Sistema híbrido de ensino na escola: Como implementar?

A Tecnologia Educacional trouxe muitas possibilidades de melhorar o processo de ensino e a aprendizagem, acompanhando as transformações da sociedade e o que ela exige dos futuros profissionais e cidadãos. Como implementar o sistema híbrido de ensino na escola? Saiba tudo neste texto!

A base dessas transformações é a Quarta Revolução Industrial, que ocorreu devido aos avanços tecnológicos e à incorporação do mundo físico pelo digital, caracterizada pelo uso intenso de tecnologias digitais e acesso em tempo real às informações.

Isso fez com que o modo de adquirirmos e transmitirmos conhecimento fosse transformado, o que levou à reestruturação da experiência de aprendizagem por meio da tecnologia. Surgiu então a Educação 4.0, que alia a tecnologia às práticas pedagógicas, utilizando recursos digitais para ensinar e otimizar a aprendizagem.

Existem diversas maneiras de utilizar as ferramentas digitais na escola para atender diferentes necessidades, e uma delas é o ensino híbrido, bastante oportuno para o cenário social atual de pandemia.

O que é? Qual é o modelo de sistema híbrido de ensino?

Trata-se de uma metodologia de ensino que combina os ensinos remoto e presencial, possibilitando a aprendizagem em qualquer ambiente, não somente na sala de aula, e permitindo que o aluno utilize recursos digitais para aprender com maior autonomia de como, quando, onde ou com quem quer estudar.

Surgiu com a ideia de inovar o modelo tradicional de ensino através da integração entre tecnologia e educação, para estimular o protagonismo do aluno no próprio processo de aprendizagem sozinho ou de forma coletiva.

O Ensino Híbrido também é uma adequação às competências propostas pela Base Nacional Comum Curricular, que inclui a implementação da cultura digital nas escolas.

As atividades escolares ocorrem na escola e em espaços virtuais, o que proporciona a experiência de aprendizagem em ambos os ambientes e a apropriação da esfera digital cada vez mais.

Os modelos comumente utilizados são:

  • Rotação: propõe estudar uma mesma disciplina ou tema específico em plataformas digitais ou realizando projetos em grupo, e também dividir e alternar a turma entre quem estuda na modalidade virtual ou presencial.
  • Sala de aula invertida: consiste em utilizar o conhecimento prévio do aluno, obtido por meio digital em casa, para discutir em sala de aula o tema estudado e compartilhar com os colegas e o professor.
  • Flex: permite que o estudante aprenda utilizando recursos digitais com maior autonomia e conte com o professor para tirar dúvidas sempre que precisar.
  • Laboratório on-line: disponibiliza o curso inteiro em plataforma digital, mas em um ambiente físico. Assim, os alunos estudam no laboratório e também assistem às aulas tradicionais.

Como será o plano de retorno das aulas presenciais com o sistema híbrido de ensino?

O plano de retorno às aulas presenciais ocorrerá gradualmente com rodízio de alunos e combinação de aulas presenciais e virtuais, o que configura o ensino híbrido.

Será necessária a implementação do sistema híbrido de ensino na escola para manter distanciamento social moderado e ajudar na prevenção ao Coronavírus. Sendo assim, as escolas precisam de preparo para aplicar essa modalidade de educação remota.

O foco do retorno às aulas estará em não deixar nenhum aluno para trás e recuperar a aprendizagem de todos, priorizando as habilidades essenciais, tanto cognitivas quanto socioemocionais.

E esse é justamente um dos objetivos dessa modalidade de ensino: estimular e desenvolver competências que visem à formação integral dos alunos, sobretudo a autonomia e boas relações intra e interpessoais.

O modelo é pautado nas metodologias ativas, que consistem em estimular a participação ativa dos estudantes no desenvolvimento do processo de ensino e aprendizagem.

Os métodos ativos permitem o protagonismo dos alunos, trabalhando as competências socioemocionais, pois consideram a inteligência em todos os aspectos, não somente o acadêmico, mas também o social, emocional e comportamental.

Considerando que o retorno às aulas presenciais trará possíveis defasagens na aprendizagem, esses métodos serão ainda mais necessários, pois ajudarão a recuperar as habilidades e competências dos alunos.

Além da preocupação com questões acadêmicas, será indispensável o acolhimento socioemocional no retorno às aulas, para os alunos se adaptarem à nova realidade – e esses aspectos já são trabalhados no ensino híbrido.

Como preparar a escola para o sistema híbrido de ensino?

Primeiramente, as escolas precisam se adequar aos protocolos estabelecidos pelas autoridades, que só permitirão o retorno às aulas presenciais se forem seguidas as medidas de segurança por toda a comunidade escolar.

Os gestores devem estar informados sobre os procedimentos a serem tomados de acordo com as autoridades locais e preparar a equipe escolar previamente, e então orientar os alunos sobre os cuidados a serem tomados quando estiverem na escola.

As principais medidas de segurança, tendo como modelo o protocolo geral de retorno às aulas presenciais do Estado de São Paulo, são:

  • Distanciamento social: reduzir a aproximação e o contato entre as pessoas, mantendo uma distância de no mínimo 1,5 metros.
  • Higiene pessoal: promover cultura de atenção aos procedimentos de limpeza pessoal.
  • Sanitização de ambientes: realizar a ventilação e a limpeza do ambiente.
  • Comunicação: garantir que funcionários e estudantes conheçam os riscos e os procedimentos adotados.
  • Monitoramento: assegurar a efetividade das ações ao longo do tempo e a rastreabilidade de casos.

Já sobre as ações para a continuidade do ensino após a pandemia, a educação será ainda mais importante e precisará de uma atenção especial por parte de todos. Para isso, serão necessárias algumas estratégias:

  • Busca ativa dos estudantes: identificar os grupos de risco, promover o engajamento da comunidade escolar e realizar monitoramento.
  • Fornecimento de EPIs: disponibilizar máscaras, termômetros e demais materiais necessários para cada atividade.
  • Formação dos profissionais: preparar toda a equipe da escola para garantir a segurança do retorno.
  • Avaliação diagnóstica: realizar um diagnóstico da aprendizagem dos estudantes para elaboração de planos de recuperação individualizados.
  • Programa de recuperação da aprendizagem: produção de material didático, apoiado pelo ensino híbrido e com foco em habilidades essenciais.
  • 4º ano do Ensino Médio: optativo para os estudantes concluintes de 2020 que queiram se preparar mais um ano para o ingresso no ensino superior.

Visto isto, as escolas precisam ter o suporte necessário para aplicar o sistema híbrido de ensino e recursos tecnológicos que permitam o ensino virtual de forma adequada e eficaz, utilizando os ensinos presencial e remoto como complementares um do outro.

Para que seja implementado na escola, é preciso adequá-lo ao Projeto Político-pedagógico, para que interaja com o currículo, e elaborar planos de aula adequados para atender as necessidades.

O ideal é que antes seja realizada uma avaliação diagnóstica, para identificar o que deve ser abordado na volta às aulas e merece atenção especial para recuperar a aprendizagem.

O corpo docente tem a função de estimular a interação, a colaboração e o envolvimento dos alunos com as tecnologias digitais, relacionando-os aos conteúdos a serem aprendidos, o que favorece esse processo.

Os professores precisam estar capacitados para aplicar o ensino híbrido com base nas metodologias ativas de aprendizagem e habilidades essenciais propostas pela BNCC, pois seu papel é fundamental nesse modelo de ensino.

Para que isso ocorra, é preciso que os profissionais tenham uma formação continuada voltada para a utilização dos recursos tecnológicos na educação e saibam integrá-la de forma adequada ao plano pedagógico.

Como o SAE Digital pode ajudar?

O SAE oferece recursos e ferramentas apropriadas para possibilitar o sistema híbrido de ensino na sua escola, considerando que um de seus pilares é transformar a educação com o uso da tecnologia.

Além de implementar um sistema de ensino na sua escola, oferecemos assessoria pedagógica e os materiais necessários para aplicar o ensino híbrido com qualidade. As ferramentas que disponibilizamos são:

  • Ambiente Virtual de Aprendizagem: plataforma adaptativa que permite ao aluno estudar de forma autônoma, mas com a supervisão do professor quando precisar tirar dúvidas e pedir orientações.
  • Realidade Ampliada: promove a proximidade do conteúdo à realidade do estudante utilizando animações em 3D, jogos e simuladores.
  • Sala de Aula Invertida: o aluno tem contato prévio com o conteúdo a ser estudado de forma digital e a distância, e depois discute o que aprendeu em sala de aula com os colegas e o professor.
  • QR Codes: os materiais didáticos impressos contêm QR Codes para acessar pelo smartphone ou tablet, e conferir as questões do Enem comentadas por vídeos.
  • Projetos: metodologia ativa de aprendizagem com a elaboração de projetos que incluem recursos digitais, interação e colaboração entre os alunos, por exemplo, com a criação de um blog.
  • Gamificação: atividades escolares em jogos digitais lúdicos, disponibilizados por aplicativos.
  • Mapas Mentais: construção do conhecimento através de um esquema de ideias visualizadas por multimídias.
  • Livro Digital: todo o conteúdo do material impresso é disponibilizado em formato digital e pode ser acessado a qualquer momento e em qualquer lugar.

___________________________________________________________________

Como vimos, o ensino híbrido tem se tornado essencial nas práticas pedagógicas e uma necessidade para se adequar ao mundo atual. Quer a ajuda do SAE Digital para implementá-lo em sua escola? Fale com um dos nossos especialistas e seja nosso parceiro!

Para ter acesso a mais conteúdos como este e manter-se atualizado sobre tudo o que é importante para a área da educação, continue acompanhando nosso blog e nossas redes sociais.

2 respostas para “Sistema híbrido de ensino na escola: Como implementar?”

  1. Como organizar a primeira reunião pedagógica do ano letivoSymara Lopes Pinto de Oliveira disse:

    Preciso de ajuda para implementar o sistema híbrido na instituição que atuo, uma rede privado de ensino infantil e funtamental-anos iniciais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acessos