Educação midiática na BNCC e na escola


Educação midiática

A educação midiática tem como finalidade utilizar um conjunto de meios de comunicação para transmitir informações e compartilhar com os alunos conteúdos diversos, seja no formato analógico, seja no digital.

Temos contato diário com as mídias, podemos interagir com muitas delas e, podemos dizer, também, que somos diretamente influenciados por elas. As mais comuns são o rádio, a televisão, as revistas, os jornais, a imprensa e a internet.

Vivemos na era digital, portanto, as mídias digitais têm maior impacto atualmente, sobretudo as redes sociais, os sites, as plataformas de streaming, os jogos eletrônicos, os smartphones, os aplicativos, entre outros.

Nesse cenário, a educação midiática é fundamental para que as mídias sejam utilizadas de maneira assertiva e sirvam como ferramenta de desenvolvimento social.

Leia o post completo e entenda a sua importância na formação dos alunos.

Educação midiática

O que é educação midiática? Qual a sua importância?

A educação midiática consiste em uma proposta de ensino voltada ao senso crítico na utilização das mídias, enquanto veículos de informação e comunicação que permeiam nossa sociedade e influenciam nossas vidas diariamente.

Ela envolve um conjunto de competências inseridas no processo de ensino e aprendizagem com o objetivo de formar cidadãos aptos a consumir, analisar e produzir conteúdo nas mídias, com senso crítico.

Refere-se especialmente às mídias digitais, pois nelas temos um papel mais ativo, tendo em vista que podemos selecionar o que consumimos, criar conteúdo e interagir, o que torna mais democrática a transmissão de informação e com maior liberdade de expressão — todos nós podemos participar.

A BNCC define em uma das suas competências gerais, a “Cultura Digital”, que são as aprendizagens relacionadas à Educação Midiática a qual os alunos precisam adquirir ao longo da Educação Básica:

“Compreender, utilizar e criar tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética nas diversas práticas sociais (incluindo as escolares) para se comunicar, acessar e disseminar informações, produzir conhecimentos, resolver problemas e exercer protagonismo e autoria na vida pessoal e coletiva” (BNCC, 2018).

Além disso, a Educação Midiática está presente no campo de atuação jornalístico-midiático, que faz parte do componente Língua Portuguesa da BNCC nos Ensinos Fundamental e Médio.

Seu objetivo é preparar crianças e jovens para aprender com senso crítico e responsabilidade na Era da Informação, com uma formação focada no protagonismo para fazer escolhas conscientes.

Temos excesso de informações atualmente, por isso é importante que os alunos aprendam a interpretá-las e filtrá-las, para não serem influenciados negativamente e não compartilharem conteúdos mal-intencionados.

Outro aspecto importante da educação midiática, é que os alunos aprendam a utilizar a liberdade de expressão com consciência e responsabilidade, não confundindo com desrespeito.

É, também, por meio da educação midiática, que os alunos aprendem a identificar uma fake news e entendem a importância de não compartilhar esse tipo de informação, pois nem tudo o que vemos nas mídias é verdadeiro.

Desse modo, as crianças e os jovens entenderão o que é atuar com cidadania nas mídias, pois poderão produzir conteúdo e se expressar, dando voz aos seus anseios e desenvolvendo a construção e a transformação da sociedade do amanhã.

Educação midiática na BNCC e na escola

O que faz parte da educação midiática?

A educação midiática pode ser entendida na prática como alfabetização e letramento midiáticos, em que os alunos desenvolvem junto ao processo de ensino e aprendizagem “tradicional” as habilidades de decodificar e interpretar uma mensagem na linguagem das mídias.

Não se trata de uma disciplina isolada do currículo escolar, mas uma maneira de ensinar os alunos a pensar diferente, de modo autônomo e consciente na tomada de decisões, para não serem influenciados pelas mídias sem reflexão e senso crítico.

Atualmente, construímos conhecimento explorando o mundo digital com conteúdos, notícias e informações em larga escala, de modo que a mediação dos professores é fundamental para ensinar aos alunos a utilizar com inteligência as mídias.

As mídias digitais ampliaram o acesso à informação e expandiram as possibilidades do processo de ensino e aprendizagem. Assim, devemos utilizá-las a nosso favor, com base em objetivos de aprendizagem e habilidades da educação midiática, definidos pelo EducaMídia.

O EducaMídia é um programa do Instituto Palavra Aberta, com apoio do Google.org, criado para capacitar professores e instituições de ensino a oferecer uma educação midiática aos jovens, bem como engajar a sociedade nesse processo.

Objetivos de aprendizagem da educação midiática

Para os alunos, os objetivos de aprendizagem são:

  • Analisar de forma crítica os textos de mídias em qualquer formato — digitais e físicos;
  • Compreender os mecanismos de busca, curadoria e produção de conhecimento;
  • Acessar as diversas ferramentas digitais e adaptar-se a elas;
  • Aplicar o conhecimento obtido no ambiente midiático para solucionar problemas, para o exercício da cidadania e para a autoexpressão;
  • Criar conteúdos de mídia com escrita técnica e criativa, de forma ética e responsável.

Os objetivos de aprendizagem para os professores trabalharem em sala de aula com seus alunos são:

  • Explorar novas abordagens pedagógicas proporcionadas pelas tecnologias de informação e comunicação;
  • Promover uma cultura de aprendizagem que estimule a curiosidade e o aprendizado contínuo;
  • Facilitar a aprendizagem significativa utilizando recursos de mídia;
  • Guiar os alunos para as práticas éticas, legais e seguras no ambiente digital e fora dele;
  • Criar experiências engajadoras que levem os alunos a participar e contribuir para a sociedade de maneira crítica, ética e responsável.

Habilidades da educação midiática

As habilidades a serem trabalhadas em sala de aula para oferecer a educação midiática são:

1.    Ler criticamente

Ler criticamente envolve dominar técnicas de busca e curadoria da informação, avaliar criticamente a intenção e a qualidade da informação encontrada, compreender o papel da mídia e o direito à comunicação e refletir sobre o que não foi dito.

Para tanto, os alunos precisam:

1.1 Análise crítica da mídia

Realizar, de forma habitual, a análise crítica de textos de mídia em qualquer formato, desenvolvendo práticas de leitura reflexiva para entender:

  • O papel da mídia na sociedade, o direito à comunicação e a garantia da liberdade de expressão;
  • Ponto de vista, partidarismo e objetividade;
  • Mecanismos de produção e circulação de informações na grande mídia e em outros ambientes;
  • A fusão de papéis de autor e consumidor de informação e suas consequências;
  • A poluição informacional, causas e consequências;
  • O papel das mídias sociais;
  • A comunicação das marcas por meio de canais próprios, parcerias, conteúdo patrocinado e influenciadores.

1.2 Letramento da Informação

Demonstrar técnicas de busca, curadoria e produção de conhecimento, com habilidades para:

  • Utilizar termos e operadores de busca;
  • Avaliar criticamente o propósito e a qualidade da informação encontrada;
  • Utilizar mecanismos de checagem da informação;
  • Utilizar a informação respeitando as regras de propriedade intelectual.

2.    Escrever com responsabilidade

O amplo acesso às mídias permite a todos que produzam conteúdos e compartilhem informações, o que requer habilidades para se expressar de modo assertivo, com autonomia e responsabilidade.

Desse modo, os alunos precisam desenvolver:

2.1 Autoexpressão

Demonstrar habilidades de produção de mídia em diversas linguagens, fundamentadas em uma escrita técnica ou criativa bem desenvolvida, de modo a:

  • Fazer uso adequado de imagens, dados, textos e áudio;
  • Entender que todas as mídias têm linguagens próprias;
  • Adaptar os textos a cada formato de mídia;
  • Conseguir justificar suas escolhas criativas e estéticas;
  • Analisar as vantagens e as desvantagens de cada ferramenta segundo o propósito;
  • Praticar a análise e a autorreflexão enquanto autores.

2.2 Fluência digital

Acessar ampla gama de ferramentas digitais e ter flexibilidade para encontrar e adaptar-se a novas ferramentas, dominando um repertório básico de recursos para a produção e o compartilhamento de conhecimento, incluindo:

  • Ferramentas em nuvem para curadoria;
  • Trabalho colaborativo;
  • Gestão de projetos criativos.

3.    Participar ativamente

Os alunos devem utilizar a leitura e a escrita para participar de forma crítica e responsável da sociedade, promover a cultura da informação verdadeira e construtiva, que sirva a alguma causa social, e para combater a desinformação e os discursos de ódio presentes nos dias atuais.

Essa participação envolve:

3.1 Participação cívica

Mobilizar habilidades criativas e de resolução de problemas para buscar ajuda e atuar na sociedade fazendo uso de recursos de mídia, construindo narrativas dedicadas a alguma causa ou serviço, incluindo:

  • Jornalismo;
  • Documentários;
  • Campanhas de engajamento ou utilidade pública;
  • Sistemas de informação.

3.2 Cidadania digital

Utilizar de recursos de mídia para a autoexpressão e a interação com os outros de forma segura, responsável e consciente, com habilidades para:

  • Entender as práticas de curtir, comentar e compartilhar e suas consequências;
  • Combater a desinformação;
  • Combater o bullying e o discurso de ódio;
  • Entender os mecanismos de denúncia, segurança e privacidade;
  • Buscar uma dieta informacional equilibrada.

Educação midiática na BNCC e na escola

Na prática, como trabalhar educação midiática? Por onde começar?

É possível realizar diversas atividades para trabalhar a Educação Midiática com base nos objetivos de aprendizagem e nas habilidades específicas. Uma delas, para dar início, é estimular o hábito de questionar a informação em vez de simplesmente consumi-la, formando leitores mais conscientes.

Confira alguns exemplos de atividades que estimulam a leitura reflexiva e crítica das mídias!

  1. Apresentar um texto aos alunos e convidá-los a questionar, com as seguintes ações:
  • Analisar a mensagem: se já ouviu falar sobre o assunto, se é duvidoso, se está contextualizado, além de não compartilhar se não tiver certeza do que está lendo;
  • Investigar a fonte: de onde vem esse texto, se é confiável, quem é o autor, quando foi escrito, ver os comentários sobre o assunto, entre outros;
  • Buscar informações mais completas sobre o assunto: pesquisar em outras fontes sobre o assunto e compará-las;
  • Descubra o contexto original do assunto: as mensagens podem ser manipuladas, portanto, é preciso ir direto à fonte que produziu a notícia ou mensagem para ter certeza de que está correta.
  1. Escolha um texto e faça perguntas para os alunos analisarem se a mídia é confiável:
  • Os fatos se sustentam? Buscar evidências.
  • Quem criou isto? Eu posso confiar nesta fonte? Pesquisar a fonte.
  • Qual é a história maior? Identificar o contexto.
  • Para quem isto foi criado? Descobrir o público-alvo da informação.
  • Por que isto foi criado? Analisar a intenção da mensagem.
  • Como esta informação está sendo apresentada? Observar o impacto que ela causa no leitor.

________________________________________________________________

O blog do SAE Digital busca produzir conteúdos de forma crítica e responsável, assim como a educação midiática propõe. Continue nos acompanhando para ler mais sobre assuntos como este.

Visite também nossas redes sociais para conferir conteúdos exclusivos, com dicas e atualidades!

Quer saber como o SAE pode ajudar a sua escola? Fale com um de nossos assessores!

Educação midiática


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acessos