Blog

Protagonismo juvenil: Tudo o que você precisa saber para desenvolver jovens líderes

  • SAE Digital
  • 2 meses atrás
  • Atualizada em 17/09/2019
  • 6 min. de leitura
  •  
  • 2.111 visualizações

Na literatura, no cinema ou no teatro o protagonista é o personagem considerado o centro das ações, e toda a estória se desenvolve baseada em suas decisões e em seu modo de agir. O que acontece quando levamos este conceito para dentro da realidade escolar? Essa é a ideia do protagonismo juvenil: colocar o estudante no centro do processo de ensino e aprendizagem, de forma que ele utilize seus conhecimentos para agir e participar na sociedade, ultrapassando inclusive os muros da escola. 

Quer saber mais sobre o protagonismo juvenil – e até mesmo desenvolver um projeto em sua escola? Este texto é para você!

O que é protagonismo juvenil?

A ideia do protagonismo juvenil não é recente, mas o termo pode ser atribuído ao pedagogo mineiro Antonio Carlos Gomes da Costa. Em sua obra Protagonismo Juvenil – adolescência, educação e participação democrática, o autor define o protagonismo juvenil como o envolvimento do jovem estudante em atividades que vão além do seu universo pessoal e familiar, gerando efeitos na vida em sociedade.

“O protagonismo juvenil parte do pressuposto de que o que os adolescentes pensam, dizem e fazem pode transcender os limites do seu entorno pessoal e familiar e influir no curso dos acontecimentos da vida comunitária e social mais ampla. Em outras palavras, o protagonismo juvenil é uma forma de reconhecer que a participação dos adolescentes pode gerar mudanças decisivas na realidade social, ambiental, cultural e política onde estão inseridos. Nesse sentido, participar para o adolescente é envolver-se em processos de discussão, decisão, desenho e execução de ações, visando, através do seu envolvimento na solução de problemas reais, desenvolver o seu potencial criativo e a sua força transformadora.” (Costa, 1996).

Protagonismo juvenil na BNCC

Nos últimos anos muito tem-se discutido sobre o protagonismo juvenil. Grande parcela desse debate se deve à Base Nacional Comum Curricular. A ideia do protagonismo permeia todo o texto da BNCC, aparecendo nas competências gerais e específicas desde a Educação Infantil até o Ensino Médio.

A Base ainda relaciona a ideia de protagonismo a outros conceitos, como a educação integral e o projeto de vida dos estudantes. Para esclarecer: uma proposta de educação integral visa o desenvolvimento global do estudante em todas as suas dimensões (física, cognitiva, afetiva, social, cultural). Por isso, “(…) o conceito de educação integral com o qual a BNCC está comprometida se refere à construção intencional de processos educativos que promovam aprendizagens sintonizadas com as necessidades, as possibilidades e os interesses dos estudantes e, também, com os desafios da sociedade contemporânea.” (BNCC)

Essa noção de preparar os estudantes para os desafios da sociedade contemporânea está intimamente ligada ao desenvolvimento do protagonismo juvenil, pois valoriza o olhar do estudante para fora, para a sua contribuição com a vida comunitária.

tudo sobre a bncc sae digital

Além disso, “(…) a BNCC propõe a superação da fragmentação radicalmente disciplinar do conhecimento, o estímulo à sua aplicação na vida real, a importância do contexto para dar sentido ao que se aprende e o protagonismo do estudante em sua aprendizagem e na construção de seu projeto de vida.” (BNCC)

Dessa forma, o protagonismo juvenil também se relaciona à construção do projeto de vida, “tanto no que diz respeito ao estudo e ao trabalho como também no que concerne às escolhas de estilos de vida saudáveis, sustentáveis e éticos.” (BNCC)

Protagonismo juvenil e tecnologia

A BNCC enxerga nos meios digitais mais uma possibilidade para fomentar o protagonismo, valendo-se de espaços e linguagens próprias dos jovens. O conceito aparece, inclusive, entre as dez competências gerais da Base:

Compreender, utilizar e criar tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética nas diversas práticas sociais (incluindo as escolares) para se comunicar, acessar e disseminar informações, produzir conhecimentos, resolver problemas e exercer protagonismo e autoria na vida pessoal e coletiva. (BNCC)

Protagonismo juvenil: Tudo o que você precisa saber para desenvolver jovens líderes

Por que incentivar o protagonismo juvenil?

Agora que já conhecemos o conceito de protagonismo juvenil e vimos como ele aparece na BNCC, você sabe quais são os benefícios para alunos, professores e para a sociedade como um todo? Confira!

O protagonismo juvenil:

  • Reforça o compromisso das escolas com a formação integral dos estudantes.
  • Promove o engajamento dos estudantes com o conteúdo e a prática pedagógica.
  • Desenvolve a autonomia, a capacidade de tomar decisões e a responsabilidade dos jovens alunos.
  • Contribui para o desenho do projeto de vida e na preparação do estudante para o futuro.
  • Estimula a participação dos jovens na esfera política, social, econômica e cultural.

Como desenvolver jovens líderes?

Se você está pensando em desenvolver projetos incentivando o protagonismo juvenil na rotina da sua escola temos algumas dicas para você!

Fuja do tradicional 

Procure alternativas para as aulas em formatos tradicionais, que valorizam apenas o professor como detentor do conhecimento. Experimente formatos como a sala de aula invertida e permita que os alunos tragam as suas próprias vivências para dentro da classe.

Valorize a interação 

Crie momentos e espaços para a interação entre os próprios estudantes e entre os alunos e a comunidade. Promova debates e estimule a participação e a exposição de diferentes pontos de vista.

Trabalhe com problemas reais

Proponha atividades e reflexões que extrapolam o espaço escolar. Incentive os alunos a trazerem para a sala de aula problemas reais e, além disso, levarem para o lado de fora o seu conhecimento teórico – utilizando-o para interagir e solucionar demandas da vida em uma sociedade global.

Desenvolva habilidades de liderança

Trabalhe diariamente o desenvolvimento das habilidades ligadas à liderança, como a autonomia, o respeito, a empatia, a responsabilidade e a capacidade de tomar decisões.

Um lembrete importante! 

Como todo projeto desenvolvido na educação, (plano anual, plano de aula etc.) é preciso considerar algumas etapas importantes para inserir o protagonismo juvenil em sua escola: 

  1. Tenha objetivos claros.
  2. Planeje as atividades a serem desenvolvidas.
  3. Providencie os recursos necessários.
  4. Estabeleça um cronograma de atividades.
  5. Defina os critérios de avaliação do projeto.

Se o aluno é o protagonista, qual é o papel do professor?

A transformação da educação passa por mudanças em vários aspectos: na legislação (como é o caso da BNCC), na formação inicial e continuada dos professores, no ambiente escolar, nos materiais e recursos didáticos etc. Também se torna mais clara a necessidade de pensar o papel do professor nessa dinâmica.

Nessa nova visão do processo educacional o professor orienta e guia o estudante ao longo de sua formação básica, levando em conta a sua vivência e a sua realidade dentro e fora do ambiente escolar. Por este motivo, atualmente tem-se descrito o professor como um mediador no processo de ensino e aprendizagem.

Retomando a obra de Antonio Carlos Gomes da Costa, a ideia central do protagonismo juvenil é modificar gradualmente a relação de dependência entre aluno e professor (em que apenas o professor define e orienta as ações) para uma relação colaborativa e, eventualmente, de autonomia do jovem estudante.

O que a sua escola tem feito para desenvolver o protagonismo juvenil? Deixe um comentário! 😊

Tags

SAE Digital

Ver todos os artigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *