Sisu: Tudo que você precisa saber

Administrado pelo Ministério da Educação (MEC), o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) tem como objetivo principal democratizar o acesso de estudantes às instituições públicas de ensino superior. 

Todos os anos o Sisu disponibiliza milhares de vagas em institutos e universidades públicas. Elas são oferecidas aos candidatos que prestaram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no ano anterior.

Sisu: entenda o Novo Ensino Médio

A seguir, explicaremos detalhadamente o que é o Sisu. Como é possível se inscrever? Quais estratégias os alunos devem utilizar para ter maior chance de êxito, entre outros pontos.

O conteúdo é extremamente pertinente ao momento, uma vez que uma nova etapa da inscrição do Sisu ocorre entre 7 e 10 de julho. A divulgação dos resultados ocorre no dia 14 de julho.

Confira o cronograma completo:

  • Abertura das inscrições: 7 de julho
  • Encerramento das inscrições: 10 de julho (até 23h59)
  • Divulgação dos resultados: 14 de julho
  • Abertura das matrículas: 16 de julho
  • Encerramento das matrículas: 21 de julho
  • Período de manifestação para lista de espera: de 14 a 21 de julho (até 23h59)

O que é o Sisu?

Criado pelo governo federal em 2010 e gerenciado pelo Ministério da Educação (MEC), o Sisu é um programa totalmente gratuito com o objetivo de selecionar candidatos participantes do Enem e inseri-los em universidades federais e estaduais.

Para isso, o estudante deve se inscrever gratuitamente por meio de sua plataforma para concorrer às vagas disponibilizadas. Todos os anos o Sisu realiza duas edições, uma em cada semestre. A seleção do 2º semestre é conhecida como “Sisu do meio do ano”.

Vale lembrar que o Sisu não oferece bolsas de estudos, mas acesso às vagas de instituições públicas de ensino superior de maneira gratuita. 

Quem pode realizar a inscrição do Sisu?

Todos os candidatos que fizeram a última edição do Enem, em 2019, podem realizar a inscrição do Sisu. É importante lembrar que não podem ter zerado a nota da redação.

Quem já foi contemplado anteriormente no Sisu pode participar do processo novamente, desde que siga as mesmas exigências acima.

Além disso, algumas instituições, em determinados cursos, adotam uma nota mínima para aceitar a inscrição do Sisu. Nesse caso, o candidato será informado no momento da escolha. Quando isso ocorrer o estudante pode se candidatar em outro curso ou tentar em outra instituição. 

Como efetuar a inscrição do Sisu?

Como em todas as edições, a inscrição do Sisu no 2º semestre de 2020 deve ser feita pelo site (www.sisu.mec.gov.br).

Confira o passo a passo da inscrição do Sisu:

  1. Acesse o site do Sisu.
  2. Digite o número de inscrição e senha do Enem.
  3. Confira se os dados de contato estão corretos e confirme.
  4. Escolha até duas opções de curso. A pesquisa de vagas pode ser feita por município, instituição ou nome do curso.
  5. Confira as opções de curso escolhidos e confirme a inscrição. Você ainda pode alterar as opções de curso durante o período de inscrições do Sisu. Ficará valendo a última inscrição registrada para fins de classificação.

Resultado do Sisu

O resultado do Sisu do segundo semestre deve ser divulgado no dia 14 de julho, no próprio site do Sisu.

Lista de espera do Sisu

Quem não for aprovado em nenhuma opção de curso poderá se inscrever na lista de espera do Sisu.

Para participar da lista, basta fazer a solicitação no site do Sisu um dia após a divulgação do resultado.

+ Que tal saber mais sobre o novo Enem Digital? Clique aqui e saiba mais!

Quais os cursos oferecidos pelo Sisu?

Quem realizar as inscrições do Sisu pode concorrer em três modalidades de cursos: bacharelado, licenciatura e tecnólogo.

  • Bacharelado: Forma profissionais generalistas com sólidos conhecimentos em sua área de atuação. A duração média desse tipo de curso é de 3 a 6 anos e confere o título de bacharel aos formados.
  • Licenciatura: Praticamente igual a base dos cursos de bacharelado, a licenciatura possui matérias específicas. A modalidade é mais focada em aspectos pedagógicos, habilitando o profissional a trabalhar como professor na educação básica. O tempo de duração média do curso é de 4 anos.
  • Tecnólogo: Seus cursos são mais centralizados e focados na área de atuação. O tempo de duração varia entre 2 e 3 anos. É procurado por estudantes que desejam fazer cursos rápidos e de qualidade para rapidamente adentrar no mercado de trabalho. 

Vale frisar que todas as modalidades são igualmente reconhecidas pelo MEC como cursos de graduação, possibilitando que os estudantes formados possam continuar os estudos posteriormente em cursos de pós-graduação.

Sisu: Faça o download de questões do Enem

Quais são as melhores estratégias para se dar bem no Sisu?

Para não marcar bobeira e ter maior possibilidade de garantir a sua vaga no Sisu, é preciso ter algumas estratégias em mente.

Dessa forma, separamos 3 dicas valiosas para utilizar bem o sistema e garantir a entrada no curso dos seus sonhos. Confira:

1. Defina suas prioridades 

Na hora de fazer a inscrição do Sisu, é possível escolher duas opções de curso. Até o ano passado, se fosse aprovado apenas na sua segunda opção, havia a oportunidade de fazer a matrícula no curso e optar por ficar na lista de espera da primeira opção.

A partir de 2020, porém, essa regra mudou: os candidatos não podem ficar na lista de espera se passar em qualquer um dos dois cursos escolhidos. Ou seja, na prática, só há uma chance.

Portanto, a dica mais valiosa é agarrar aquilo que você quer. Não escolha uma graduação com mais vagas disponíveis só para ser aprovado(a) no Sisu.

É importante salientar que se o estudante não conseguir passar na primeira chamada em nenhuma das opções escolhidas, ele pode optar por ficar na lista de espera de um dos cursos. Dependendo do caso, o candidato pode ser convocado nas chamadas seguintes.

2. Confira a nota de corte dos últimos anos

A nota de corte é a pontuação mínima que o estudante precisa para ingressar em determinado curso pelo Sisu. 

É importante que, antes do período de inscrição do Sisu, o candidato realize uma pesquisa das notas de corte em edições anteriores nas universidades que almeja ingressar. Essa é uma forma de ter uma referência sobre as suas possibilidades.

Como a nota de corte é calculada automaticamente pelo sistema do Sisu, com base na pontuação obtida pelos candidatos que se inscreveram para aquele curso e naquele semestre, ela muda a cada novo processo

3. Acompanhe a classificação parcial diariamente

No momento em que a inscrição do Sisu iniciar é fundamental ficar atento(a) ao processo, pois a nota de corte é variável: um dia você pode estar na lista de aprovados e, no outro, fora. 

Como a nota de corte é atualizada diariamente, o candidato consegue acompanhar a classificação parcial – com a nota de corte dos cursos escolhidos – do segundo até o último dia de inscrição do Sisu.

Caso deixe para se inscrever somente no último dia, você perde a oportunidade de acompanhar a flutuação das notas. Dessa forma, não consegue pensar estrategicamente sobre qual será a sua opção final, que será a única válida para o resultado do Sisu.

O que fazer se não for aprovado no Sisu?

Quem não conseguir uma vaga no Sisu ainda pode usar a nota do Enem para ingressar em uma faculdade particular. As opções alternativas ao Sisu são: ProUni, FIES ou ingresso direto.

ProUni

O ProUni oferece bolsas de estudos parciais e integrais em cursos presenciais e EAD de faculdades privadas, selecionando os candidatos pela nota do Enem, assim como ocorre no Sisu.

Para participar é preciso ter tirado, ao menos, 450 pontos na última edição do Enem e ter nota acima de zero na redação, além de cumprir os requisitos socioeconômicos do programa.

FIES

O FIES possibilita o financiamento do curso superior em faculdades privadas a juros baixos. Diferente do ProUni, o programa só concede o benefício em cursos presenciais.

Para se inscrever no programa é preciso ter feito alguma edição do Enem a partir de 2010. Também é necessário ter alcançado uma pontuação mínima geral igual ou maior que 450 pontos e nota acima de zero na redação. A renda familiar per capita máxima para participar é de até cinco salários mínimos.

Vale ressaltar que o beneficiário começa a quitar o financiamento somente após a formatura.

Ingresso direto em faculdades particulares

Centenas de faculdades particulares oferecem a modalidade de seleção conhecida como ingresso direto. Nesse caso, o estudante entra sem fazer o vestibular, utilizando a nota do Enem. 

Diversas instituições concedem bolsas de estudos e descontos para quem ingressa diretamente com a nota do Enem.

Para entrar direto em um curso (presencial ou EAD), é preciso ter alcançado uma média de 300 pontos no Enem, sem ter zerado na redação. Geralmente são aceitas notas do Enem a partir da edição de 2010.

De olho no Sisu 2021

Quer se preparar bem para o Enem e garantir uma vaga por meio do Sisu em 2021? Em tempos de pandemia, o SAE Digital preparou aulas especiais para os alunos manterem o ritmo de estudo da mesma forma em que se tivesse na sala de aula.Os chamados “aulões” tiveram como objetivo ajudar os estudantes a entenderem como as transformações e mudanças causadas pela Covid-19 podem ser assuntos de questões multidisciplinares e temas de redação no Enem.

+ Confira o vídeo que fizemos com três possíveis temas relacionados ao coronavírus que podem cair na redação.

A primeira edição do evento já conta com mais de seis mil visualizações e teve como foco as matérias de biologia, matemática, história, filosofia e redação. 

+ Veja a 1ª edição do aulão da SAE DIgital

Já na segunda, o foco foi voltado para matérias de geografia, física, química e redação.

+ Veja a 2ª edição do aulão da SAE DIgital

Mais conteúdos

Existem outros elementos que podem estimular os estudantes a arrasarem no Enem. Por isso, listamos alguns conteúdos voltados aos professores, visando o aperfeiçoamento do processo de aprendizagem em sala de aula. Veja abaixo algumas sugestões:

SAE Digital também está se reinventando. Nós estamos aprimorando nossos produtos, desenvolvendo novas soluções e buscando parcerias para atender às necessidades atuais e futuras das escolas, sempre no caminho que nos move todos os dias: saber, agir e evoluir!

Para saber como podemos ajudar a sua escola a superar a quarentena, melhorar a qualidade de ensino e continuar crescendo, fale com um dos nossos especialistas.

Conheça o SAE Digital e saiba mais sobre o Sisu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acessos