BNCC na Educação Infantil: Saiba quais são os novos enfoques


A partir do ano letivo de 2019, algumas mudanças propostas pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC) devem começar a aparecer nas escolas de todo o país. Tanto a BNCC na Educação Infantil quanto no Ensino Fundamental trazem diretrizes que devem ser implementadas até 2020.

Já vimos em outro post que a Base não é um currículo, mas sim um documento que define o conjunto de aprendizagens fundamentais, as quais os alunos da Educação Básica devem desenvolver.

Nesse sentido, a Educação Infantil se configura como a primeira etapa da Educação Básica, ou seja, é nela que o processo educacional tem início. Segundo a BNCC:

A entrada na creche ou na pré-escola significa, na maioria das vezes, a primeira separação das crianças dos seus vínculos afetivos familiares para se incorporarem a uma situação de socialização estruturada.

(BNCC)

Dessa forma, é fundamental compreender como se a dá Base nesse segmento e quais são as aprendizagens que a criança deve desenvolver. E aí, você já sabe quais são as principais diretrizes da BNCC na Educação Infantil? O que muda com a Base e o que permanece? Continue lendo esse post que vamos te explicar!

BNCC na Educação Infantil: Saiba quais são os novos enfoques

O que já era realidade antes da BNCC na Educação Infantil?

Antes de pontuarmos os novos focos da BNCC na Educação Infantil, vamos discutir o que já havia antes da homologação do documento. Vamos lá?

  • A BNCC não invalida os documentos e leis que já estão postos; portanto, as diretrizes educacionais anteriores a Base continuam valendo. Assim, a BNCC propõe um conjunto de orientações às equipes pedagógicas para a elaboração dos currículos.
  • Os eixos de estruturais da Educação Infantil continuam os mesmos, conforme propõe as Diretrizes Curriculares Nacionais, de 2009, e os documentos relativos ao segmento. Portanto, interagir e brincar continua sendo o foco do trabalho com esses alunos.

Além desses dois pontos, é importante ressaltar que a BNCC da Educação Básica integra não só o segmento da Educação Infantil, mas também o Ensino Fundamental e o Ensino Médio (já homologada pelo ministro da Educação). Dessa forma, as Competências Gerais da BNCC não mudam, elas são as mesmas para todos os segmentos.

Agora que você já viu o que já era realidade antes da BNCC na Educação Infantil, vamos ver  quais são os novos focos que ela propõe? Continue lendo esse post e confira!

Qual o novo foco com a BNCC na Educação Infantil?

No próximo ano, a BNCC trará a orientação de trabalhar com foco nos eixos estruturais, direitos de aprendizagem da criança e campos de experiência. Eles já existiam, mas com a Base ganham um enfoque maior na prática pedagógica e na rotina escolar.

Os eixos estruturais, interagir e brincar, são importantes para que a criança consolide sua aprendizagem. É a partir da brincadeira e da interação que ela desenvolve, nesta etapa, as estruturas, habilidades e competências que serão importantes ao longo de toda a vida.

A seguir, vamos explicar os novos focos da BNCC na Educação Infantil:  os direitos de aprendizagem e os campos de experiências, além da divisão da faixa etária e a nomenclatura usada para as etapas deste segmento. Vamos lá?

BNCC na Educação Infantil: Saiba quais são os novos enfoques

Direitos de aprendizagem

A BNCC na Educação Infantil estabelece seis direitos de aprendizagem: conviver, brincar, participar, explorar, expressar e conhecer-se. São eles que asseguram as condições para que as crianças “aprendam em situações nas quais possam desempenhar um papel ativo em ambientes que as convidem a vivenciar desafios e a sentirem-se provocadas a resolvê-los, nas quais possam construir significados sobre si, os outros e o mundo social e natural” (BNCC).

Confira abaixo como esses direitos de aprendizagem aparecem no documento da BNCC na Educação Infantil e a proposta de cada um deles:

<strong>Conviver</strong>

Conviver com outras crianças e adultos, em pequenos e grandes grupos, utilizando diferentes linguagens, ampliando o conhecimento de si e do outro, o respeito em relação à cultura e às diferenças entre as pessoas.

<strong>Brincar</strong>

Brincar cotidianamente de diversas formas, em diferentes espaços e tempos, com diferentes parceiros (crianças e adultos), ampliando e diversificando seu acesso a produções culturais, seus conhecimentos, sua imaginação, sua criatividade, suas experiências emocionais, corporais, sensoriais, expressivas, cognitivas, sociais e relacionais.

<strong>Participar</strong>

Participar ativamente, com adultos e outras crianças, tanto do planejamento da gestão da escola e das atividades propostas pelo educador quanto da realização das atividades da vida cotidiana, tais como a escolha das brincadeiras, dos materiais e dos ambientes, desenvolvendo diferentes linguagens e elaborando conhecimentos, decidindo e se posicionando.

<strong>Explorar</strong>

Explorar movimentos, gestos, sons, formas, texturas, cores, palavras, emoções, transformações, relacionamentos, histórias, objetos, elementos da natureza, na escola e fora dela, ampliando seus saberes sobre a cultura, em suas diversas modalidades: as artes, a escrita, a ciência e a tecnologia.

<strong>Expressar </strong>

Expressar, como sujeito dialógico, criativo e sensível, suas necessidades, emoções, sentimentos, dúvidas, hipóteses, descobertas, opiniões, questionamentos, por meio de diferentes linguagens.

<strong>Conhecer-se</strong>

Conhecer-se e construir sua identidade pessoal, social e cultural, constituindo uma imagem positiva de si e de seus grupos de pertencimento, nas diversas experiências de cuidados, interações, brincadeiras e linguagens vivenciadas na instituição escolar e em seu contexto familiar e comunitário

Se percebermos, todos estes direitos são verbos de ação. E o que isso pressupõe no contexto da Educação Infantil? É a partir destas ações, utilizando os campos de experiência (que vamos abordar no próximo tópico), que as crianças consolidam todos os seus direitos de aprendizagem.

BNCC na Educação Infantil: Saiba quais são os novos enfoques

BNCC na Educação Infantil: Campos de experiência

Como vimos anteriormente nesse post, as interações e as brincadeiras fazem parte dos eixos estruturais da Educação Infantil e são eles que asseguram às crianças os direitos de aprendizagem.  Levando isso em consideração, a BNCC na Educação Infantil é estruturada em cinco campos de experiência.

De acordo com a Base:

Os campos de experiências constituem um arranjo curricular que acolhe as situações e as experiências concretas da vida cotidiana das crianças e seus saberes, entrelaçando-os aos conhecimentos que fazem parte do patrimônio cultural. A definição e a denominação dos campos de experiências também se baseiam no que dispõem as DCNEI em relação aos saberes e conhecimentos fundamentais a ser propiciados às crianças e associados às suas experiências.

(BNCC)

Assim, ao considerar esses saberes e conhecimentos, a BNCC estrutura os campos de experiência da seguinte forma:

<strong>O eu, o outro e o nós</strong>

É a partir da interação e do convívio com outras crianças, que a criança começa a construir sua identidade e a descobrir o outro. Quando ela chega na escola, seu foco é seu próprio mundo (EU). Com o trabalho realizado no ambiente escolar, ela passa a perceber seus colegas (OUTRO) e logo está interagindo no meio dos outros (NÓS).

Portanto, é na Educação Infantil que a criança amplia sua autopercepção, assim como a percepção do outro. Além de valorizar sua identidade, ela aprende a respeitar os outros e a reconhecer as diferenças entre ela e seus colegas.

<strong>Corpo, gestos e movimentos</strong>

A criança explora o espaço em que vive e os objetos a sua volta com o corpo, por meio dos sentidos, gestos e movimentos. É nesse contexto – a partir das linguagens como música, dança, teatro e brincadeiras – que elas estabelecem relações, expressam-se, brincam e produzem conhecimentos.

É na Educação Infantil que o corpo das crianças ganha centralidade. Por isso, é importante que a escola promova atividade lúdicas com interações, nas quais as crianças possam “explorar e vivenciar um amplo repertório de movimentos, gestos, olhares, sons e mímicas com o corpo, para descobrir variados modos de ocupação e uso do espaço com o corpo (tais como sentar com apoio, rastejar, engatinhar, escorregar, caminhar apoiando-se em berços, mesas e cordas, saltar, escalar, equilibrar-se, correr, dar cambalhotas, alongar-se etc.)” (BNCC)

<strong>Traços, sons, cores e formas</strong>

A convivência com diferentes manifestações artísticas, culturais e científicas no espaço escolar possibilita a vivência de várias formas de expressão e linguagens. A partir dessas experiências, as crianças desenvolvem seu senso estético e crítico, além da autonomia para criar suas produções artísticas e culturais.

Dessa forma, é de extrema importância para a criança da Educação Infantil o contato com as artes visuais, música, teatro, dança e audiovisual, para que ela possa desenvolver sua sensibilidade, criatividade e sua própria maneira de se expressar.

<strong>Escuta, fala, pensamento e imaginação</strong>

O contato com experiências nas quais as crianças possam desenvolver sua escuta e fala são importantes para sua participação na cultura oral, pertencente a um grupo social. Além da oralidade, é fundamental que a criança inicie seu contato com a cultura escrita a partir do que já conhecem e de suas curiosidades.

Ao escutar histórias, participar de conversas, ter contato com livros, as crianças irão desenvolver, além de sua oralidade, a compreensão da escrita como uma forma de comunicação.

<strong>Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações</strong>

A criança da Educação Infantil está inserida em um mundo de descobertas, com espaços e tempos de diferentes dimensões. Logo, é nessa idade que ela começa a despertar sua curiosidade para o mundo físico, seu corpo, animais, plantas, natureza, conhecimentos matemáticos, bem como para as relações do mundo sociocultural.

Por isso, a BNCC entende que, na Educação Infantil, a escola “precisa promover experiências nas quais as crianças possam fazer observações, manipular objetos, investigar e explorar seu entorno, levantar hipóteses e consultar fontes de informação para buscar respostas às suas curiosidades e indagações.”

Dessa forma, a instituição cria oportunidades para a criança ampliar seu conhecimento de mundo, de modo a utilizá-los em seu cotidiano.

BNCC na Educação Infantil

 

Divisão da faixa etária e nomenclatura na BNCC da Educação Infantil

Com a BNCC da Educação Básica, a divisão da faixa etária e a nomenclatura usada para os segmentos da Educação Infantil foram alterados, levando em consideração as especificidades necessárias a cada um dos grupos etários que constituem os objetivos de aprendizagem e desenvolvimento desta etapa.

Assim, a divisão etária é estruturada de acordo com a imagem abaixo:

bncc-infantil

Como afirma a própria BNCC, é importante não considerar esses grupos etários de forma rígida, visto que há diferenças no ritmo de aprendizagem e no desenvolvimento das crianças que devem ser levados em conta.

BNCC na Educação Infantil: Conclusão

Nesse post, você viu quais são os novos focos da BNCC na Educação Infantil a partir dos conceitos de direitos de aprendizagem e campos de experiências, os quais estão ligados com os eixos estruturais desse segmento – interagir e brincar.

Nas outras etapas da educação básica, como o Ensino Fundamental, as orientações propostas pela BNCC também começam a valer a partir de 2019. Aqui, é fundamental entender que a organização da base é diferente em cada segmento.

Enquanto na Educação Infantil a BNCC apresenta os direitos de aprendizagem, campos de experiência e objetivos de aprendizagem e desenvolvimento, no Ensino Fundamental a estrutura se dá pelas áreas do conhecimento, objetivos específicos de cada componente curricular e as habilidades que o aluno deve desenvolver ao longo desta etapa.

Outro ponto importante para ficar atento é a transição entre a Educação Infantil e o Ensino Fundamental, pois, como aponta a BNCC, é preciso que haja uma continuidade em seu percurso educativo e “equilíbrio entre as mudanças introduzidas, garantindo integração e continuidade dos processos de aprendizagens das crianças, respeitando suas singularidades e as diferentes relações que elas estabelecem com os conhecimentos, assim como a natureza das mediações de cada etapa.”

Pensando nessas diferenças e na importância dessa transição, preparamos dois posts para te explicar as novas diretrizes desses segmentos. Para ver o que a BNCC propõe para o Ensino Fundamental – Anos Iniciais, clique aqui. Se você quiser saber mais sobre as mudanças para o Ensino Fundamental – Anos Finais, confira esse outro post que produzimos.

E aí, como sua escola está se preparando para a implementação da BNCC na Educação Infantil? E nos outros segmentos? Conte para a gente. É só deixar um comentário!

Quer saber mais sobre a BNCC e sua implementação nas escolas? Leia o nosso super post  e saiba tudo sobre o assunto! 

BNCC na Educação Infantil: Saiba quais são os novos enfoques

 


69 respostas para “BNCC na Educação Infantil: Saiba quais são os novos enfoques”

  1. Isabel Cristina Gonçalves disse:

    Excelente

  2. Patricia disse:

    Olá.
    Achei muito interessante o seu post sobre a nova base para a Educação Infantil.
    Gostaria de saber mais sobre com vai ficar a estruturação dos projetos em árias do conhecimento? Como ficou definidas as novas nomenclaturas substituindo as anteriores?

  3. Sonia disse:

    Muito bom adorei as explorações

  4. Tânia Valverde disse:

    Adorei!!!

  5. Angela Maria disse:

    Boa tarde. adorei esse blog , estou estudando p o concurso de ADI e para mim essa matérias esta me ajudando bastante. obrigado
    Deus abençoe
    e eu vou passar em nome de jesus
    ASS. Angela Maria

  6. Rosineide da Silva Gomes disse:

    Muito bom. Adorei, Parabéns.

  7. Lídia Rosane disse:

    Obrigada pela postagem. Sou graduanda em Pedagogia e estou estagiando. Preciso elaborar os projetos e planos de aula de acordo com a BNCC. Seu post ajudou muito. Sucesso!!!

  8. Elizângela disse:

    Excelente material

  9. Patricia disse:

    Amei! Explicação objetiva, clara e transparente. Vou fazer prova logo mais e isso me ajudou muito, até pq a BNCC está no edital. Grata

  10. Josefa Marijane de Andrade Meira disse:

    Muito bem explicado

  11. ANTONIA SILVESTRE DE OLOVEIRA disse:

    Olá boa tarde o material postado é de grande importância para o aprendizado de nossos atuais e futuros alunos de licenciatura em Pedagogia. muito bom mesmo.

  12. ANTONIA SILVESTRE DE OLIVEIRA disse:

    Sensacional para nossa vida de aprendizado..

  13. Eliana disse:

    Olá Fernanda, sou contadora de histórias e estou elaborando um projeto de Contação de Histórias para EMEIs. Minha irmã, que é professora, me falou dessa mudança na BNCC e eu vim na net procurar. Encontrei aqui tudo o que eu precisava, está bem claro, e gostoso de ler. Não poderia sair daqui sem te agradecer. Agora, vou pedir um auxílio à minha filha que tb é pedagoga para elaborar o meu projeto. Muito obrigada.

  14. Carla Oliveira da Paixão disse:

    Adorei as explicações, através delas estou estudando para concurso…

  15. claudia aragao disse:

    amei esta tudo muito bem explicado.

  16. ÓTIMA MATÉRIA, ME AJUDOU MUITO , PARA PREPARAR O PANEJAMENTO ANUAL E PROJETOS. OBRIGADA

  17. TÂNIA disse:

    PARABÉNS… EXCELENTE.
    TEM TUDO O QUE EU PRECISAVA, PARA MELHOR COMPREENDER A BNCC NA EDUCAÇÃO INFANTIL.

  18. Edivania disse:

    Amei. Parabéns

  19. Núbia Fabiana disse:

    Muito bom!
    Me ajudou bastante.

  20. Maria Telma disse:

    Muito bom!
    Adorei este blog!

  21. IVANILDE VITORINO DA COSTA disse:

    Excelente, crianças precisa do lúdico para uma aprendizagem satisfatória. Parabéns!

  22. Pedagogia Nao disse:

    Gostei muito! Me ajudou muito.

  23. Davina Maria Calábria Soares disse:

    Parabéns pela matéria. Excelente.
    Estou cursando Pedagogia e assimilei muito o entendimento da BNCC sobre a Educação infantil.Obrigada.

  24. DANI disse:

    AMEI AS EXPLICAÇÕES. VC TROUXE A BNCC DE FORMA MAS CLARA.
    PARABÉNS.

  25. Daliane Escoura disse:

    Excelente conteúdo! Estou estudando para um processo seletivo; o conteúdo é bem prático e inteligente e de forma atualizada , como eles estão pedindo no Conteúdo programático. Obrigado!

  26. Marricler disse:

    Excelente trabalho, estou estudando para um processo seletivo, este conteúdo foi tudo que eu precisava para compreender melhor a BNCC na Educação Infantil, Deus abençoe!!!

  27. Mayara disse:

    Boa noite! Adorei seu posto. Uma leitura muito gostosa e objetiva. Mas no final, vc nos deixou uma pergunta, e não sei como respondê-la..poderia me ajudar? Como a escola deve se preparar para implantar a bncc? Aguardo seu retorno, abraços…

  28. Thais Oliveira disse:

    Gostei muito do conteúdo! claro e especifico, sou educadora e me ajudou bastante. obg
    Sou Thais Oliveira do site https://especializer.com/

  29. Lucélia G da Silva disse:

    Adorei as explicações

  30. Lucélia G da Silva disse:

    Gostei muito do conteúdo vai ajudar muito no meu crescimento.

  31. Deunila Menezes disse:

    Gostei muito do material ! Abriu um leque na minha mente. Muito obrigada!

  32. Tati disse:

    Muito bom, apreendendo muito aqui! Estou estudando para melhorar e dar continuidade na vida escolar dos meus alunos…

  33. Giselle Fernandes disse:

    Quem é o outor(a) desse material maravilhoso? Faltou essa informação.

  34. CATIANE disse:

    BOA TARDE, NOS AJUDOU MUITO EM NOSSO TRABALHO DE PAPER, POREM PRECISO SABER AONDE ENCONTRO O AUTOR DESSE ARTIGO, POIS PRECISO INCLUIR EM REFERENCIAS BIBLIOGRAFICAS DO MEU TRABALHO.
    FICO AGRADECIDA SE PUDER ME ORIENTAR AONDE ACHO ESSA PARTE.

    • Olá Catiane! Que bom que gostou! Continue acompanhando o Blog. Temos novidades toda semana!
      O artigo foi escrito em 18 de setembro de 2018. Você pode citar desta maneira:
      TÍTULO da matéria. Nome do site, ano. Disponível em: Acesso em: dia, mês e ano

  35. CATIANE disse:

    PRECISO DESSA RESPOSTA TAMBEM, AUTOR DESSA PUBLICAÇÃO.

    • Olá Catiane! Que bom que gostou! Continue acompanhando o Blog. Temos novidades toda semana!
      O artigo foi escrito em 18 de setembro de 2018. Você pode citar desta maneira:
      TÍTULO da matéria. Nome do site, ano. Disponível em: Acesso em: dia, mês e ano

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acessos