Blog

Dia da Consciência Negra: 4 mulheres negras que mudaram a história

  • Fernanda Andreazzi
  • 11 meses atrás
  • Atualizada em 20/11/2018
  • 4 min. de leitura
  •  
  • 543 visualizações

No dia 10 de novembro de 2011 foi promulgada a Lei 12.519, que instituiu o dia 20 de novembro como o Dia Nacional da Consciência Negra. Para comemorar essa data de extrema relevância nas discussões de questões raciais do nosso país, trouxemos uma lista de 4 mulheres negras que mudaram a história da ciência, da educação e da sociedade. Mas, antes de conhecermos essas personagens, você sabe como surgiu essa data?

Como surgiu o Dia da Consciência Negra?

O mês da Consciência Negra foi idealizado pelo escritor Oliveira Silveira, um dos fundadores do Grupo Palmares (1871-1978). Esse grupo de jovens universitários tinha o objetivo de criar uma nova data comemorativa para a cultura negra. Eles acreditavam que o dia 13 de maio (Dia da Abolição da Escravidão) dava força ao mito da democracia racial, por esse motivo eles escolheram como o Dia da Consciência Negra a data do aniversário de morte de Zumbi dos Palmares (1655-1695): 20 de novembro. A ideia dos fundadores foi trocar uma data que dava a impressão de liberdade consentida para uma que desse a impressão de luta constante pela liberdade.

Agora que você já sabe a origem do Dia da Consciência Negra, que tal conhecer 4 mulheres negras que mudaram a história? Confira a lista!

1. Mamie Phipps Clark (1917-1983)

Mamie Phipps Clark, psicóloga social.

Mamie Phipps Clark, psicóloga social.

Quem foi?

Mamie Clark foi uma psicóloga social americana, importante para o desenvolvimento da autoconsciência em crianças negras.

O que fez?

Clark, com seu marido, idealizou o Teste da Boneca, que serviu para demonstrar como a segregação racial americana e o sistema educacional faziam com que as crianças negras sentissem auto-ódio. Seu estudo não só contestou a segregação social, como também o sistema educacional da época, sendo fundamental para o progresso da luta dos direitos civis nos EUA. Nos dias de hoje esse teste é aplicado em vários lugares do mundo.

2. Rosa Parks (1913-2005)

Dia da Consciência Negra: 4 mulheres negras que mudaram a história

Rosa Parks, ativista e costureira.

Quem foi?

Rosa Louise McCauley, mais conhecida como Rosa Parks foi uma costureira negra, símbolo da luta dos direitos civis nos EUA.

O que fez?

Ela não desenvolveu algum algoritmo ou estudo que se tornou mundialmente famoso, o que ela fez para mudar a história foi simplesmente não ceder seu lugar no ônibus para um homem branco. Seu ato de desobediência foi o estopim para as lutas antissegregacionistas nos EUA e foi essencial para o fim do segregacionismo americano. Sua luta também inspirou ativistas importantes, como Martin Luther King Jr.

3. Katherine Johnson (1918-)

Katherine Johnson, matemática, engenheira aeroespacial e física.

Katherine Johnson, matemática, engenheira aeroespacial e física.

Quem é?

Katherine Coleman Goble Johnson é uma física, cientista espacial e matemática, importante pelas contribuições técnicas nas missões espaciais dos EUA.

O que fez?

Calculou o trajeto da nave Apollo 11, em 1969, possibilitando os primeiros passos do homem na Lua. Também trabalhou nos cálculos do Apollo 13, nos projetos dos ônibus espaciais e, antes de se aposentar, ajudou nos projetos da futura missão à Marte. O processo da elaboração do Projeto Mercury, que levou o primeiro americano a orbitar a Terra, virou um filme em 2016: Estrelas Além do Tempo.

4. Carolina de Jesus (1914-1977)

Carolina de Jesus, escritora.

Carolina de Jesus, escritora.

Quem foi?

Carolina Maria de Jesus foi uma das primeiras e mais importantes escritoras negras brasileiras.

O que fez?

Quando sustentava seus três filhos na favela de Canindé como catadora de papel, em São Paulo, Carolina publicou seu diário em 1960 com o nome de Quarto de despejo: diário de uma favelada. Seu livro foi traduzido para 14 idiomas e até hoje é considerado importante para os estudos da literatura, história e ciências sociais em todo mundo.

E então, o que achou da nossa lista? Você trabalha o Dia da Consciência Negra na sua escola? Conte pra gente nos comentários!

Este post foi produzido por: Polyana Mayara Fonseca Da Cruz e Gabriele Varão da Costa, do Time Editorial do SAE Digital.

Tags

Fernanda Andreazzi

Ver todos os artigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *