Tudo sobre o Projeto de Vida no Novo Ensino Médio

O Projeto de Vida é um componente curricular do Novo Ensino Médio, de acordo com a Lei nº 13.415/2017, que estabelece as diretrizes e as bases da educação nacional, e define no artigo 3º § 7º que:

“Os currículos do ensino médio deverão considerar a formação integral do aluno, de maneira a adotar um trabalho voltado para a construção de seu Projeto de Vida e para sua formação nos aspectos físicos, cognitivos e socioemocionais”.

A BNCC também contempla o Projeto de Vida entre as suas 10 competências gerais, que devem ser trabalhadas em todas as etapas da educação, até o Ensino Médio. A competência de número 6, “Trabalho e Projeto de Vida”, prega:

“Valorizar a diversidade de saberes e vivências culturais, apropriar-se de conhecimentos e experiências que lhe possibilitem entender as relações próprias do mundo do trabalho e fazer escolhas alinhadas ao exercício da cidadania e ao seu Projeto de Vida, com liberdade, autonomia, consciência crítica e responsabilidade”.

Sendo assim, é fundamental que as escolas deem a devida atenção para essa competência, considerada como premissa básica para o desenvolvimento integral dos estudantes.

Leia também: Mudanças do Novo Ensino Médio: Como se preparar?

Você já conhece as 10 Competências Gerais da BNCC? 👇

O que é o Projeto de Vida do Novo Ensino Médio?

O Ensino Médio deve atender às necessidades de formação geral indispensáveis ao exercício da cidadania e construir “aprendizagens sintonizadas com as necessidades, as possibilidades e os interesses dos estudantes e, também, com os desafios da sociedade contemporânea”, como definido pela BNCC.

Sendo o Ensino Médio a última etapa da Educação Básica, que aproxima os estudantes do ingresso na universidade e o início de sua vida profissional, é importante que eles estejam preparados para essa nova fase. Assim, um dos principais objetivos do Novo Ensino Médio é permitir que eles desenvolvam condições para decidir seu futuro profissional e pessoal, proporcionando o contato com os mais diversos saberes para tomar decisões.

O Novo Ensino Médio torna obrigatório que o Projeto de Vida dos estudantes seja desenvolvido em todas as escolas, para desenvolver determinadas habilidades, como cooperação, compreensão, saber defender suas ideias, dominar as tecnologias, respeitar e analisar o mundo ao seu redor.

O Projeto de Vida oferece essas experiências para os alunos dentro da escola, com a orientação dos professores, que apresentam as possibilidades existentes e tiram dúvidas, respeitando a autonomia para tomarem as próprias decisões. Dessa forma, os alunos constroem seu próprio Projeto de Vida, de acordo com suas preferências, respeitando a responsabilidade social de cada um, descobrindo-se a si mesmos, aos outros e o meio em que vivem.

Para garantir que os jovens sejam protagonistas de suas vidas e possam definir seu próprio Projeto de Vida, o Novo Ensino Médio tem como foco essa competência, que envolve os âmbitos acadêmico, profissional, social e pessoal, a fim de alcançar a formação integral dos estudantes, ao oferecer os conhecimentos necessários para atuarem no mercado de trabalho, tornarem-se cidadãos responsáveis e éticos, e escolherem estilos de vida saudáveis e sustentáveis.

O Projeto de Vida proporciona experiências para aprender sobre a realidade, os novos desafios da contemporaneidade (sociais, econômicos e ambientais) e a tomada de decisões éticas e fundamentadas, formando sujeitos críticos, criativos, autônomos e responsáveis. O contexto em que o Projeto de Vida está inserido, dentro das expectativas para o Ensino Médio, envolve outras experiências que devem ser trabalhadas de forma integrada de acordo com a BNCC, que são:

  • Favorecer a atribuição de sentido às aprendizagens, por sua vinculação aos desafios da realidade e pela explicitação dos contextos de produção e circulação dos conhecimentos.
  • Garantir o protagonismo dos estudantes em sua aprendizagem e o desenvolvimento de suas capacidades de abstração, reflexão, interpretação, proposição e ação, que são essenciais para sua autonomia pessoal, profissional, intelectual e política.
  • Valorizar os papéis sociais desempenhados pelos jovens, para além de sua condição de estudante, e qualificar os processos de construção de sua identidade e de seu Projeto de Vida.
  • Assegurar tempos e espaços para que os estudantes reflitam sobre suas experiências e aprendizagens individuais e interpessoais, de modo a valorizarem o conhecimento, confiarem em sua capacidade de aprender e identificarem e utilizarem estratégias mais eficientes para seu aprendizado.
  • Promover a aprendizagem colaborativa, desenvolvendo nos estudantes a capacidade de trabalharem em equipe e aprenderem com seus pares.
  • Estimular atitudes cooperativas e propositivas para o enfrentamento dos desafios da comunidade, do mercado de trabalho e da sociedade em geral, alicerçadas no conhecimento e na inovação.

Educação inclusiva nas escolas – O que é?

Qual é o objetivo do Projeto de Vida?

A fim de atender às expectativas dos estudantes e às demandas da sociedade contemporânea para uma formação integral, essa competência proporciona aos alunos o autoconhecimento e o contato com as opções existentes no mundo, para vivenciarem um pouco dessas opções e escolherem a melhor para direcionarem seu futuro.

Trabalhar o Projeto de Vida na escola possibilita a formação teórica e prática sobre os assuntos, e aliar o conhecimento às vivências reais aproxima os alunos da realidade e facilita sua escolha futura. Dessa forma, é possível guiar e levar o estudante a refletir de forma mais profunda sobre sua identidade e seu papel na sociedade, já que esse processo de reflexão sobre o que cada jovem quer ser no futuro e planejamento de ações para alcançar esse propósito contribui com o desenvolvimento pessoal e social.

Como as escolas podem aplicá-lo na prática?

Trabalhar o Projeto de Vida na escola é ajudar a criança e o jovem a desenvolverem seu autoconhecimento e planos para o futuro, colocando-os como protagonistas de sua própria jornada, com a finalidade de apresentar o mundo como um campo aberto para investigação e intervenção quanto a seus aspectos políticos, sociais, produtivos, ambientais e culturais. Desse modo, é possível estimular os estudantes a transformarem a sociedade por meio de sua atuação, ao identificarem e buscarem formas de solucionar situações-problema.

A escola deve auxiliar os estudantes a se reconhecerem como sujeitos, considerando suas potencialidades e a relevância dos modos de participação e intervenção social na concretização de seu Projeto de Vida, ao experimentarem, de forma mediada e intencional, as interações com o outro e com o mundo, além de vislumbrarem oportunidades de crescimento para seu presente e futuro, valorizando a diversidade.

O Projeto de Vida pode contar com avaliações contínuas que identifiquem os índices de:

  • Cooperação.
  • Comunicação.
  • Partilha/ações direcionadas ao compartilhamento.
  • Escuta.
  • Prazer
  • Interação.
  • Felicidade.

O Projeto de Vida na escola deve ser abordado em três dimensões diferentes, essenciais para o seu conhecimento e planejamento de futuro: pessoal, social e profissional.

Pessoal

Na dimensão pessoal, os estudantes trabalham o autoconhecimento, para descobrirem quem são e se reconhecem como sujeitos, o que gostam, o que querem, quais habilidades possuem, entre outros. Os aspectos envolvidos nesse processo incluem a construção de identidade e valores, o reconhecimento da própria origem e a forma de identificar e lidar com os sentimentos. O autoconhecimento também favorece que o aluno se aceite como é e fortaleça sua autoestima – habilidades fundamentais para o desenvolvimento pessoal.

Social

A dimensão social envolve as relações interpessoais, o reconhecimento do estudante como cidadão e seu papel na sociedade e a realidade do mundo em que vivem. Para desenvolver essa área no Projeto de Vida na escola, as atividades em grupo e o desenvolvimento de um senso de responsabilidade com o bem comum são essenciais. Deve-se abordar a atuação dos indivíduos na sociedade para a solução de problemas coletivos, desde a escola até o planeta, assim como o desenvolvimento de empatia e ética.

Profissional

Essa dimensão tem como foco o desenvolvimento de habilidades e competências necessárias para atender às exigências do mercado de trabalho, como conhecimento teórico e prático sobre cada área de atuação. Para se adequar ao perfil do profissional do futuro e à constante transformação do mercado de trabalho, é preciso abordar temas como a criatividade, uso da tecnologia, empreendedorismo, habilidades socioemocionais, entre outros.

Educação inclusiva nas escolas – O que é?

Conheça a solução do SAE Digital para o Projeto de Vida

A etapa do Ensino Médio tem um papel crucial na consolidação e no aprofundamento dos conhecimentos adquiridos ao longo da trajetória escolar. Leituras críticas da realidade, resoluções de situações-problema, hierarquização e sistematização dos objetos de conhecimento desenvolvem as competências necessárias para aprovação na universidade escolhida pelo aluno, para que ele seja bem-sucedido na sua vida acadêmica.

Em razão disso, o SAE Digital concebeu uma coleção didática que promove o acesso à ciência, à tecnologia, à cultura e ao mundo do trabalho, pois acredita que exercendo seu protagonismo e explorando o mundo colaborativamente, o aluno consolida suas aprendizagens e constrói o seu Projeto de Vida. Faz parte dessa proposta a construção de um Projeto de Vida que favoreça a tomada de decisões sustentáveis e éticas, o exercício da cidadania, o enfrentamento de novos desafios e a transformação da realidade.

Como funciona na prática?

Com o propósito de atender às novas diretrizes para o Ensino Médio, que prescrevem uma formação mais ampla dos estudantes nessa importante etapa escolar e que vá além dos conhecimentos preparatórios para a vida acadêmica, o SAE Digital lança uma coleção para apoiar as escolas na implantação do Projeto de Vida.

Constituída por módulos semestrais, cada um correspondendo a uma jornada temática, a coleção tem o objetivo de subsidiar o trabalho dos professores no apoio e na orientação aos alunos para que comecem a definir seus propósitos pessoais, sociais e profissionais, ou seja, seu Projeto de Vida. Para o ano letivo de 2021, serão lançados os dois primeiros módulos da coleção.

Leia também: Conheça o Novo Ensino Médio do SAE Digital

Projeto de Vida: Primeiro módulo

Autoconhecimento e um projeto para a vida: aborda um conjunto de temas fundamentais para os estudantes refletirem sobre suas trajetórias pessoais e suas características identitárias. São passos necessários para que comecem a desenhar seus planos para o futuro, desde os mais imediatos — como selecionar os itinerários formativos que comporão o seu currículo no Ensino Médio — até os de médio e longo prazo. Por fim, identifica suas aspirações profissionais e pessoais bem como seus propósitos como cidadão do mundo – temas esses contemplados no segundo módulo “Carreiras inteligentes: as múltiplas dimensões da vida”.

Projeto de Vida: Demais módulos

Disponíveis a partir de 2022, abordarão temas relevantes e sintonizados com as necessidades e os interesses dos jovens que precisam se preparar para os enormes desafios que atravessarão no século. Todos os módulos serão disponibilizados em versão digital, com proposições muito diversificadas e criativas, que promoverão conversas, trabalhos individuais e colaborativos, trocas de ideias e reflexões pessoais e coletivas, em clima sempre aberto e descontraído, como são os jovens de hoje.

___________________________________________________________________

Para ter acesso aos produtos e serviços do SAE Digital e trabalhar de maneira adequada o Projeto de Vida no Ensino Médio, fale com um de nossos assessores e saiba mais!

Continue acompanhando nosso blog para ter acesso a mais conteúdos como este. Visite também nossas redes sociais para saber mais novidades!

Educação inclusiva nas escolas – O que é?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acessos