Atividades lúdicas na Educação Infantil: dicas para pais e professores

O período de isolamento social traz um cenário novo e desafiador para todos: os pais, os professores e as crianças. Os pais assumem o desafio de apoiar o aprendizado de seus filhos enquanto trabalham em esquema home office com crianças em casa. Já para as crianças, a nova realidade as fez deixar de lado não só as atividades lúdicas para educação infantil e as interações, os jogos e as brincadeiras em sala de aula, pensados com um propósito pedagógico. Também deixam de lado a vivência diária com seus colegas, tão importante nessa fase. 

Diante disso, pais e educadores se depararam com um novo desafio, que vai além das aulas em casa: tentar reproduzir algumas das atividades lúdicas da educação infantil para minimizar as perdas que a falta de vivência no ambiente escolar proporciona.

O que são e qual a importância das atividades lúdicas?

Atividades lúdicas são brincadeiras que envolvem jogos ou interações com outras crianças e adultos. Seu objetivo é ensinar e divertir quem as pratica. No caso das crianças, tais atividades também têm o papel importante de auxiliar no desenvolvimento em diversos aspectos. 

Entre as opções de atividades lúdicas estão as brincadeiras em que crianças desempenham papéis sociais, se colocando em um papel de professor (a), bancário (a), cientista, caixa de supermercado, chef de cozinha. Além de ajudar a desenvolver a imaginação, criatividade e socialização, essas brincadeiras ajudam a desenvolver, também, habilidades de linguagem, raciocínio lógico-matemático, ciências, dentre outras habilidades de diferentes profissões.

As atividades que permitem a criança correr, pular e lidar com obstáculos trazem avanços no equilíbrio e na coordenação motora grossa, aquelas que envolvem os grandes músculos do corpo e são responsáveis pelos movimentos de maior amplitude

Já as que envolvem movimentos com as mãos estimulam a coordenação motora fina, a capacidade de usar os pequenos músculos em movimentos delicados, como escrever, pintar, desenhar. Essas atividades, aliás, são ótimas para desenvolver a concentração.

Ainda há jogos e brincadeiras para educação infantil que auxiliam no desenvolvimento cognitivo das crianças, como o jogo da memória, esconde-esconde, amarelinha e queimada. Elas estimulam, desde cedo, o raciocínio lógico e estratégico. Dependendo da faixa etária, fomentam até mesmo o aprendizado dos números e letras.

As brincadeiras em grupo também têm função essencial, não só para a socialização, mas para promover a competitividade saudável. As atividades lúdicas para educação infantil que promovem corridas e movimentos do corpo trazem mais agilidade e condicionamento físico para os pequenos.

Educação Infantil

A educação infantil é considerada a primeira etapa da educação básica. Essa fase é dividida em duas etapas diferentes: dos zero aos três anos, na creche, e dos quatro aos cinco anos, na pré-escola.

De acordo com o artigo 29 da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional: “A educação infantil, primeira etapa da educação básica, tem como finalidade o desenvolvimento integral da criança de até 5 (cinco) anos em seus aspectos físico, psicológico, intelectual e social, complementando a ação da família e da comunidade.” O documento é referenciado pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que tem novos enfoques para a Educação Infantil

O principal objetivo do ensino infantil é estimular e ajudar a promover o desenvolvimento das crianças em diversos aspectos, entre eles o cognitivo, o social, o emocional e também o motor. Com as atividades pedagógicas planejadas por educadores, a escola fomenta a experimentação e exploração das novas descobertas que são realizadas de forma natural nesta fase.

Outra função em que a escola desempenha papel importante é a interação com pessoas de fora do círculo familiar e comunitário, que começa a ser realizada nesta faixa etária. 

+ Veja as orientações para professores de Educação Infantil no período da quarentena

Tipos de atividades lúdicas para cada faixa etária

As recomendações de atividades lúdicas variam de acordo com a evolução da criança. A cada idade pode-se introduzir novas brincadeiras ou objetos no dia-a-dia do pequeno para incentivar e aperfeiçoar o desenvolvimento de novas habilidades. 

 

  • De zero a dois anos

 

Desde os primeiros meses as atividades lúdicas exercem papel importante na evolução das crianças. Nessa fase, o bebê tem boa parte de seu divertimento sozinho. 

A descoberta e exploração do próprio corpo são as primeiras ferramentas para o entretenimento e aprendizado do neném. Mas também é o momento de incentivar o desenvolvimento dos cinco sentidos, descobertos nos primeiros meses e anos de vida: visão, olfato, audição, tato e paladar. 

Por isso a indicação é oferecer brinquedos que estimulem os sentidos, com diversas cores e formas diferentes. Chocalhos e outros itens que fazem barulhos também podem ser introduzidos ainda nos primeiros meses. 

Por volta do primeiro ano de vida, quando o bebê passa a ficar de pé, atividades que envolvem o corpo, para desenvolver a flexibilidade e equilíbrio, também são recomendadas. Andar, dançar e usar brinquedos como o cavalinho de balanço são boas opções.

 

  • De dois a três anos 

 

Esta é a fase em que começa a construção da coordenação motora fina. É um momento propício para apresentar algumas atividades lúdicas às crianças, como jogos de montar e desmontar. Ainda na exploração dos sentidos, nesta faixa etária é interessante apresentar as diferentes texturas, que podem ser de coisas naturais. 

Um momento propício para brincar com água, areia, grama ou terra, que costuma ser muito divertido para eles, mas também com materiais diferentes que podem ser encontrados em objetos simples. Alguns exemplos são: madeira, velcro, tecidos diversos, escova e esponja.

É nesta idade que a criança também começa a desenvolver a socialização. As atividades lúdicas podem ajudar e muito nesse processo. Entre as brincadeiras propostas, busque motivar a interação dela, seja com outras crianças ou adultos. 

O simbólico, conhecido também como “faz de conta”, começa a se manifestar nos pequenos nesse momento. Para estimular seu imaginário, tão importante para o desenvolvimento de características como a criatividade e abstração, é recomendado incentivar as brincadeiras com bonecos como, por exemplo, em um teatro de fantoches.

Ainda é um período interessante para continuar trabalhando as habilidades físicas dos filhos, como equilíbrio e flexibilidade. Para isso, nada melhor e mais divertido do que incluir dança, corrida e outras brincadeiras para educação infantil que envolvam explorar o espaço e o corpo entre as atividades lúdicas.

 

  • De três a cinco anos

 

Com as crianças mais crescidas, as opções de atividades lúdicas aumentam bastante. Exercícios com objetos, que envolvem chutar, pular, correr, e até mesmo agarrar e controlar a bola, são boas alternativas. É uma ótima oportunidade para apresentar esportes, ainda em forma de brincadeira.

A criatividade pode ser trabalhada com desenhos, pinturas, esculturas e colagens, que também exercem papel importante no aperfeiçoamento da coordenação motora fina. É o momento perfeito para oferecer lápis, tintas, massas de modelar e deixar a imaginação fluir.

Também ganham forças os personagens favoritos que trazem a imaginação à tona com fantasias e interpretações. Além disso, essa é uma fase em que os pequenos passam a imitar momentos e objetos do cotidiano, usando telefone, itens de cozinha, carro ou lousa. Assim, os brinquedos que simulam a realidade podem atuar de maneira positiva nesta etapa do desenvolvimento cognitivo.

Assista a primeira aula do Baú de Letras do SAE Digital e aprenda como conduzir algumas atividades lúdicas em casa:

Atividades lúdicas simples para fazer em casa

No período em que as crianças não estão presentes na escola, é importante que os pais realizem algumas brincadeiras para a educação infantil. Mesmo sem estar em um grupo, e com apenas poucos materiais, é possível reproduzir algumas atividades lúdicas divertidas e importantes para o desenvolvimento da criança. Veja algumas opções:

  • Desenho e pintura: Existem diversas formas de oferecer essa atividade para a criança. Com um papel, a arte pode ser feita com lápis de cor ou tinta. Para explorar as diversas habilidades da criança, a pintura pode ser feita até mesmo com o dedo e as mãos.
  • Colagem: Os exercícios de colagem também podem ser variados. Uma opção é separar pedaços de tecidos e/ou de papéis variados e coloridos e deixar a criança criar. 
  • Massa de modelar: As massas de modelar são um divertimento simples e muito interessante. Não só por estimular os sentidos, com a observação das cores e experimentação da textura diferente, mas também por possibilitar a criação de pequenas esculturas.
  • Música: Atividades musicais são muito importantes para o desenvolvimento dos sentidos. Vale colocar músicas para a criança cantar e dançar, até estimular o aprendizado de instrumentos, como o teclado ou flauta infantil.
  • Alfabeto: A partir de certa idade é interessante inserir o alfabeto nas atividades lúdicas na quarentena das crianças. Uma ideia é escolher uma categoria – como animais ou frutas – e brincar com o pequeno para ele dizer um item com cada letra.
  • Fantasia: Uma forma divertida de permitir que as crianças explorem a imaginação é trazer o uso de fantasias para as brincadeiras. Não só as fantasias clássicas, mas também usar roupas comuns e acessórios para fazer o jogo de interpretação de papéis.
  • Teatro de fantoches: Essa é uma atividade lúdica completa, principalmente se envolver a produção dos fantoches. É importante para o desenvolvimento da criança, pois faz com que ela crie personagens e os interprete.
  • Caixinha das sensações: Com materiais variados e diferentes texturas, é possível montar uma caixinha para estimular o tato da criança. Tecidos variados, papel lixa, esponja, plástico bolha, velcro, algodão, palito de sorvete, isopor e bolinhas de silicone são alguns dos exemplos que podem ser utilizados.
  • Blocos de encaixar: É um tipo de brinquedo que tem variações em sua complexidade e, por isso, pode ser usado no entretenimento dos menores até os mais crescidos. Ajudam a desenvolver a coordenação motora e a criatividade em diversas faixas etárias.
  • Brincadeiras em grupo: Quando há um grupo de crianças a gama de atividades lúdicas aumenta bastante, já que a interação entre elas cria diversas possibilidades. Desde as brincadeiras de faz de conta, até os jogos com bola, passando pelas alternativas clássicas, como pega-pega, corre cotia ou esconde-esconde.

Dicas para conduzir as atividades lúdicas em casa

Além das atividades lúdicas na quarentena, que podem ser proporcionadas às crianças em casa, é importante saber algumas dicas para administrá-las da melhor forma, com estratégias usadas na educação infantil e que prezam tanto pelo desenvolvimento quanto divertimento dos pequenos.

O primeiro fator a ser considerado é: As atividades são mais efetivas e divertidas quando os pais estão presentes e participam das brincadeiras.

Sempre garanta a segurança da atividade e pense em atender as necessidades, trazendo também divertimento, não almejando que a criança apenas cumpra as tarefas designadas. Por isso é importante ouvir a criança e saber o que ela gostaria de fazer, ajudando assim a escolher a melhor atividade lúdica para o momento.

É fundamental também elogiar quando a criança fizer uma tarefa corretamente, mas nunca ridicularizá-la ou fazer comparações quando algo for feito de forma incorreta. Tente dar a certeza que ela pode fazer melhor. Falar de maneira tranquila e claramente é um caminho para chegar a esses objetivos.

Por fim, evite atividades muito extensas. Mesmo brincando, nesta faixa etária as crianças se cansam com facilidade. Não necessariamente o cansaço físico, mas executar a mesma função por muito tempo pode entediá-las.

Uma dica para você, educador: As escolas parceiras do SAE Digital contam com o acesso a materiais didáticos da Educação Infantil, que trazem um mundo de brincadeiras e aprendizados.

Elas também são apoiadas por um time de assessoria pedagógica super qualificada, que vai ajudar a sua instituição a construir a melhor metodologia para formar alunos com empatia, respeitando todas as pessoas independente de etnia, cor ou credo. 

Para saber como podemos ajudar a sua escola a melhorar a qualidade de ensino e continuar crescendo, fale com um dos nossos especialistas.

+ SAIBA COMO O SAE DIGITAL PODE AJUDAR A SUA ESCOLA

Temos muito mais conteúdos para você

Existem outros elementos que podem orientar os pais e professores a auxiliar no processo de aprendizagem das crianças na Educação Infantil. Veja algumas sugestões abaixo:

Como avaliar a aprendizagem durante o ensino remoto?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acessos