O que é ser um professor inovador?


Ser um professor inovador é indispensável nos dias de hoje, pois a sociedade está em constante transformação, assim como a educação, que necessita de professores que acompanhem esse processo.

O post de hoje vai te apresentar qual o perfil do professor inovador e como se tornar um. Confira!

Professor inovador

Qual o perfil do professor inovador?

O professor inovador rompe com o modelo tradicional de ensino e aprendizagem, pois entende que para educar as novas gerações e atender às novas necessidades dos estudantes ele deve se reinventar.

Ele tem um olhar crítico sobre a educação, compreende seu papel no desenvolvimento de crianças e jovens e na sociedade, e entende que a formação envolve não apenas os aspectos acadêmicos, mas também os socioemocionais.

A habilidade de se reinventar descreve o professor inovador, pois a educação está sempre em movimento e é preciso estar aberto para mudar e evoluir com o que surge de novo.

Adaptar-se às mudanças e evoluir junto com elas são fundamentais para inovar na sala de aula e otimizar o processo de ensino e aprendizagem, de modo que dialogue com a realidade atual.

A criatividade também faz parte do perfil inovador, para mediar o conhecimento de uma maneira que desperte o interesse dos alunos nos assuntos estudados e a consciência dos estudantes para a relevância do conteúdo em suas vidas.

Motivar os alunos, ministrar aulas mais interessantes e dinâmicas, estimular a participação de todos, promover um ensino mais democrático e autônomo, são outras maneiras de inovar.

O professor inovador estabelece uma relação com os alunos, pois entende a importância dos vínculos e da afetividade no processo de ensino e aprendizagem, que estimulam a interação e a comunicação.

Além disso, ele está preparado para mudanças e se adapta facilmente aos desafios que surgem, como a necessidade do ensino remoto e do ensino híbrido, decorrentes da pandemia.

Como se tornar um professor inovador?

Para se tornar um professor inovador é preciso renovar as práticas pedagógicas, aperfeiçoar as estratégias e metodologias de ensino para se adequar às novas demandas dos alunos e da sociedade.

Focar no protagonismo do aluno é uma das formas mais potentes de inovar na sala de aula, posicionando o estudante no centro do processo de ensino e aprendizagem, de modo que ele empregue seus conhecimentos para participar e agir na sociedade, para além dos muros da escola.

A personalização da aprendizagem também é fundamental, cada aluno tem facilidades e dificuldades em diferentes áreas do conhecimento, além disso, há diferentes tipos de inteligência. Sendo assim, as ações pedagógicas devem ser orientadas para o respeito aos diferentes ritmos e processos de aprendizado.

As metodologias ativas são um exemplo da mudança das práticas educativas, pois posicionam os alunos como protagonistas da própria aprendizagem, e o professor como mediador entre eles e o conhecimento.

O professor se torna inovador ao propor aos alunos uma aprendizagem na prática, o que facilita a aquisição de conhecimento, uma vez que eles participam das aulas de maneira construtiva, se apropriam dos conteúdos e os utilizam para atuar na sociedade.

Um exemplo de metodologia ativa, que o professor inovador pode utilizar em sala de aula, é a cultura maker, que propõe ao aluno o “faça você mesmo”, permitindo desenvolver com autonomia os mais diversos projetos e objetos.

Ao utilizar esse método, o professor proporciona os seguintes benefícios aos seus alunos:

  • Aumenta o engajamento dos alunos em relação ao conteúdo didático.
  • Estimula a curiosidade e a busca por conhecimento de forma autônoma – desenvolve o protagonismo.
  • Promove a interação entre os alunos por meio do trabalho em equipe e da cocriação.
  • Trabalha com o desenvolvimento das competências socioemocionais.
  • Desenvolve o pensamento lógico e científico.
  • Conduz a análise e a resolução de problemas de forma crítica e criativa.
  • Estimula a interação dos alunos com o ambiente e com a sociedade.

Outra metodologia ativa é a sala de aula invertida, que oferece ao aluno o acesso prévio ao conteúdo a ser estudado, então o estudante estuda em casa por meio de dispositivos digitais, depois leva para a sala de aula o que aprendeu e discute com o professor e os colegas. Desse modo, ele experimenta uma autonomia na aquisição de conhecimento e apresenta uma melhor assimilação do tema.

O que é ser um professor inovador?As vantagens desse método ativo, são:

  • Desenvolvimento de habilidades diversas: como a autonomia, a capacidade de resolução de problemas, o senso crítico, a colaboração e a criatividade.
  • Protagonismo do aluno: ele se torna um agente muito mais ativo e responsável pelo próprio aprendizado. Ao estudar previamente o tema proposto, o aluno se organiza melhor, controla seu tempo e tem autonomia para seguir seu ritmo e escolher o formato que julga ter mais facilidade para assimilar o conteúdo proposto.
  • Otimização de tempo: como os alunos já tiveram um contato prévio com o conteúdo antes da aula, surgem menos dúvidas e há a possibilidade de se trabalhar o conteúdo com mais fluidez e profundidade.
  • Conteúdo prático e debates avançados: o aluno chega muito mais preparado para a aula, o que propicia debates mais ricos e produtivos, em vez de usar a maior parte do tempo da aula com a exposição de conceitos teóricos, é possível investir o tempo juntos para discutir a aplicabilidade desses conceitos em situações reais e práticas.

A aprendizagem baseada em projetos também é uma forma de inovar as práticas dos professores, que propõe a elaboração de projetos para solucionar um problema de forma prática, estimulando a participação ativa dos alunos na construção de um plano de ação.

Preocupar-se com a formação integral dos alunos, também é uma característica de um professor inovador, pois ele considera não só os aspectos acadêmicos, mas os sociais, culturais, emocionais, físicos e comportamentais.

A formação integral, que o professor inovador propõe aos alunos, envolve os seguintes princípios:

  1. Centralidade do estudante: o foco é o aluno, ou seja, todo projeto pedagógico deve ser construído e constantemente revisitado com base nas necessidades dos estudantes. A proposta deve ser personalizada e ter a participação discente na construção do processo de ensino e aprendizagem global.
  2. Aprendizagem permanente: todas as dimensões do processo de ensino e aprendizagem são incluídas no currículo, articuladas aos saberes dos alunos, com diferentes linguagens e experiências formativas que envolvem e integram o conhecimento do corpo, das emoções, das relações e códigos socioculturais.
  3. Perspectiva inclusiva: as propostas pedagógicas devem respeitar todas as diferenças, como as deficiências, a origem étnica e racial, a diversidade religiosa, entre outras, garantindo que todos os estudantes tenham oportunidade de desenvolvimento em suas inúmeras dimensões.
  4. Gestão democrática: toda a comunidade escolar (alunos, famílias e educadores) participa das decisões e do acompanhamento das atividades escolares.

Além disso, um professor inovador se preocupa com o desenvolvimento das habilidades do futuro, essenciais para a formação de cidadãos aptos a atuar plenamente na sociedade, desenvolvidas por meio da participação ativa no próprio processo de aprendizagem.

As habilidades do futuro, que o professor inovador deve buscar promover e aperfeiçoar em seus alunos, são:

  • Pensamento crítico e aprendizagem ativa.
  • Criatividade e originalidade.
  • Resolução de problemas complexos.
  • Flexibilidade cognitiva.
  • Inteligência emocional.
  • Trabalho em equipe.
  • Gestão de pessoas.
  • Negociação.
  • Tomada de decisões.
  • Orientação a serviços.

Trabalhar em sala de aula as competências socioemocionais também faz parte da inovação na prática docente, que visam o desenvolvimento das dimensões comportamental e relacional dos indivíduos.

Não podemos falar de inovação sem considerar o uso da tecnologia no processo de ensino e a aprendizagem, que é fundamental para tornar o professor inovador, e tem o objetivo de utilizar recursos tecnológicos para fins pedagógicos.

Efetuar a formação continuada é a melhor maneira de se tornar um professor inovador, pois proporciona o aperfeiçoamento das práticas pedagógicas e a aprendizagem de novas abordagens, que rompem com o modelo tradicional de educação e ampliam os formatos e as maneiras de ensinar às novas gerações.

O que o professor deve fazer para melhorar suas aulas?

Aplicar as metodologias ativas pode melhorar muito as aulas, pois os alunos sentem-se mais motivados e engajados a aprender os conteúdos, justamente por participarem de forma ativa das aulas.

Em relação à tecnologia, entre os principais recursos tecnológicos que o professor pode utilizar para ser inovador e melhorar suas aulas, estão:

  • Gamificação: consiste em utilizar elementos de jogos digitais (como avatares, desafios, rankings, prêmios etc.) para tornar a aula mais dinâmica, divertida e interessante para os alunos.
  • Realidade aumentada: utiliza um aplicativo para captar os marcadores das páginas do material didático e gerar projeções gráficas digitais que contribuem para a compreensão do conteúdo e tornam a prática de sala de aula muito mais divertida e envolvente.
  • Livro digital: o mesmo conteúdo do material impresso pode ser acessado virtualmente em um dispositivo eletrônico, gerando mais praticidade, além de oferecer recursos extras, como jogos, animações, simuladores e ferramentas de edição que permitem ao aluno interagir com o conteúdo estudado.
  • STEAM: integração de elementos e conhecimentos de várias disciplinas para a resolução de problemas apresentados no formato de projetos, que nesse caso envolvem as áreas de ciências, tecnologia, engenharia, artes e matemática.

O professor inovador está sempre preocupado em melhorar suas aulas online e oferecer o melhor para os alunos durante o ensino remoto ou ensino híbrido. Confira algumas dicas:

  • Conteúdo: definir previamente o assunto da aula a ser gravada e as formas de apresentação.
  • Cenário: o ambiente que vai aparecer no vídeo deve ser discreto, com poucas informações para não gerar poluição visual e, assim, evitar a distração de quem assiste.
  • Iluminação: o ambiente deve ser bem iluminado, para facilitar a visualização das expressões faciais e dos gestos, seja com luz natural ou lâmpadas adicionais.
  • Câmera: ter um aparelho de boa qualidade, que disponha de uma boa resolução, vai garantir uma imagem nítida para quem está assistindo.
  • Microfone: para que os alunos consigam acompanhar tudo o que o professor está dizendo, o som precisa ter qualidade. Para evitar ruídos, pode-se usar fones de ouvido com microfone.
  • Testes: todo o conjunto de ferramentas necessárias deve ser testado antes da gravação, para assegurar que tudo está funcionando e não perder o que foi gravado.
  • Edição: confira se não há erros de gravação e corrija-os se necessário.
  • Comunicação: manter contato com a turma e promover a interação entre todos, por meio de ferramentas de comunicação digital.
  • Recursos: utilize diferentes materiais para usar nas aulas, como imagens, áudios, vídeos, mapas, aplicativos, jogos, entre outros.

Qual é o papel inovador do professor?

O papel inovador do professor é transformar a educação e melhorar o ensino e a aprendizagem, para atender às necessidades atuais da sociedade e das novas gerações de alunos.

Ele se adéqua às novas formas de ensinar e aprender, rompendo com o modelo tradicional de educação e trazendo novidades para a sala de aula, oferecendo uma formação mais completa aos alunos.

__________________________________________________________________

Quer saber quais são as soluções do SAE Digital para a sua escola? Então, fale com um de nossos assessores agora mesmo!

Continue acompanhando o nosso blog para mais conteúdos como este. Estamos sempre trazendo novidades para os nossos leitores!

Visite também as nossas redes sociais para conferir outros conteúdos exclusivos!

O que é ser um professor inovador?


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acessos