Educação Física na escola – Qual a sua importância?


Educação Física na escola

As aulas de Educação Física na escola costumam ser muito esperadas pelos alunos, pois são uma oportunidade para eles saírem da sala e realizarem atividades mais dinâmicas e em grupo, rompendo a rotina das aulas teóricas, que costumam ser mais cansativas.

Mais do que um momento de descontração e de prática de esportes, a Educação Física é muito importante para o desenvolvimento de crianças e jovens. Leia o post completo e saiba mais!

Qual a importância da Educação Física na escola?

A Educação Física tem por objetivo promover um estilo de vida ativo e saudável para as crianças e os adolescentes, com base na prática de exercícios físicos e atividades desportivas na escola.

Ela realiza seu propósito transmitindo aos alunos conhecimentos da cultura corporal de movimento, que envolve a motricidade humana e a expressão corporal, associadas aos aspectos sociais, históricos e culturais da sociedade.

Disseminar esses conhecimentos permite às crianças e aos jovens que compreendam a importância das atividades físicas, de modo a produzir, reproduzir, transformar e qualificar essas práticas essenciais para a qualidade de vida humana.

As atividades físicas são essenciais para a saúde física e mental, direito fundamental de todo ser humano. Promover essas práticas também é um dever da sociedade e, sobretudo, da escola.

Nesse sentido, a Educação Física na escola pretende promover a saúde por meio de atividades físicas, tendo caráter preventivo de diversas doenças provocadas pelo sedentarismo.

Os exercícios físicos também contribuem com a saúde do cérebro, pois estimulam funções cognitivas, como a atenção, a memória e o raciocínio lógico, o que melhora o desempenho escolar.

Outros benefícios que as atividades físicas proporcionam são:

  • alívio do estresse;
  • socialização;
  • conhecimento do próprio corpo;
  • melhora da autoestima;
  • desenvolvimento motor;
  • cooperação e empatia.

O estilo de vida das crianças e dos jovens, atualmente adeptos da tecnologia, diminuiu o contato com estímulos físicos, sendo a escola um ambiente propício para proporcionar essas atividades.

A Educação Física faz parte do desenvolvimento global dos alunos, que integra todas as dimensões do ser humano: intelectual, física, mental, social e cultural. Desse modo, além dos aspectos acadêmicos, é preciso expandir na escola a capacidade de o aluno de lidar com o próprio corpo e a promoção do bem-estar.

Essa área do conhecimento não se restringe à racionalidade científica que costuma nortear as práticas pedagógicas das demais áreas; ela vai além e proporciona experiências mais amplas que envolvem cultura, lazer e saúde.

As práticas corporais possuem três elementos fundamentais:

  • Movimento corporal: como elemento essencial.
  • Organização interna: com uma lógica específica, de graus variados.
  • Produto cultural: associado ao lazer, ao entretenimento, ao cuidado e à saúde do corpo.

Como podemos ver, a Educação Física é muito mais do que um momento recreativo de prática de esportes e exercícios físicos!

Educação Física na escola – Qual a sua importância?

Educação Física na escola – Como se adequar à BNCC?

Na etapa da Educação Infantil, a Educação Física pode ser desenvolvida com base nos direitos de aprendizagem e nos campos de experiência definidos pela BNCC, que se adéquam às propostas dessa área do conhecimento, como propor atividades físicas e a prática de esportes específicos para a faixa etária, com base nos direitos de aprendizagem:

Brincar

“Brincar cotidianamente de diversas formas, em diferentes espaços e tempos, com diferentes parceiros (crianças e adultos), ampliando e diversificando seu acesso a produções culturais, seus conhecimentos, sua imaginação, sua criatividade, suas experiências emocionais, corporais, sensoriais, expressivas, cognitivas, sociais e relacionais.”

As atividades físicas e esportivas se realizam com as brincadeiras e exercitam o corpo por meio do lúdico.

Participar

“Participar ativamente, com adultos e outras crianças, tanto do planejamento da gestão da escola e das atividades propostas pelo educador quanto da realização das atividades da vida cotidiana, tais como a escolha das brincadeiras, dos materiais e dos ambientes, desenvolvendo diferentes linguagens e elaborando conhecimentos, decidindo e se posicionando.”

A prática de atividades físicas permite às crianças que participem em grupo da escolha das brincadeiras e dos jogos que gostariam de realizar.

Explorar

“Com o corpo em movimento, as crianças exploram o próprio corpo e o espaço, bem como as relações com as outras crianças e os professores.”

Expressar

“Expressar, como sujeito dialógico, criativo e sensível, suas necessidades, emoções, sentimentos, dúvidas, hipóteses, descobertas, opiniões, questionamentos, por meio de diferentes linguagens.”

A criança consegue se expressar por meio do corpo ao realizar atividades físicas e recreativas, abordando o exercício físico de forma lúdica como uma brincadeira, em que a linguagem sempre está presente — corporal e oral.

Conhecer-se

“Conhecer-se e construir sua identidade pessoal, social e cultural, constituindo uma imagem positiva de si e de seus grupos de pertencimento, nas diversas experiências de cuidados, interações, brincadeiras e linguagens vivenciadas na instituição escolar e em seu contexto familiar e comunitário.”

As atividades físicas permitem às crianças que conheçam o próprio corpo e se identifiquem com ele ao se expressarem por meio do movimento.

Quanto ao campo de experiências, é possível inserir a Educação Física nas atividades escolares, seguindo dois deles:

O eu, o outro e o nós

“É a partir da interação e do convívio com outras crianças, que a criança começa a construir sua identidade e a descobrir o outro. Quando ela chega na escola, seu foco é seu próprio mundo (EU). Com o trabalho realizado no ambiente escolar, ela passa a perceber seus colegas (OUTRO) e logo está interagindo no meio dos outros (NÓS).”

Realizar atividades físicas em grupo, permite à criança ampliar sua autopercepção e a percepção do outro. Com isso, aprende a valorizar a sua identidade, a respeitar os outros e a reconhecer as diferenças entre si e seus colegas.

Corpo, gestos e movimentos

“A criança explora o espaço em que vive e os objetos a sua volta com o corpo, por meio dos sentidos, gestos e movimentos. É nesse contexto — a partir das linguagens como música, dança, teatro e brincadeiras — que elas estabelecem relações, expressam-se, brincam e produzem conhecimentos.”

Promover atividades físicas e lúdicas permite às crianças que explorem e experimentem diferentes movimentos, como sentar com apoio, rastejar, engatinhar, escorregar, caminhar apoiando-se em berços, mesas e cordas, saltar, escalar, equilibrar-se, correr, dar cambalhotas, alongar-se, entre outros.

Já no Ensino Fundamental, a Educação Física é um componente curricular com unidades temáticas, objetos de conhecimento e habilidades específicas definidas pela BNCC.

Nas aulas de Educação Física, as práticas corporais devem ser abordadas como fenômeno cultural dinâmico, entendidas como manifestações das possibilidades expressivas dos alunos.

As competências e as habilidades gerais específicas da Educação Física são:

  1. Compreender a origem da cultura corporal de movimento e seus vínculos com a organização da vida coletiva e individual.
  2. Planejar e empregar estratégias para resolver desafios e aumentar as possibilidades de aprendizagem das práticas corporais, além de se envolver no processo de ampliação do acervo cultural nesse campo.
  3. Refletir, criticamente, sobre as relações entre a realização das práticas corporais e os processos de saúde/doença, inclusive no contexto das atividades laborais.
  4. Identificar a multiplicidade de padrões de desempenho, saúde, beleza e estética corporal, analisando, criticamente, os modelos disseminados na mídia e discutir posturas consumistas e preconceituosas.
  5. Identificar as formas de produção dos preconceitos, compreender seus efeitos e combater posicionamentos discriminatórios em relação às práticas corporais e aos seus participantes.
  6. Interpretar e recriar os valores, os sentidos e os significados atribuídos às diferentes práticas corporais, bem como aos sujeitos que delas participam.
  7. Reconhecer as práticas corporais como elementos constitutivos da identidade cultural dos povos e dos grupos.
  8. Usufruir das práticas corporais de forma autônoma para potencializar o envolvimento em contextos de lazer e ampliar as redes de sociabilidade e a promoção da saúde.
  9. Reconhecer o acesso às práticas corporais como direito do cidadão, propondo e produzindo alternativas para sua realização no contexto comunitário.
  10. Experimentar, desfrutar, apreciar e criar diferentes brincadeiras, jogos, danças, ginásticas, esportes, lutas e práticas corporais de aventura, valorizando o trabalho coletivo e o protagonismo.

Educação Física na escola – Qual a sua importância?

Educação Física na escola – Ensino Fundamental — Anos Iniciais

Por meio de brincadeiras, as atividades físicas devem introduzir a compreensão do mundo com base na cultura do movimento, visando à leitura, à produção e à vivência das práticas corporais.

As Unidades Temáticas e os Objetos de Conhecimento para o 1.º e 2.º anos são:

  • Brincadeiras e jogos: brincadeiras e jogos da cultura popular presentes nos contextos comunitário e regional.
  • Esportes: atividades esportivas de marca e precisão.
  • Ginásticas: práticas corporais de ginástica geral.
  • Danças: danças do contexto comunitário e regional.

Educação Física na escola – Ensino Fundamental — Anos Finais

Nessa etapa, os alunos devem ter acesso a um conhecimento mais aprofundado das práticas corporais, realizadas em contextos de lazer e saúde, dentro e fora da escola.

As Unidades Temáticas e os Objetos de Conhecimento para o 6.º e 7.º anos são:

  • Brincadeiras e jogos: jogos eletrônicos.
  • Esportes: atividades esportivas de marca, de precisão, de invasão e técnico-combinatórios.
  • Ginásticas: ginástica de condicionamento físico.
  • Danças: modalidades urbanas.
  • Lutas: modalidades brasileiras.
  • Aventura: práticas corporais de aventura urbanas.

As Unidades Temáticas e os Objetos de Conhecimento para o 8.º e 9.º anos são:

  • Esportes: atividades esportivas de rede/parede, de campo e taco, de invasão e de combate.
  • Ginásticas: de condicionamento físico e de conscientização corporal.
  • Danças: modalidades de salão.
  • Lutas: modalidades do mundo.
  • Aventura: práticas corporais de aventura na natureza.

No Ensino Médio, a Educação Física faz parte da área de Linguagens e suas Tecnologias, com a proposta de explorar o movimento e a gestualidade em práticas corporais de diferentes grupos culturais, bem como analisar os discursos e os valores associados a elas.

No Ensino Médio, além da experimentação de novos jogos e brincadeiras, esportes, danças, lutas, ginásticas e práticas corporais de aventura, os estudantes devem ser desafiados a refletir sobre essas práticas, aprofundando seus conhecimentos sobre as potencialidades e os limites do corpo, a importância de se assumir um estilo de vida ativo, e os componentes do movimento relacionados à manutenção da saúde” (BNCC).

___________________________________________________________________

O SAE Digital é o sistema de ensino que oferece produtos e serviços para ajudar a sua escola, lembrando que somos totalmente alinhados às diretrizes da BNCC. Seja uma parceira e faça parte da transformação da educação junto com a gente!

Continue acompanhando nosso blog e nossas redes sociais para ter acesso aos conteúdos que preparamos para vocês!

Educação Física na escola


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acessos