Blog

A Base Nacional Comum Curricular: Por que a tecnologia educacional é fundamental nas escolas?

  • Fernanda Penteado
  • 1 ano atrás
  • Atualizada em 11/06/2018
  • 6 min. de leitura
  •  
  • 957 visualizações

A Base Nacional Comum Curricular já estará presente em algumas escolas neste ano letivo, e até 2020 ela deverá ser implementada em todas as instituições de ensino na Educação Infantil e no Ensino Fundamental, e até 2022 no Ensino Médio.

Entre as diretrizes do documento, a inserção da tecnologia, assim como o protagonismo do estudante na sociedade em que vive, são algumas orientações que norteiam as competências (gerais e específicas) de todos os componentes curriculares da BNCC na educação básica.

Dessa forma, a Base Nacional Comum curricular incentiva a modernização dos recursos e das práticas pedagógicas com o objetivo de formar as habilidades e competências necessárias ao século XXI.

Se você ainda não sabe como adequar sua escola às diretrizes propostas pela BNCC, confira como um Sistema de Ensino pode te ajudar. Nesse post explicamos para você a importância da tecnologia educacional e como ela aparece no texto da base. Vamos conferir?

Banner Catálogo 2020 SAE Digital

Como a tecnologia aparece na BNCC?

A tecnologia permeia a Base Nacional Comum Curricular como um todo, no entanto a partir das competências gerais da base, mais especificamente as competências 4 e 5, temos uma ideia de como ela será aplicada na prática. Vamos conferir o que cada uma assegura?

4. Utilizar diferentes linguagens – verbal (oral ou visual-motora, como Libras, e escrita), corporal, visual, sonora e digital –, bem como conhecimentos das linguagens artística, matemática e científica, para se expressar e partilhar informações, experiências, ideias e sentimentos em diferentes contextos e produzir sentidos que levem ao entendimento mútuo.” 

(Base Nacional Comum Curricular)

“5. Compreender, utilizar e criar tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética nas diversas práticas sociais (incluindo as escolares) para se comunicar, acessar e disseminar informações, produzir conhecimentos, resolver problemas e exercer protagonismo e autoria na vida pessoal e coletiva.”

(Base Nacional Comum Curricular)

Ou seja, enquanto a competência 4 discute a utilização de diferentes linguagens – incluindo a digital – como forma de expressão e compartilhamento de experiências, a competência 5 discorre sobre o protagonismo do jovem a partir da compreensão, utilização e criação das tecnologias digitais.

 Já temos no blog um post sobre as 10 competências gerais da BNCC, clique aqui e confira! Quer saber como a tecnologia será aplicada na Educação Infantil e no Ensino Fundamental? Continue lendo!

A Base Nacional Comum Curricular: Por que a tecnologia educacional é fundamental nas escolas?

Educação Infantil

A Base Nacional Comum Curricular propõe que na Educação Infantil a tecnologia se insere nos direitos de aprendizagem e desenvolvimento, que além de incentivar o ato de conviver,  brincar,  participar,  expressar e  conhecer-se, estimula o:

“Explorar movimentos, gestos, sons, formas, texturas, cores, palavras, emoções, transformações, relacionamentos, histórias, objetos, elementos da natureza, na escola e fora dela, ampliando seus saberes sobre a cultura,  em suas diversas modalidades: as artes, a escrita, a ciência e a tecnologia.”           

(Base Nacional Comum Curricular)

 

Ensino Fundamental

Já no Ensino Fundamental, a proposta de inserção da tecnologia no processo de ensino-aprendizagem se dá de forma mais direta nas competências específicas de cada área do conhecimento.

O uso da tecnologia de forma crítica, consciente e responsável é comum a todas as áreas (linguagens, matemática, ciências da natureza e ciências humanas), no entanto cada uma tem seus componentes curriculares que possuem suas especificidades.

Para simplificar a compreensão, preparamos uma lista resumida das competências específicas de cada componente curricular da BNCC. Vamos ler?

Linguagens

Arte

  • Relacionar as linguagens da Arte e suas práticas integradas que podem ser possibilitadas pelo uso das novas tecnologias (informação, comunicação, cinema e audiovisual).

Língua Portuguesa

  • Utilizar as tecnologias digitais crítica e eticamente nas práticas sociais

Língua Inglesa

  • Utilizar as novas tecnologias para a prática de letramento na língua inglesa

Matemática
  • Utilizar processos, ferramentas matemáticas e tecnologias digitais disponíveis para compreender e resolver problemas.
Ciências da Natureza
  • Avaliar as aplicações e implicações da ciência e suas tecnologias de forma a propor alternativas aos desafios do mundo atual;

  • Utilizar as tecnologias digitais para se comunicar, produzir conhecimentos e resolver questionamentos das Ciências da Natureza de forma crítica e ética;

  • Recorrer aos aprendizados das Ciências da Natureza e suas tecnologias para compreender a diversidade humana.

Ciências Humanas

Geografia

  • Desenvolver o pensamento espacial para resolver problemas, utilizando as linguagens cartográficas e iconográficas de diferentes gêneros textuais e das geotecnologias.

História

  • Produzir e utilizar as tecnologias digitais de forma crítica, ética e responsável, compreendendo seus significados para diferentes grupos ou estratos sociais.

A Base Nacional Comum Curricular: Por que a tecnologia educacional é fundamental nas escolas?

Como posso aplicar em minha escola?

1.      Investimento em tecnologia educacional

Levando em consideração que as tecnologias digitais estão presentes na nova Base Nacional Comum Curricular, o investimento em tecnologia educacional se torna essencial, não só para se adequar às diretrizes da BNCC, mas também para estar próximo da realidade dos alunos.

Como já mostramos em outro post, as gerações Z e alpha estão transformando a educação e, como nativos digitais, têm uma relação bem próxima com as soluções e recursos tecnológicos. Assim, é fundamental que a sala de aula e o processo de ensino e aprendizagem ganhem uma nova dinâmica com a inserção de conteúdos em formato digital, objetos digitais, livro digital, ambiente virtual de aprendizagem e realidade aumentada, por exemplo.

Clique aqui e confira quais são as 5 tendências em tecnologia educacional para aplicar na sua escola.

2.      Atualização de materiais didáticos

Além da implementação da tecnologia na escola, é muito importante também a atualização dos materiais didáticos, que pode ser realizada em parceria com um Sistema de Ensino. A necessidade de atualizar vem, em grande parte, do contexto atual em que vivemos, no qual a informação chega em tempo real para todos  pelas TVs, computadores ou smartphones, por exemplo.

Assim, qual seria o interesse dos alunos em um material e em uma aula desatualizada? Provavelmente pouco interesse. Por isso, uma das formas de captar a atenção dos alunos e de captar o interesse dos pais em matricular seu filho em sua instituição pode ser a hiperatualização do material didático.

O material atualizado anualmente, além de estar ainda mais próximo da realidade dos alunos, otimiza o planejamento de aulas do professor e permite que os alunos compreendam sua realidade local e atuem de forma crítica e ética sobre ela. 

3.      Incentivo ao protagonismo do aluno

A Base Nacional Comum Curricular entende que o aluno deve ser protagonista da sociedade em que vive, assim como da cultura digital que já faz parte do seu cotidiano. Dessa forma, o documento, por meio da orientação por competências, faz com que o aluno passe a pensar criticamente em sala de aula, interagindo, participando e propondo soluções para os problemas de sua realidade.

E na sua instituição de ensino, a tecnologia já faz parte da rotina escolar? Como vocês estão se preparando para a implementação da BNCC? Conte para a gente. Deixe seu comentário abaixo!

Quer saber mais sobre a BNCC e sua implementação nas escolas? Leia o nosso super post  e saiba tudo sobre o assunto! 

Banner-1-Sistema-de-ensino

Texto atualizado em: 11/01/2019

Tags

Fernanda Penteado

Ver todos os artigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *