Técnica Pomodoro: estude com essa e outras técnicas

Muitas pessoas já devem ter ouvido falar sobre a Técnica Pomodoro. Hoje ela é uma das principais técnicas de concentração utilizadas por estudantes, profissionais, vestibulandos, concurseiros, entre outros.

O método pomodoro é recomendado nos estudos porque ajuda a driblar distrações, obter mais foco e executar tarefas em intervalos curtos. Tudo isso é aliado com pausas frequentes que ajudam a respirar e relaxar. No ensino remoto, pode ser um bom recurso para desenvolver a disciplina.

A premissa da Técnica Pomodoro envolve a separação do tempo em blocos, sendo que cada um deles representa um pomodoro. Cada divisão contém 25 minutos. A ideia é trabalhar de maneira concentrada e sem interrupções em apenas uma tarefa durante todo esse bloco de tempo.

Nesse texto, vamos apresentar todos os detalhes da Técnica Pomodoro, a sua origem e como aplicá-la no dia a dia dos estudos, além de apresentar outras opções de técnicas para estudar. 

Veja também 4 dicas especiais para estudar em casa na quarentena.

Origem da Técnica Pomodoro

A Técnica Pomodoro de estudo foi criada pelo italiano Francesco Cirillo. Em 1988 o então estudante universitário decidiu organizar melhor seus estudos. Para isso, ele usou um daqueles cronômetros de cozinha com o formato de um tomate (pomodoro, em italiano) para gerenciar o seu tempo.

De acordo com o livro de Cirillo “The Pomodoro Technique”, a técnica foi criada para utilizar o tempo como um valioso aliado. Ela visa melhorar a agilidade do cérebro, aumentar o foco, além de aperfeiçoar continuamente os processos e organizar os estudos.

No vídeo abaixo, veja algumas dicas para organizar os estudos para o vestibular e o Enem na quarentena.

Ao usar a Técnica Pomodoro para estudar, é possível tomar conhecimento não só da quantidade de atividades realizadas, como também a qualidade delas. Também dá para verificar exatamente o que está atrapalhando a realização das tarefas.

Cirillo se inspirou em algumas ideias para criar a Técnica Pomodoro, são elas:

  • Delimitação do tempo;
  • Técnicas cognitivas escritas por Tony Buzan (consultor educacional britânico);
  • Funcionamento da mente e dinâmica de jogo descrita por Hans-Georg Gadamer (filósofo alemão);
  • Noções relativas de estruturação de objetivos e atividades de forma incremental, inspiradas por Tom Gilb (engenheiro de sistemas e consultor norte-americano).

O que é a Técnica Pomodoro?

A Técnica Pomodoro é o nome dado a um intervalo de tempo de 25 minutos. Portanto: 1 pomodoro equivale a 25 minutos, 2 pomodori (plural de pomodoro) são 50 minutos, 3 pomodori são 75 minutos, e assim sucessivamente.

A cada pomodoro é indicado que o estudante faça uma pausa de 5 minutos. Após 4 pomodori recomenda-se um intervalo maior, de até 30 minutos. A ideia é que o aluno repita o processo em todos os dias que precisar estudar.

Vale ressaltar que cada pomodoro possui originalmente 25 minutos. Segundo Cirillo, entretanto, o estudante pode estabelecer um intervalo entre 20 e 35 minutos para cada pomodoro, desde que estipulada previamente.

Confira os principais benefícios do método pomodoro: 

  • Alivia a ansiedade;
  • Aumenta o foco e a concentração;
  • Permite a tomada de decisões com maior consciência;
  • Eleva a motivação e a determinação para o cumprimento dos objetivos;
  • Melhora os processos de estudo.

Como aplicar a Técnica Pomodoro?

A Técnica Pomodoro é provavelmente um dos métodos de estudo mais fáceis de se colocar em prática. Tudo que o estudante precisa é de um temporizador (pode ser o alarme do celular, por exemplo) e um papel ou bloco de notas no computador/tablet/smartphone.

Para começar, faça a lista diária de assuntos que precisam ser estudados – isso ajuda a estabelecer o foco. Ligue o temporizador com o tempo estipulado previamente quando iniciá-las. 

Após realizar cada uma das atividades, anote ao seu lado o número de pomodori necessários para concluí-la. A ideia é que, com o passar do tempo, o aluno descubra quantos pomodori usa para executar suas tarefas.

Vale lembrar que um pomodoro é indivisível. Isto é: não existe meio ou 1/3 de pomodoro. Caso termine uma atividade antes do tempo estabelecido, faça uma revisão da matéria, evitando um retorno posterior para corrigir uma eventual falha de execução.

Veja o passo a passo completo para implementar a Técnica Pomodoro para estudar:

  • Escolha uma tarefa/estudo para ser realizada;
  • Defina o seu marcador de tempo para 25 minutos (1 pomodoro);
  • Inicie a tarefa/estudo;
  • A cada pomodoro faça uma pequena pausa de 5 minutos;
  • Ao atingir 4 pomodori em sequência, faça uma pausa de até 30 minutos;
  • Anote o número de pomodori utilizados quando terminar a tarefa.
  • Reinicie o processo para a próxima tarefa/estudo

Quem pode usar a Técnica Pomodoro?

A Técnica Pomodoro pode ser usada por estudantes e vestibulandos que têm o hábito de procrastinar suas atividades. O método pomodoro também é indicado para alunos com baixa concentração e produtividade por cansaço, ou demais fatores que mantém a mente dispersa, como a ansiedade.

Confira 10 dicas importantes para controlar a ansiedade dos alunos 

A Técnica Pomodoro de estudo também é proveitosa para quem convive com a ansiedade e não consegue organizar suas atividades. 

Outras técnicas para estudar

Além da Técnica Pomodoro, existem outras técnicas para estudar. Elas buscam melhorar a produtividade e concentração dos estudantes.

A ideia é que os alunos consigam estudar da maneira que achar mais conveniente e adequada ao seu estilo de aprendizagem. Ao utilizar algumas delas, a chance de compreensão do tema estudado aumenta de forma considerável, bem como a possibilidade de obter notas maiores.

A realização de uma avaliação diagnóstica com os alunos pode ajudar a determinar a quem cada técnica pode ser mais indicada.

Confira abaixo outras opções de técnicas para estudar:

 

  • Mapa mental

 

Trata-se de uma ferramenta muito utilizada por pessoas que desejam estudar matérias complexas. Sua aparência mais comum é uma palavra ou imagem no meio de uma folha, da qual saem linhas que puxam outras palavras ou imagens relacionadas à do centro. 

Esse modelo de mapa mental foi criado em meados dos anos 1970 por Tony Buzan, hoje um respeitado consultor educacional britânico. 

Para utilizar a técnica de estudo, use uma folha simples e insira o título do assunto de maneira centralizada. Em seguida, faça algumas ramificações para explicar, do jeito mais simples possível, os principais aspectos da matéria.

 

  • Leitura dinâmica

 

Quem nunca já leu um texto extenso no qual ao fim da leitura já não conseguia captar a mensagem do primeiro parágrafo? Para resolver esse problema e ao mesmo tempo acelerar os estudos, os estudantes podem investir na leitura dinâmica. 

Atualmente há diversos métodos bastante agressivos que prometem alcançar até 1.500 palavras por minuto, porém a compreensão do conteúdo lido pode ficar bastante comprometida nesta velocidade. 

O ideal é aplicar o Skimming antes de ler a página. Você passa o olho rapidamente pela página e depois inicia a leitura. Dessa é possível identificar palavras-chave e já ter noção do que se trata o texto, deixando muito mais fácil a compreensão na hora da leitura.   

Veja também como desenvolver o hábito da leitura na escola

 

  • Elaboração de questões

 

Realizar testes práticos é uma das melhores formas de aprendizagem. Entretanto, além de respondê-los, vale criar as próprias perguntas sobre o assunto que está sendo estudado. 

Essa técnica tende a dar uma compreensão maior sobre a matéria ou objeto de estudo, uma vez que o cérebro se esforça para buscar a essência daquele conteúdo. 

Mesmo sem perceber, o aluno automaticamente começa a lembrar dos pontos principais de cada tópico. Uma dica: deixe para responder o questionário próprio um pouco depois de criá-lo.

O SAE Questões é uma ótima ferramenta para desenvolver essa técnica aos alunos que se preparam para o Enem e o vestibular. Clique no banner e saiba mais:

SAE Questões

 

  • Autoexplicação

 

A auto-explicação é uma técnica de estudo super útil para aprendizagem de conteúdos mais abstratos. Na prática, o estudante lê o conteúdo e explica com suas próprias palavras para si próprio.

Com isso, é possível gravar a interpretação da matéria para ouvir em outro momento, como antes de dormir ou até mesmo no caminho da escola.

Além de estimular o cérebro a raciocinar sobre a matéria enquanto explica em suas próprias palavras, essa técnica também permite a revisão dos tópicos estudados quando a prova estiver se aproximando.

 

  • Resolução de exercícios

 

Resolver exercícios é até duas vezes mais eficiente do que outras técnicas. Para se preparar bem, a recomendação é fazer diversos exercícios de provas anteriores, sobre o assunto específico que você está estudando.

Nesse caso, vale separar as questões por níveis de dificuldade. Outra dica é apenas consultar o gabarito após fazer todas as questões. Dessa maneira, o estudante consegue mensurar melhor o quanto aprendeu, sem correr o risco de cair na tentação de ver a resposta de uma pergunta antes de solucioná-la.

Confira os recursos didáticos disponíveis para a Educação Básica no Ensino à Distância

Conteúdos adicionais

Existem outros recursos que podem estimular os estudantes a se organizarem melhor no momento de estudar e, com isso, aumentar sua produtividade. Por isso, listamos alguns conteúdos adicionais para pais, alunos e até mesmo professores, que podem ajudar nesta tarefa. 

Veja abaixo algumas sugestões:

Aulas em casa na quarentena: dicas para as famílias superarem esse desafio

Filhos em casa? Confira 7 dicas especiais para os pais nessa quarentena

Aulas suspensas? Confira como manter os alunos engajados

Inscreva-se na nossa Newsletter se quiser receber mais conteúdos como este.

O que achou das nossas dicas sobre o método pomodoro e demais técnicas para estudar? Qual tipo de técnica você utiliza no seu dia a dia? Compartilhe conosco nos comentários!

Feliz Dia do Professor! Estimada, professora. Caro, professor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acessos