Blog

Tecnologia nas escolas: saiba o que é gestão da tecnologia educacional e como otimizá-la

  • Fernanda Penteado
  • 1 ano atrás
  • Atualizada em 19/06/2018
  • 4 min. de leitura
  •  
  • 2.970 visualizações

O uso da tecnologia nas escolas é cada vez mais essencial para se adequar às demandas do momento em que vivemos atualmente, o da revolução tecnológica. Como já falamos em outros posts do blog, a presença da tecnologia em sala de aula traz diversos benefícios ao processo de ensino-aprendizagem, entre eles a melhora do desempenho escolar dos alunos.

Diante dessa revolução tecnológica, é evidente que não é somente a educação que sofre transformações, mas o mundo e as relações como um todo. Nesse sentido, surgem demandas nos vários setores da sociedade. No caso da educação, uma das maiores demandas é a chegada dos nativos digitais, as gerações Z e alpha, nas escolas e a consequente inserção da tecnologia no processo de ensino-aprendizagem.

É nesse contexto que surge a gestão da tecnologia educacional, um dos 7 pilares da gestão escolar, que tem grande importância para o processo de ensino e aprendizagem. Quer saber mais sobre ela? Descubra nesse post seu significado e as formas de otimizá-la. Vamos lá?

O que é gestão da tecnologia educacional?

A gestão da tecnologia educacional, como já adiantamos ali em cima, é um dos 7 pilares da gestão escolar, mas que cuida especificadamente das práticas pedagógicas mais relevantes que envolvem o uso das tecnologias digitais.

Ela é, ainda, o braço responsável também por engajar a comunidade escolar no uso dos recursos tecnológicos disponíveis, além de assegurar as condições necessárias para sua implementação e utilização. Ou seja, a gestão da tecnologia educacional é responsável por levar a tecnologia para o ambiente escolar de forma pedagógica e consciente.

Essas atribuições estão estre as grandes preocupações do gestor escolar, por isso ele conta com sua equipe pedagógica e administrativa para garantir a eficiência e eficácia da gestão da tecnologia educacional.

Banner E-book O guia essencial do gestor escolar

Como otimizá-la?

Uma outra preocupação dos gestores escolares é o fato de como otimizar o processo de gestão da tecnologia educacional. É certo que inserir novos recursos pedagógicos demanda tempo (que muitos não tem) e que pode ser um processo burocrático para algumas instituições.

Por isso, ser parceiro de um Sistema de Ensino pode solucionar essa questão, visto que ele implementa novos recursos tecnológicos e dá todo o suporte necessário para que eles sejam bem utilizados, tanto pela equipe docente quanto pelos alunos.

Além disso, a parceria com um Sistema de Ensino assegura a inserção da tecnologia relevante para o aluno, de acordo com os aprendizados necessários a cada faixa-etária. A ideia não é inserir a tecnologia nas escolas simplesmente por que está na moda, mas sim para enriquecer as práticas pedagógicas e melhorar a qualidade do processo ensino-aprendizagem.

Quais são os benefícios da tecnologia nas escolas? 

Inúmeros! Atualmente a presença da tecnologia nas escolas está não só na melhoria do processo de ensino-aprendizagem, mas também na otimização dos processos da gestão escolar. Mas agora vamos focar nos benefícios pedagógicos e de comunicação.

Listamos abaixo 12 benefícios da inserção da tecnologia na rotina escolar. Confira!

  • Melhora o desempenho do estudante.
  • Aumenta a qualidade da educação.
  • Torna as aulas mais atraentes, dinâmicas e interativas.
  • Aproxima o diálogo entre professor e aluno.
  • Desperta a curiosidade dos alunos.
  • Estimula novas formas de aprendizado.
  • Aproxima o ensino da realidade dos jovens.
  • Insere novos formatos (livro digital, realidade virtual, vídeos, QR Code, games…).
  • Estimula a autonomia, pesquisa e troca de informações.
  • Fideliza os alunos.
  • Torna sua escola mais atrativa.
  • Promove a aproximação dos pais no ambiente escolar.

Tecnologia e BNCC

Você sabia que a tecnologia está entre os destaques da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) da Educação Básica? Até 2020, a BNCC da Educação Infantil e do Ensino Fundamental deverá ser implementada em todas as escolas do país e até 2022 em todas as etapas do Ensino Médio. 

Além da inserção da tecnologia nas escolas, o documento também estabelece diretrizes para o protagonismo do estudante na sociedade em que vive e sobre o mundo do trabalho. De forma direta ou indireta, grande parte das competências (gerais ou específicas) têm alguma relação com a tecnologia.

No caso da BNCC do Ensino Médio, homologada em dezembro de 2018, a tecnologia aparece no nome de 3 das quatro áreas de conhecimento: Linguagens e suas Tecnologias, Matemática e suas Tecnologias, Ciências da Natureza e suas Tecnologias, e Ciências Humanas e Sociais Aplicadas.

Dessa forma, a BNCC estimula a modernização dos recursos tecnológicos no ambiente escolar e das práticas pedagógicas, com o intuito de formar as competências essenciais para o século XXI. É nessa preocupação com tal formação que a gestão da tecnologia educacional está inserida e se torna um agente fundamental na formação dos estudantes.

Se você ainda tem dúvidas em como se adequar à BNCC, clique aqui e  descubra se seu Sistema de Ensino está preparado!

Agora que você já sabe o que é gestão da tecnologia educacional, conte para a gente como você trabalha com a tecnologia na sua escola. Deixe seu comentário abaixo!

Tecnologia nas escolas: saiba o que é gestão da tecnologia educacional e como otimizá-la

Texto atualizado em: 11/01/2019

Tags

Fernanda Penteado

Ver todos os artigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *