Blog

Implementação da BNCC na Educação Infantil – Sua escola já está preparada?

  • Adriana Rodrigues
  • 3 semanas atrás
  • Atualizada em 22/01/2020
  • 9 min. de leitura
  •  
  • 1.113 visualizações

A implementação da BNCC na Educação Infantil já é uma realidade. A partir de 2020 as escolas devem estar preparadas para incorporar as diretrizes do Ministério da Educação, suas atividades e sua organização curricular nos materiais didáticos.

Para atender à essa demanda é fundamental compreender o que é a Educação Infantil no contexto da BNCC e quais são as ações necessárias para que a adequação seja feita. Por isso, criamos este post como um resumo dos principais conceitos e um checklist do que precisa ser feito.

Você ainda não preparou sua escola para a implementação da Base?

Calma! O prazo está curto, mas ainda dá tempo. Confira a seguir como fazer isso sem complicações!

O que é a BNCC?

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) consiste em um documento normativo que visa garantir a aprendizagem e o desenvolvimento das crianças e dos adolescentes.

Embora pareça que a Base determina a grade curricular das instituições, essa não é a sua finalidade. A BNCC tem como finalidade ser um guia para a formulação dos currículos e tem como premissa fazer com que os alunos tenham mais equiparidade entre o que aprendem e o que desenvolvem.

A seguir, veja como a BNCC é definida:

Referência nacional para a formulação dos currículos dos sistemas e das redes escolares dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios e das propostas pedagógicas das instituições escolares, a BNCC integra a política nacional da Educação Básica e vai contribuir para o alinhamento de outras políticas e ações, em âmbito federal, estadual e municipal, referentes à formação de professores, à avaliação, à elaboração de conteúdos educacionais e aos critérios para a oferta de infraestrutura adequada para o pleno desenvolvimento da educação.

MEC. Base Nacional Comum Curricular. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/ Acesso em: 21 jan. 2020.

Caso você queira saber mais sobre a Base Nacional Comum Curricular, o SAE Digital disponibiliza um kit completo de materiais com tudo o que você precisa saber sobre esse documento. Prefere um vídeo? A gente tem também! Confira a seguir.

Confira todos os vídeos disponíveis da BNCC em série:

Implementação da BNCC na Educação Infantil – Sua escola já está preparada?

Educação Infantil na BNCC

Dentro da BNCC, a Educação Infantil é a primeira etapa da Educação Básica. É nela que, muitas vezes, as crianças vivenciarão seus primeiros momentos “desvinculadas” dos pais ou familiares, ou seja, é o início da socialização de maneira mais estruturada e organizada.

Nessa etapa, as práticas pedagógicas devem estar pautadas em dois eixos estruturais: interações e brincadeiras. A ideia é promover “experiências nas quais as crianças podem construir e apropriar-se de conhecimentos por meio de suas ações e interações com seus pares e com os adultos, o que possibilita aprendizagens, desenvolvimento e socialização” (BNCC, 2019).

De acordo com o documento, a Educação Infantil está delimitada em três faixas etárias:

  • Bebês (zero a 1 ano e 6 meses);

  • Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses);

  • Crianças pequenas (4 anos a 5 anos e 11 meses).

MEC. Base Nacional Comum Curricular. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/ Acesso em: 21 jan. 2020.

Contudo, é válido salientar que a BNCC explicita o entendimento de que essas faixas etárias não devem ser consideradas de forma rígida, pois cada criança possui um tempo de aprendizagem; ou seja, esse fator não pode ser deixado de lado nas avaliações pedagógicas.

Aprendizagem e desenvolvimento

O documento determina que os alunos tenham garantidos seis direitos de aprendizagem e desenvolvimento. Com base nesses direitos, as crianças devem ter oportunidades de vivenciar experiências que as desafiem, as façam pensar com o objetivo de solucionar problemas pertinentes às suas condições e, assim, iniciar a percepção de si mesmas, do outro e do mundo ao seu redor. Vamos conhecer essas premissas de acordo com o que está previsto na BNCC.

Conviver

Conviver com outras crianças e adultos, em pequenos e grandes grupos, utilizando diferentes linguagens, ampliando o conhecimento de si e do outro, o respeito em relação à cultura e às diferenças entre as pessoas.

Brincar

Brincar cotidianamente de diversas formas, em diferentes espaços e tempos, com diferentes parceiros (crianças e adultos), ampliando e diversificando seu acesso a produções culturais, seus conhecimentos, sua imaginação, sua criatividade, suas experiências emocionais, corporais, sensoriais, expressivas, cognitivas, sociais e relacionais.

Participar

Participar ativamente, com adultos e outras crianças, tanto do planejamento da gestão da escola e das atividades propostas pelo educador quanto da realização das atividades da vida cotidiana, tais como a escolha das brincadeiras, dos materiais e dos ambientes, desenvolvendo diferentes linguagens e elaborando conhecimentos, decidindo e se posicionando.

Explorar

Explorar movimentos, gestos, sons, formas, texturas, cores, palavras, emoções, transformações, relacionamentos, histórias, objetos, elementos da natureza, na escola e fora dela, ampliando seus saberes sobre a cultura, em suas diversas modalidades: as artes, a escrita, a ciência e a tecnologia.

Expressar

Expressar, como sujeito dialógico, criativo e sensível, suas necessidades, emoções, sentimentos, dúvidas, hipóteses, descobertas, opiniões, questionamentos, por meio de diferentes linguagens.

Conhecer-se

Conhecer-se e construir sua identidade pessoal, social e cultural, constituindo uma imagem positiva de si e de seus grupos de pertencimento, nas diversas experiências de cuidados, interações, brincadeiras e linguagens vivenciadas na instituição escolar e em seu contexto familiar e comunitário

MEC. Base Nacional Comum Curricular. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/ Acesso em: 21 jan. 2020.

Campos de experiência

Os dois eixos estruturantes (interagir e brincar) da Educação Infantil pautam, não só os direitos de aprendizagem e desenvolvimento (como vimos no tópico anterior), como a organização curricular com base em cinco campos de experiências.

O propósito dessas diretrizes é trazer para a sala de aula eventos do dia a dia das crianças com o objetivo de proporcionar a elas meios que permitam fazer conexões entre suas vivências e seus conhecimentos. A seguir estão listados os campos de experiências definidos na BNCC.

O eu, o outro e o nós

É a partir da interação e do convívio com outras crianças, que a criança começa a construir sua identidade e a descobrir o outro. Quando ela chega na escola, seu foco é seu próprio mundo (EU). Com o trabalho realizado no ambiente escolar, ela passa a perceber seus colegas (OUTRO) e logo está interagindo no meio dos outros (NÓS).

Portanto, é na Educação Infantil que a criança amplia sua autopercepção, assim como a percepção do outro. Além de valorizar sua identidade, ela aprende a respeitar os outros e a reconhecer as diferenças entre ela e seus colegas.

Corpo, gestos e movimentos

A criança explora o espaço em que vive e os objetos a sua volta com o corpo, por meio dos sentidos, gestos e movimentos. É nesse contexto – a partir das linguagens como música, dança, teatro e brincadeiras – que elas estabelecem relações, expressam-se, brincam e produzem conhecimentos.

É na Educação Infantil que o corpo das crianças ganha centralidade. Por isso, é importante que a escola promova atividade lúdicas com interações, nas quais as crianças possam “explorar e vivenciar um amplo repertório de movimentos, gestos, olhares, sons e mímicas com o corpo, para descobrir variados modos de ocupação e uso do espaço com o corpo (tais como sentar com apoio, rastejar, engatinhar, escorregar, caminhar apoiando-se em berços, mesas e cordas, saltar, escalar, equilibrar-se, correr, dar cambalhotas, alongar-se etc.)” (BNCC)

Traços, sons, cores e formas

A convivência com diferentes manifestações artísticas, culturais e científicas no espaço escolar possibilita a vivência de várias formas de expressão e linguagens. A partir dessas experiências, as crianças desenvolvem seu senso estético e crítico, além da autonomia para criar suas produções artísticas e culturais.

Dessa forma, é de extrema importância para a criança da Educação Infantil o contato com as artes visuais, música, teatro, dança e audiovisual, para que ela possa desenvolver sua sensibilidade, criatividade e sua própria maneira de se expressar.

Escuta, fala, pensamento e imaginação

O contato com experiências nas quais as crianças possam desenvolver sua escuta e fala são importantes para sua participação na cultura oral, pertencente a um grupo social. Além da oralidade, é fundamental que a criança inicie seu contato com a cultura escrita a partir do que já conhecem e de suas curiosidades.

Ao escutar histórias, participar de conversas, ter contato com livros, as crianças irão desenvolver, além de sua oralidade, a compreensão da escrita como uma forma de comunicação.

Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações

A criança da Educação Infantil está inserida em um mundo de descobertas, com espaços e tempos de diferentes dimensões. Logo, é nessa idade que ela começa a despertar sua curiosidade para o mundo físico, seu corpo, animais, plantas, natureza, conhecimentos matemáticos, bem como para as relações do mundo sociocultural.

Por isso, a BNCC entende que, na Educação Infantil, a escola “precisa promover experiências nas quais as crianças possam fazer observações, manipular objetos, investigar e explorar seu entorno, levantar hipóteses e consultar fontes de informação para buscar respostas às suas curiosidades e indagações.”

Dessa forma, a instituição cria oportunidades para a criança ampliar seu conhecimento de mundo, de modo a utilizá-los em seu cotidiano.

MEC. Base Nacional Comum Curricular. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/ Acesso em: 21 jan. 2020.

tudo sobre a bncc sae digital

Checklist: Implementação da BNCC na Educação Infantil

Como podemos perceber, a BNCC é um documento amplo e impacta em definições e planejamentos de qualquer instituição de ensino. Para estar totalmente de acordo com essas diretrizes, os gestores devem estar atentos para não esquecer de nenhum detalhe. A lista a seguir traz todas as ações necessárias para que a sua escola consiga realizar a implementação da BNCC na Educação Infantil.

1.   Adequação curricular para implementação da BNCC na Educação Infantil

Como vimos anteriormente, a BNCC não é um currículo. Contudo, suas diretrizes, principalmente a mudança no que diz respeito à adoção da orientação de desenvolvimento por competências, exigem a adequação curricular.

Tal necessidade é reforçada ainda mais pela construção da parte diversificada do currículo, voltada para a integração de elementos regionais no aprendizado dos alunos. Você ainda possui alguma dúvida sobre Base Comum e Parte Diversificada? Neste post a gente detalha esses conceitos e explica todas as diferenças.

2.   Formação continuada

Mais do que a leitura atenta e completa da Base Nacional Comum Curricular, os educadores precisam receber instruções sobre as mudanças impostas por esse documento para realizar a implementação da BNCC da Educação Infantil. Essa qualificação, bem como a formação continuada dos professores são fundamentais para uma atuação em consonância com o planejamento pedagógico da escola.

Aqui no blog existem várias matérias sobre o assunto, mostrando, por exemplo, quais são as competências essenciais para a equipe pedagógica neste século, qual é o papel do professor na BNCC e como deve ser a sua relação com as novas tecnologias educacionais.

3.   Revisão do Projeto Político Pedagógico

O Projeto Político Pedagógico (PPP) é um documento que deve ser revisto anualmente, mas nesse período de implementação da BNCC na Educação Infantil essa prática é ainda mais relevante. O PPP precisa abranger todas as competências, os conhecimentos e as habilidades estabelecidas na BNCC. É muita coisa para ser observada e lembrada, não é mesmo? Mas não há motivo para preocupação. Aqui neste artigo mostramos como adequar seu PPP.

4.    Atualização dos materiais didáticos para implementação da BNCC na Educação Infantil

Como era de se esperar, todos os materiais didáticos devem estar condizentes com a BNCC, ou seja, devem atender às expectativas das diretrizes do MEC.

Sem dúvida essa é uma das ações que demanda muito tempo de pesquisa, por isso é importante adotar um sistema de ensino, como o SAE Digital, que oferece materiais didáticos hiperatualizados. Ao adotar um sistema de ensino completo, seu trabalho se torna mais fácil, isso porque todos os livros do sistema, incluindo os da Educação Infantil, já estão adequados à BNCC.

A coleção do SAE Digital para a Educação Infantil contempla, nos cinco campos de experiência, todos os Direitos de Aprendizagem previstos na legislação e apresenta, em sua composição, materiais de alto nível completamente adequados à BNCC.

5. Alinhar mecanismos de acompanhamento de aprendizagem

Por fim, mas não menos importante, a escola precisa alinhar as maneiras de realizar o acompanhamento de aprendizagem dos alunos com a implementação da BNCC na Educação Infantil. Com a mudança nas abordagens de ensino, os gestores precisam estar olhando na direção correta para que os alunos tenham o melhor aproveitamento tanto no aprendizado quanto no desenvolvimento.

Quer saber como o SAE Digital pode ajudar a sua escola a ter um melhor desempenho educacional? Clique aqui e fale com um dos nossos consultores!

melhor sistema de ensino

Tags

Implementação da BNCC na Educação Infantil – Sua escola já está preparada?

Adriana Rodrigues

Ver todos os artigos

6 respostas para “Implementação da BNCC na Educação Infantil – Sua escola já está preparada?”

  1. Implementação da BNCC na Educação Infantil – Sua escola já está preparada?Maria de Jesus disse:

    De grande importância esse informativo.

  2. Implementação da BNCC na Educação Infantil – Sua escola já está preparada?FATIMA disse:

    ola

    VCS SÃO SENSACIONAIS, MTO ESCLARECEDORAS AS INFORMAÇÕES ,CONTEUDOS E O PLANO DE AULA
    SE PUDEREM ME ENVIAR SUGESTÕES DE ATIVIDADES PARA CRIANÇAS DE 4 E 5 ANOS COM AS . PUBLICA QUAIS SOU DOCENTE HA 34 ANOS, NUMA ESCOLA MUNICIPAL
    GRATA

  3. Implementação da BNCC na Educação Infantil – Sua escola já está preparada?Patricia disse:

    Trabalho na educação infantil,a algum tempo e desde o ano passado estamos dando uma olhada e tentando adequar o nosso planejamento de acordo a BNCC( saímos dos eixos temáticos e entramos para os campos de experiência). Mas agora na nossa semana pedagógica a coordenadora veio dizendo que não usaremos mais campos de experiência e sim componentes curriculares. Não estou conseguindo entender. Já olhei e re-olhei a parte da Educação Infantil e não achei esses tais componentes. Por favor me ajude.

    • Olá Patricia! Fico feliz que você esteja acompanhando o Blog. Respondendo a sua pergunta a BNCC para Educação Infantil apresenta a orientação de trabalhar com foco nos eixos estruturais, direitos de aprendizagem da criança e campos de experiência. Os componentes curriculares estão presentes na BNCC Ensino Fundamental – Anos Iniciais e Anos Finais. Com o intuito de garantir o desenvolvimento das competências específicas de área, cada componente curricular possui – conforme indicado no texto da BNCC – um conjunto de habilidades que estão relacionadas aos objetos de conhecimento (conteúdos, conceitos e processos) e que se organizam em unidades temáticas. Saiba mais aqui: https://sae.digital/bncc-ensino-fundamental-anos-iniciais/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *