Como desenvolver o hábito da leitura na escola


A escola tem como função desenvolver a aprendizagem e o desenvolvimento da formação integral dos alunos. Contudo, esse aprendizado não deve se resumir à combinação de caracteres alfanuméricos para formar palavras e frases. É preciso que os estudantes desenvolvam também a capacidade de interpretação de texto, e para isso é essencial a criação do hábito da leitura.

A evolução da humanidade em todos os sentidos, sem dúvida, passa pela habilidade de escrever e ler, de transmitir informações e conhecimentos. E a continuidade desse progresso continuará sempre dependendo dessas competências. Porém, é assustador o resultado de pesquisas apontando que os brasileiros leem pouco.

De acordo com a quarta edição do estudo Retratos da Leitura, no Brasil, a média de livros lidos por completo em um ano é de apenas 2,43. A pesquisa aponta ainda que 44% dos brasileiros não leem assiduamente (um livro nos últimos 3 meses) e 30% nunca compraram um livro.

Para que esse panorama mude, é primordial que o hábito da leitura seja adquirido enquanto criança, o que tem se tornado um problema, pois as novas gerações, chamadas de “nativos digitais”, afastam-se cada vez mais da leitura. Habituados com maneiras cada vez mais dinâmicas de consumir informações, eles acreditam que ler é sinônimo de perder tempo.

Assim, incentivar a leitura é um papel importantíssimo da escola para assegurar o bom desenvolvimento intelectual e pessoal dos estudantes. É exatamente sobre isso que vamos tratar nesta matéria: como desenvolver o hábito da leitura na sua escola.

Como garantir que os alunos desenvolvam, nas diferentes áreas do conhecimento, a competência leitora para compreender a complexidade do mundo em que vivemos? Clique no banner abaixo para assistir o minicurso e saiba tudo sobre como desenvolver a competência leitora.

Como desenvolver o hábito da leitura na escola

Dê destaque à biblioteca para incentivar o hábito da leitura

É inevitável a relação entre leitura e biblioteca, pois é nesse espaço que os alunos têm acesso a acervos repletos de conhecimento e entretenimento. O ponto aqui é não deixar que esse local seja visto pelos estudantes ou professores como um simples depósito de livros.

A biblioteca da escola precisa oferecer uma atmosfera de curiosidade e proporcionar momentos prazerosos para os estudantes. Uma biblioteca organizada, limpa, bonita e confortável demonstra a valorização que a instituição de ensino dá à leitura e consequentemente à qualidade do ensino e da aprendizagem.

Mais do que ser bem iluminada, ter mesas e assentos adequados bem como possuir um acervo atualizado e variado, esse local precisa ser acessível. Os alunos necessitam ter a liberdade de frequentar tal ambiente voltado à leitura em horários flexíveis.

E quem disse que a biblioteca precisa necessariamente ser um espaço de silêncio total o tempo todo? Ações programadas e dinâmicas podem ajudar os alunos a se sentirem mais confortáveis por lá. Uma iniciativa simples e que pode fazer muita diferença nessa ambientação é contar histórias, por exemplo, no horário do recreio. As crianças passarão a se sentir convidadas a buscar sempre uma nova história. Essa proximidade pode, inclusive, transcender os muros da escola. Para isso, os educadores podem planejar visitas a bibliotecas públicas da cidade.

Crie um clube de leitura

Aproveitando o gancho do exemplo mencionado no tópico anterior, vale ressaltar que a leitura não precisa ser uma prática totalmente individualizada. Além da contação de histórias, outra ação interessante para incentivar o hábito de ler como mecanismo de socialização é criar e fomentar clubes de leitura.

O conceito é simples: um calendário é montado com sugestões de obras literárias que devem ser lidas por todos os participantes do clube num mesmo período. Na data marcada, os integrantes se reúnem para debater suas percepções sobre as histórias. De início, essas discussões podem ter um roteiro montado por um professor. Mas com a maturidade e evolução dos estudantes, elas podem se tornar livres, ou seja, os próprios alunos guiarão a exposição de suas opiniões.

Incentive o hábito da leitura com o uso de tecnologias

Há quem veja a tecnologia como uma inimiga da leitura, mas essa visão está equivocada. Os aparatos tecnológicos fazem parte da rotina dos estudantes e devem ser enxergados como ferramentas facilitadoras. Aplicativos de leitura, grupos em redes sociais, serviços de compartilhamento de livros digitais e jogos educativos podem promover novas maneiras de os jovens consumirem conteúdos textuais.

Além disso, tecnologias educacionais permitem que educadores possam identificar dificuldades dos alunos com maior agilidade e precisão, possibilitando a personalização dos estudos para que aprimorem a capacidade de leitura e interpretação textual, por exemplo. Assim, os gestores precisam incentivar o uso de tecnologias na escola.

[O guia completo das tecnologias educacionais ]

Plataforma literária do SAE Digital

Nesse sentido, o sistema de ensino do SAE Digital conta com uma poderosa ferramenta: o Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), que funciona como uma sala de aula virtual, oferecendo videoaulas, planos de estudo e atividades, além da análise de dados educacionais.

Dentro desse ambiente digital, o módulo que se destaca no tocante ao desenvolvimento de leitura é a Plataforma Literária. Essa funcionalidade consiste na disponibilização de um projeto de leitura para cada livro indicado, com atividades sistematizadas para seis semanas.

A ideia é que semanalmente os alunos leiam uma parte da obra selecionada e façam exercícios de fixação e interpretação sobre o conteúdo lido. Entre os principais benefícios da Plataforma literária estão:

  • O agendamento das atividades sobre as obras é realizado automaticamente pelo AVA.
  • Todo projeto de leitura da Plataforma Literária é de seis semanas para cada livro recomendado.
  • Disponibilizamos avaliações e atividades prontas sobre as obras.
  • Geramos relatórios em tempo real para acompanhar o desempenho do aluno.
  • Tanto pais quanto alunos são notificados por meio do SAE Notifica a respeito das atividades disponibilizadas.

Como desenvolver o hábito da leitura na escola

Promova novas interpretações de obras literárias

Outra maneira de tornar a leitura mais atrativa é promover novas formas de interpretação das obras literárias trabalhadas em sala de aula. Algumas possibilidades são a encenação de peças de teatro, a realização de concursos de poesias, a criação de histórias em quadrinhos, entre outras atividades que possam envolver elementos de gamificação.

Dentro dos materiais didáticos do SAE Digital, os professores encontram uma série de sugestões de projetos com esse propósito. Por exemplo, é possível criar um Concerto de Leitura. A finalidade é que os alunos sejam estimulados a perceber a musicalidade e a poesia das palavras.

Para isso, educador e estudantes devem escolher um tema em conjunto, como sentimentos, destinos turísticos, personalidades famosas, obras de arte, entre outras opções. Escolhe-se então um texto relacionado à temática escolhida e uma canção que será executada como plano de fundo na apresentação (cuidado para que a melodia não atrapalhe a leitura).

O ideal é que essa apresentação seja treinada algumas vezes para que os alunos estejam confortáveis no dia do concerto. Em paralelo, pode-se criar alguns convites personalizados para comparecimento dos familiares. É interessante ainda que o ambiente no qual será realizada a apresentação esteja decorado, contextualizando o tema e a obra escolhidos, o que pode contar com a colaboração de professores de outras disciplinas.

Quer conhecer todas as possibilidades de crescimento proporcionadas pelo sistema de ensino do SAE Digital? Então fale com um dos nossos consultores agora mesmo! Continue acompanhando nosso blog para ficar por dentro de todas as tendências da área da Educação. Até a próxima!

Como desenvolver o hábito da leitura na escola


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acessos