Como fazer um encaminhamento metodológico?

Encaminhamento metodológico trata da forma como o professor deve ensinar, das estratégias e dos procedimentos necessários para atingir os objetivos de aprendizagem, definindo o planejamento das aulas, organizando e orientando o trabalho docente, para que o conhecimento, as atividades acadêmicas e as habilidades sejam contempladas em todas as práticas pedagógicas.

Assim, parte da premissa de como ensinar determinado conteúdo, de acordo com cada etapa da educação, com o contexto, com os recursos disponíveis, entre outros, de modo a buscar maneiras adequadas para transmitir o conhecimento. O encaminhamento metodológico e os recursos didáticos formam o conjunto de princípios e recursos para chegar aos objetivos e ao processo de investigação teórica e de ação prática. Ele faz parte do Plano de Trabalho Docente (PTD), que é o documento que organiza o processo de ensino e aprendizagem elaborado pelo professor, para compor a proposta pedagógica da escola e o planejamento, tendo como base:

  • Projeto Político-pedagógico.
  • Proposta pedagógica curricular (ementa).
  • Plano de Trabalho Docente.
  • Plano de ação escolar.

É no PTD que o professor vai definir como vai trabalhar, a abordagem que irá utilizar para ensinar cada conteúdo, a estratégia, os recursos, quando ocorrerá cada aula e como irá avaliar a aprendizagem. Trata-se da sistematização das decisões tomadas pelo professor, pois é nele que se registra o que pretende fazer, como fazer, quando fazer, com o que fazer e com quem fazer. Os elementos essenciais que compõem o PTD são:

  • Periodicidade: define-se um plano para cada aula e o conteúdo a ser trabalhado no decorrer do ano letivo.
  • Conteúdos: cada tema deve ser dividido em conteúdos estruturantes, básicos e específicos, para facilitar o ensino e aprendizagem.
  • Justificativa: qual é a importância de trabalhar determinado assunto e a relevância de abordá-lo de tal maneira.
  • Encaminhamento metodológico: os métodos que serão utilizados para transmitir o conhecimento sobre cada tema.
  • Recursos didáticos: os materiais a serem utilizados para apresentar o objeto de estudo, como livros, artigos, softwares, atividades, filmes, etc.
  • Avaliação: os critérios para verificar se os alunos assimilaram os conteúdos.
  • Referências: embasamento teórico-científico para o trabalho docente.

O que é PNE? Saiba tudo sobre o Plano Nacional de Educação

Para ser eficaz, o PTD deve abordar todos esses elementos de modo integrado, pois juntos dão movimento ao plano de aulas, com a organização e estrutura bem definidas.

planejamento anual

Qual é a importância do encaminhamento metodológico?

O encaminhamento metodológico, enquanto parte integrante do PTD, configura-se como condição para o trabalho docente, pois sem ele não é possível desenvolver o processo de ensino e aprendizagem, que deve ser intencional e planejado. Além disso, dentro do PTD, o encaminhamento metodológico faz parte da legislação presente no Estatuto do Magistério e na Lei de Diretrizes da Educação Nacional (LDB). A Lei Complementar nº 7/76 do Estatuto do Magistério diz:

“Art. 82: O Professor ou Especialista da Educação tem o dever constante de considerar a relevância social de suas atribuições, cabendo-lhes manter conduta moral, funcional e profissional adequada à dignidade do Magistério, observando as seguintes normas:

I — Quanto aos deveres:

h — Participar no processo de planejamento de atividades relacionadas com a educação para o estabelecimento de ensino em que atuar.

A Lei n.º 9 394/96 da LDB dispõe:

Art. 13: Os docentes incumbir-se-ão de:

I — Participar da elaboração da proposta pedagógica do estabelecimento de ensino.

II — Elaborar e cumprir plano de trabalho, segundo a proposta pedagógica do estabelecimento de ensino.

III — Zelar pela aprendizagem dos alunos.

IV — Estabelecer estratégias de recuperação para os alunos de menor rendimento.

V — Ministrar os dias letivos e horas-aula estabelecidos, além de participar integralmente dos períodos dedicados ao planejamento, à avaliação e ao desenvolvimento profissional.

VI — Colaborar com as atividades de articulação da escola com as famílias e a comunidade.”

Como fazer o encaminhamento metodológico?

De acordo com o Diretório Central dos Estudantes (DCE), o encaminhamento metodológico deve apresentar uma abordagem problematizadora, contextualizada e interdisciplinar. Com sugestões de atividades, referências, propostas de avaliação e outros elementos, auxilia na construção do plano de aula e facilita o trabalho do professor.

Desse modo, com o encaminhamento metodológico, os alunos também podem entrar em contato prévio com os conceitos e depois acompanhar as aulas e tirar dúvidas, o que facilita o processo de ensino e aprendizagem. Por exemplo, o encaminhamento metodológico para a modalidade sala de aula invertida seria utilizar o conhecimento prévio do aluno sobre determinado objeto de estudo. Com isso, primeiro o aluno internaliza os conceitos essenciais antes da aula e depois, com a orientação do professor, discute os conhecimentos adquiridos e tira possíveis dúvidas. Alguns critérios para a elaboração de um encaminhamento metodológico são:

  • Ter bem definido o objetivo a ser alcançado ao trabalhar determinado objeto de conhecimento.
  • Antes de preparar suas aulas, o professor deve saber quem e como são os alunos com os quais irá trabalhar.
  • Ter conhecimento de outros elementos que interferem diretamente em sala de aula, como indisciplina, afetividade e relações interpessoais.
  • Utilizar metodologia que tenha como pressuposto a concepção de aluno que a escola pretende formar.
  • Utilizar metodologias diferenciadas, pois a classe é heterogênea e nem todos aprendem da mesma maneira.

Exemplos de encaminhamento metodológico

De acordo com as recomendações da Secretaria da Educação e do Esporte (SEED), o encaminhamento metodológico deve fazer com que o aluno tenha curiosidade e busque informações sobre o objeto de conhecimento. Dessa forma, é possível apresentar ideias e dúvidas sobre o assunto, para que sejam amplamente discutidas em sala de aula, portanto, não se deve restringir a um único método.

Ciências

Considerando os princípios científicos, é necessário propor atividades que possibilitem uma participação ativa do aluno, de modo a colaborar na construção do próprio conhecimento. As atividades práticas permitem se relacionar aos conhecimentos físicos, químicos e biológicos envolvidos na explicação de fenômenos naturais, caracterizando uma abordagem ampla e articulada dos fenômenos estudados. Para tanto, algumas possibilidades de encaminhamentos metodológicos para essa disciplina são: observação, trabalho de campo, jogos de simulação, visitas a indústrias e museus, projetos individuais e em grupos, palestras, convidados, debates, seminários, conversação dirigida, painéis, murais, exposições e feiras.

Encaminhamento metodológico: Artes

O encaminhamento metodológico dessa disciplina enfatiza o trabalho artístico e a teorização da arte, por exemplo, discutir os movimentos e períodos artísticos importantes da história do teatro. O trabalho do professor é possibilitar o acesso e mediar a percepção e apropriação dos conhecimentos sobre arte, para que o aluno possa interpretar as obras, transcender aparência e aprender, pela arte, aspectos da realidade humana em suas dimensões singular e social. Três métodos essenciais para ensinar arte são:

  • Teorizar: fundamenta e possibilita ao aluno perceber e apropriar a obra artística, e desenvolver um trabalho artístico para formar conceitos artísticos.
  • Sentir e perceber: são as formas de apreciação, contemplação, fruição, leitura e acesso à obra de arte.
  • Trabalho artístico: é a prática criativa e o exercício com os elementos que compõem uma obra de arte.

Educação Física

A partir de uma abordagem histórico-crítica, o encaminhamento metodológico dessa disciplina deve incluir aulas expositivas teóricas e práticas, exercícios, trabalhos e pesquisas realizadas em grupos e individuais, dança, teatro, canto, entre outros. Através de apresentações, exercícios e problemas ligados ao cotidiano bem como aplicações interdisciplinares, buscando desse modo um aprendizado mais amplo, significativo e que contemple os desenvolvimentos físico, cognitivo e social. O objeto de estudo da Educação Física é a cultura corporal, evidenciando a formação histórica do ser humano por meio do trabalho e as práticas corporais decorrentes. Portanto, a Ação pedagógica deve estimular a reflexão sobre o acervo de formas e representações do mundo que o ser humano tem produzido, exteriorizadas pela expressão corporal em jogos e brincadeiras, danças, lutas, ginásticas e esportes.

Encaminhamento metodológico: Geografia

O objeto de estudo dessa disciplina é o espaço geográfico, e para trabalhá-lo deverão ser criadas estratégias de uma forma crítica e dinâmica, interligando teoria, prática e realidade, com coerência diante dos fundamentos teóricos propostos. Para isso, pode-se utilizar aulas expositivas e práticas, discussões em grupo, troca de ideias, experiências e pesquisas abordando temas da atualidade, por meio da leitura de mapas, tabelas e gráficos, a fim de ampliar a interpretação cartográfica; meios de comunicação e informação (revistas, jornais, internet, TV, rádio, etc.) e outros recursos que possam ser necessários para promover a aprendizagem.

História

Os métodos utilizados para ensinar essa disciplina devem ser embasados em diversos autores, de modo a comparar opiniões e interpretações acerca dos fatos, mostrando aos alunos que não existe uma verdade histórica única, mas que todas devem ser consideradas. O conhecimento histórico é resultado de um processo de investigação pautado em evidências e fontes históricas diversas, assim, para analisar e compreender o fato histórico, é necessária uma contextualização social, política e cultural. Para ampliar o conteúdo apresentado pelo livro didático, pode-se solicitar pesquisas, que deverão ser realizadas de modo que os alunos possam adquirir autonomia na busca do conhecimento, enfatizando que a pesquisa não consiste na cópia de informações e estimulando o pensamento crítico.

Língua Estrangeira

Os métodos para ensinar devem considerar os conteúdos a serem explanados de forma contextualizada e interdisciplinar, com atividades individuais e coletivas, abordando as diversas formas discursivas: oralidade, leitura, escrita e interpretação de diversos tipos de textos verbais e não verbais. A partir disso, serão desenvolvidas as habilidades orais e escritas, possibilitando a capacidade de analisar, refletir e perceber a Língua Estrangeira não só como disciplina, mas como conhecimento de nova cultura. A construção da linguagem será feita com a compreensão dos diversos gêneros textuais na fluência da leitura, na apresentação oral de textos, nas dramatizações, nos relatos e nas histórias, todos produzidos pelos alunos. Os métodos podem ser: produção escrita de diversos tipos de textos, oralidade de ideias e reflexões, e leitura de textos no idioma referido.

Quais são os benefícios do Sistema de Ensino?

Encaminhamento metodológico: Língua Portuguesa

O encaminhamento metodológico do professor, enquanto mediador do objeto de conhecimento dessa disciplina, deve organizar ações que possibilitem aos alunos o contato crítico e reflexivo com o diferente, e o desvelamento dos implícitos das práticas de linguagem.

O trabalho com a língua oral deve desenvolver a capacidade de falar, que será adquirida por meio de exposições, relatórios de experiências, entrevistas, debates, teatros, palestras, leituras dramáticas e saraus literários. O professor deve organizar momentos de leitura livre em que ele próprio leia, criando um circuito de leitura em que se fala o que se leu e trocam-se sugestões, aprendendo com experiências do outro. Para formar bons leitores, deve-se proporcionar o exercício de diversos tipos de leitura: autônoma, colaborativa, em voz alta pelo professor, programada e livre.

A produção de texto deve considerar uma série de aspectos: o que dizer, a quem dizer e como dizer. O texto será analisado pelo professor, que promoverá eventuais ajustes na redação, localizando e corrigindo possíveis erros no uso da norma culta.

Além da oralidade, leitura e produção de texto, são necessárias atividades que envolvam manifestações da língua e suas propriedades, como trabalho de observação, descrição e categorização, por meio do qual se constroem explicações para os fenômenos linguísticos característicos das práticas discursivas.

Matemática

Os métodos para trabalhar a matemática em sala de aula devem considerar os conhecimentos prévios de cada aluno, de modo a serem aprofundados e sistematizados, ampliando-os e generalizando-os. Os procedimentos e as estratégias a serem desenvolvidos pelo professor objetivam garantir ao aluno o avanço nos estudos posteriores e na aplicação dos conhecimentos matemáticos em atividades tecnológicas, cotidianas e da própria ciência matemática. A proposta é desenvolver os conhecimentos matemáticos a partir do processo dialético que possa intervir como instrumento eficaz na aprendizagem das propriedades e relações matemáticas, e das diferentes representações e conversões através da linguagem e das operações simbólicas, formais e técnicas. Os métodos devem contemplar a análise e interpretação crítica para realização de problemas pertinentes para a ciência matemática e para as demais ciências que em determinado momento recorrem à matemática. As tendências metodológicas da Educação matemática que fundamentam a prática docente são: resolução de problemas, modelagem matemática, mídias tecnológicas, etnomatemática, história da matemática, investigações matemáticas.

Como o SAE Digital pode ajudar a sua escola?

O SAE Digital oferece às escolas parceiras ideias de encaminhamentos metodológicos para facilitar o trabalho docente no planejamento das aulas, estruturados através da assessoria pedagógica.

Planos de aula de acordo com a BNCC

Modelo de plano de aula: existe um modelo ideal?

[Ebook] Guia prático + modelo para desenvolver seu PLANO DE AULA

___________________________________________________________________

Para implementar o sistema de ensino SAE Digital e se beneficiar com nossos produtos e serviços, fale com um dos nossos assessores.

Continue acompanhando nosso blog e nossas redes sociais para ter acesso a mais conteúdos como este!

Quais são os benefícios do Sistema de Ensino?Imagem: freepik

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acessos