Recrutamento e seleção de professores – Como fazer?

Em diversos segmentos do mercado, o capital humano é considerado o principal ativo das empresas. Na área da Educação não é diferente, e por isso os processos de recrutamento e seleção de professores são de extrema importância e não podem ser negligenciados.

Quando essas etapas da gestão escolar são feitas de maneira eficaz, há o reflexo direto tanto no bom funcionamento da instituição de ensino como no desempenho dos alunos. Apesar de a tecnologia estar cada vez mais presente nas nossas vidas, seja nos escritórios, nas salas de aula etc., são as pessoas que, com conhecimento adequado, criatividade e dedicação, podem promover mudanças realmente significativas na qualidade de ensino.

guia-gestor-escolar

Você sabe como realizar processos de recrutamento e seleção eficazes? Como eles devem ser avaliados? Neste post a gente conta detalhes que podem fazer toda a diferença na hora de selecionar e contratar professores qualificados.

O que é recrutamento e seleção?

Antes de mais nada, é importante esclarecer os seguintes conceitos: recrutamento e seleção. Embora pareçam um único processo – e é bem comum essa interpretação –, as definições são distintas. Vamos entendê-los!

O recrutamento é basicamente a atividade de divulgação das vagas disponíveis, ou seja, é a ação de atrair, de chamar e de cativar profissionais talentosos que possam se interessar pelas oportunidades que a empresa divulga.

Já a seleção consiste em procedimentos que visam filtrar, selecionar e classificar os candidatos para que os gestores responsáveis (sejam diretores, orientadores ou coordenadores pedagógicos, no caso de instituições de ensino) possam tomar decisões de contratações.

Portanto, podemos entender o recrutamento como um processo organizacional voltado para a captação de talentos, sendo essa uma forma de convidar pessoas interessadas para fazer parte do time, enquanto a seleção podemos entendê-la como uma “triagem”, permitindo, assim, uma decisão assertiva na escolha dos candidatos ideais.

Passo a passo de como fazer um bom processo de recrutamento e seleção de professores

Com relação ao processo de recrutamento, há 3 maneiras de atrair novos talentos:

  • Interna: quando um vaga é fomentada dentro da própria escola, promovendo o remanejamento de professor já integrante do corpo docente. A grande vantagem é a redução na curva de aprendizagem e a adequação, pois o profissional, a princípio, já está ciente e habituado ao ambiente, à cultura e às regras da instituição.
  • Externa: em oposição ao tópico anterior, nessa forma a oportunidade é veiculada fora da escola, buscando atingir profissionais com disponibilidade. Apesar de exigir maior esforço inicial, tanto do profissional contratado quanto da instituição, trazer profissionais com bagagens diferentes e visões “não viciadas” pode colaborar muito para a inovação de metodologias de ensino.
  • Mista: essa terceira modalidade é, na verdade, uma combinação das outras duas. Quando uma vaga é preenchida por um professor já integrante ao corpo docente (modelo de recrutamento interno), essa lacuna deixada por esse profissional pode exigir a contratação de um professor vindo de outra instituição (forma de recrutamento externa).

O primeiro ponto a ser definido é o(s) caminho(s) que será(ão) adotado(s) para atrair novos talentos. Há diferentes formatos de recrutamentos que podem ser utilizados de maneira combinada.

Definida a forma de divulgação da vaga, é hora de pensar em como os profissionais adequados serão impactados e de que maneira a equipe de seleção e os gestores poderão identificar os professores ideais para aquela vaga. Vamos lá?

  • Criar a descrição da vaga de maneira completa e clara, deixando evidente quais são os requisitos mínimos, como formações específicas, idiomas requeridos e experiências necessárias. Além disso, é relevante evidenciar comportamentos desejáveis e esperados pela instituição. A palavra de ordem aqui é transparência!
  • Analisar os currículos com o intuito de identificar quais candidatos possuem as exigências mínimas requeridas para a vaga. Geralmente, é na análise de currículos a primeira etapa de triagem.
  • Aplicar prova de conhecimentos ou de capacidade técnica visando verificar o domínio dos candidatos pré-selecionados de acordo com as especificidades exigidas pela vaga.
  • Realizar teste de aptidão e de personalidade com a finalidade de averiguar quais candidatos possuem maior afinidade com a instituição e com as atividades a serem realizadas quanto a comportamentos e atitudes. Dinâmicas de grupo podem cair bem e acelerar essa etapa, sendo essencial o auxílio de um psicólogo – o que não impede a participação desse profissional nas demais etapas.
  • Verificar técnicas de sala de aula por meio de ações práticas, como a apresentação de aulas expositivas etc. É uma oportunidade de ver o professor em atuação.
  • Efetuar entrevista com aqueles candidatos que tiveram melhor desempenho nas etapas predecessoras. Geralmente, essa etapa é utilizada para finalizar o processo de seleção. O propósito é confirmar algumas observações da equipe recrutadora e buscar mais detalhes sobre os candidatos que possam ter passado despercebidos nas fases anteriores.

Vale mencionar que a ordem dessas práticas não é uma regra, ou seja, você, como gestor escolar, pode e deve adaptar o processo de recrutamento e seleção de acordo com as necessidades da instituição de ensino que dirige.

tudo sobre a bncc sae digital

Formas de avaliar o recrutamento de professores

Como você deve ter percebido, o recrutamento e seleção de professores são processos que exigem grande esforço para que ocorram de maneira eficaz. Por isso, cada etapa deve ser planejada e executada com atenção. Agora, como saber se os métodos utilizados estão atendendo às expectativas da instituição?

Por exigir bastante esforço, o processo de Recrutamento e seleção de professores é custoso. Assim, é importante que a gestão escolar saiba quanto é gasto em tempo e em recursos financeiros para cada nova contratação. A redução nesses indicadores é um sinal de que o recrutamento e a seleção estão sendo feitos de maneira eficiente.

Outro indicador que precisa ser acompanhado com carinho é a rotatividade. Profissionais engajados com a atividade e a instituição costumam permanecer por longos períodos em seus cargos. Se a reposição de profissionais no corpo docente está se tornando recorrente, é importante realizar uma análise de todo o processo de recrutamento e seleção.

Por fim, mas não menos importante, uma das maneiras de avaliar se as contratações estão sendo eficazes é a aplicação periódica de questionários de avaliação de satisfação, para os professores, para os alunos e até mesmo para os pais ou responsáveis. É importante ter esse feedback de todas as partes envolvidas e impactadas pelo trabalho do corpo docente.

Encontrar o professor certo para uma vaga é um processo muito complexo. Contar com uma assessoria pedagógica efetiva é fundamental e pode fazer toda a diferença nesses momentos. O SAE Digital conta com uma equipe de assessores gabaritada para ajudar você nessa missão. Se quiser saber mais é só clicar aqui.

Até a próxima!

melhor sistema de ensino

 

Acessos