dimensões socioemocionais nos componentes curriculares da Educação Básica.

Como fazer um sistema de avaliação eficiente?

Como dito anteriormente, um dos principais objetivos do ensino infantil é estimular e ajudar a promover o desenvolvimento das crianças em diversos aspectos, entre eles o emocional, cognitivo, e social. Uma das maneiras que a educação infantil exerce tais papéis são sendo o primeiro meio de interação com pessoas de fora do círculo familiar e comunitário.

+ Veja as orientações para professores de Educação Infantil no período da quarentena

Como a afetividade na Educação Infantil influencia no aprendizado?

A afetividade na Educação Infantil é super importante no processo de ensino e aprendizagem. Os vínculos de confiança entre aluno e professor estão diretamente ligados ao sucesso na aquisição do conhecimento, não só na primeira infância. Mas esse é o momento em que essa relação precisa ser construída.

Diante da necessidade de contemplar tais vínculos na educação, surge o termo pedagogia afetiva. A proposta busca o desenvolvimento cognitivo por meio de interações de afeto. A educação desta forma é comprovadamente mais agradável e significativa para todos os lados envolvidos.

A pedagogia afetiva tem como principal pilar a motivação dos alunos. A partir da abordagem humanista, qualquer indivíduo aprende de forma melhor quando está motivado. Por isso o papel do professor é motivar as crianças para potencializar o desenvolvimento afetivo, cognitivo e socioemocional delas.

A afetividade na Educação Infantil contribui, também, para a criação de um espaço agradável e harmonioso em sala de aula. Este ambiente é um dos responsáveis por despertar nas crianças a curiosidade e prazer por aprender, influenciando positivamente no processo de aprendizagem. 

Como incluir o afeto no dia-a-dia das crianças?

A demonstração de afetividade na Educação Infantil não precisa ter um momento específico para acontecer. A melhor maneira de uma educação com afeto é quando o educador age de forma afetiva em toda a rotina da criança.

Isso inclui criar uma relação com os alunos que seja evidente o afeto em todos os momentos. Ou seja, observar e dar atenção ao que as crianças dizem e fazem durante as aulas, percebendo detalhes de seus comportamentos. Com isso é possível demonstrar proximidade ao respondê-las, verbalmente ou com atitudes, e proporcionar bons momentos em sala de aula.

Diante de certas dificuldades de como criar a aproximação com os pequenos, algumas atitudes podem ajudar. Veja quais são elas:

  • Falar com as crianças de forma madura

Uma das formas de se relacionar bem com as crianças dentro de sala de aula é tratá-las de forma madura. Lembre-se que, acima de tudo, os alunos são pessoas em desenvolvimento.

Perguntar sobre o dia e os problemas, apontar quando algo foi feito de forma errada e manter uma conversa com as crianças são formas simples e eficientes de criar uma conexão entre professor e aluno.

  • Promover roda de conversa com as crianças

Uma boa ideia para estimular a afetividade na Educação Infantil é promover uma roda de conversa com as crianças. 

Isso pode acontecer sempre em um momento específico da rotina, como logo no início da aula. Além de aproximar alunos e professores, também é um momento em que a relação entre as crianças pode ser fortalecida.

Nessa roda de conversa vale abordar assuntos sobre família ou atividades que cada um gosta de fazer. Assim, deixar a atividade acontecer, de acordo com a interação das crianças, e o professor se mostrando sempre como parte da conversa.

  • Acompanhar atividades individuais

Enquanto as crianças estiverem desenhando, brincando de massinha, ou realizando outras atividades sozinhas, especialmente as que envolvem criação, é interessante que o educador se sente por um tempo ao lado delas. 

Durante esse momento de proximidade, o adulto pode perguntar mais sobre a atividade. Um exemplo do que pode ser útil para a construção deste vínculo é perguntar sobre o que está sendo desenhado ou criado.

Essa atitude também ajuda a, mais uma vez, demonstrar uma relação de confiança entre professor e aluno. Com isso, o professor pode entender também mais sobre o que pensa a criança.

  • Contar histórias

A contação de histórias é um ótimo meio de estimular a afetividade na Educação Infantil. Desde os primeiros meses de vida, quando começam a frequentar a creche, as histórias podem ser uma atividade válida.

Elas têm um papel incrível no desenvolvimento cognitivos e na construção de relação entre educadores e alunos. Com o passar do tempo os livros de histórias passam a ter outra função, também importante na Educação Infantil. Entre elas a alfabetização e introdução de hábitos culturais. 

Saiba mais sobre a importância da Literatura na Educação Infantil.

Confira as videoaulas de alfabetização do SAE Digital no nosso canal do Youtube.

  • Acompanhar a relação entre as crianças

Além de acompanhar as atividades que as crianças realizam sozinhas na Educação Infantil, estar atento ao que elas fazem em turma também é importante.

Acompanhar as relações de amizade entre os colegas de classe e como cada um se relaciona para brincar e se conhecer é uma ótima forma de conhecer seus alunos. Vale também entrar em acordo sobre alguma questão que surge em meio à atividade. 

  • Promover atividades lúdicas

Atividades lúdicas são brincadeiras que envolvem jogos ou interações com outras crianças ou adultos, e podem ser muito trabalhadas na Educação Infantil.

Essas atividades divertem, ensinam e auxiliam no desenvolvimento afetivo, social, cognitivo e motor de quem as práticas. Além disso, proporcionam um ambiente divertido e agradável para a turma. A construção desse ambiente é essencial para a aprendizagem na Educação Infantil.

Atividades lúdicas na educação infantil: dicas para pais e professores

  • Impor limites de forma não agressiva

A agressividade, mesmo com as palavras, deve sempre ser evitada pelos professores na Educação Infantil. Ao mesmo tempo, essa é uma idade importante de mostrar aos pequenos que existem limites, e quais são eles.

O desafio para o educador nessa fase é buscar formas eficientes e não agressivas de impor os limites necessários. O afeto e vínculo já criados entre professor e alunos, nessa etapa da educação, pode ser um grande aliado.

  • Acolher críticas e problemas

Uma forma de exercer a afetividade, e até mesmo um sinal de que esse caminho está sendo criado, é aceitar as críticas das crianças e de familiares sobre a condução do ensino. É importante entender qual a reclamação e acolhê-la.

Esse mesmo acolhimento é bastante importante ao lidar com os possíveis problemas pessoais das crianças. É um sinal de que a confiança entre aluno e professor foi estabelecida. Então, nesse momento, é preciso reforçar que a conexão e confiança existem.

  • Manter relação com os responsáveis

Manter uma boa relação com os pais ou responsáveis das crianças também é uma maneira de expressar o afeto e preocupação com relação aos pequenos. Também acaba sendo uma forma de mostrar essa preocupação para os pais e construir a relação de confiança necessária também com os familiares dos alunos.

Limites dos vínculos afetivos na escola

Ao se tratar de relações afetivas entre adultos e crianças, é preciso salientar os limites que as crianças colocam nestes relacionamentos, especialmente com relação a contatos físicos. Primeiramente, é importante lembrar que o vínculo afetivo construído entre educadores e educandos deve estar sempre centrado na aprendizagem. 

Um bom sistema de ensino pode ajudar, e muito, nesse processo. Clique aqui e conheça as vantagens.

Algumas crianças são naturalmente mais afetivas, e gostam de abraços e beijos. Outras não. É preciso observar o comportamento de cada uma delas e respeitá-las. 

Alguns alunos – e até mesmo as famílias – podem não gostar do contato físico, e isso depende da personalidade da criança e do modo com que a família expressa sentimentos em casa, entre outras questões. É extremamente necessário que o educador leve isso em consideração. 

Também é importante encontrar diferentes maneiras de demonstrar o carinho e afetividade na Educação Infantil com cada aluno.

Os materiais do SAE Digital podem ajudar os professores e responsáveis pela escola a aprimorar o processo de aprendizagem no ensino infantil dentro e fora de sala de aula. Confira algumas sugestões:

O planejamento de aula na sua instituição valoriza desde a Educação Infantil até o Ensino Médio? Clique no banner e veja como escolher o melhor sistema de ensino para a sua escola.

Como fazer um sistema de avaliação eficiente?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acessos