Novo Saeb e Enem Seriado — Quais são as mudanças?


Novo Saeb e Enem Seriado, quais as mudanças? O Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) é um conjunto de avaliações que permite um diagnóstico da educação básica brasileira por meio da identificação dos fatores que interferem no desempenho dos alunos. São avaliações externas, separadas das aplicadas pela escola e realizadas em larga escala, contemplando as escolas municipais e estaduais, além de uma amostra da rede privada.

Desde 1990 o Saeb é aplicado nos Ensinos Fundamental e Médio, e a partir de 2019 passou a ser adotado para a Educação Infantil. Assim, o diagnóstico obtido compõe o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) com o Censo Escolar. A partir dos níveis de aprendizagem apresentados pelos estudantes avaliados, o resultado oferece subsídios para a elaboração, o monitoramento e o aprimoramento de políticas educacionais com base em evidências.

O novo Saeb tem como base a Portaria nº 458, publicada no Diário Oficial da União em 5 de maio de 2020, pelo Ministério da Educação, que institui normas complementares necessárias ao cumprimento da Política Nacional de Avaliação da Educação Básica. Já as mudanças para o novo Saeb foram anunciadas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) em maio deste ano e começarão a ser implementadas em 2021.

Confira nosso webinário especial sobre o Novo Saeb:

Novo Saeb, Enem Seriado e Enem: os rumos da avaliação em larga escala no Brasil

 

Novo Saeb: Como era antes?

A proposta inicial do Saeb era avaliar o sistema educacional, mas funcionava muito mais para que os gestores tomassem suas decisões, segundo Alexandre Lopes, presidente do Inep.

Atualmente, apenas o 2º, 5º e 9º anos do Ensino Fundamental, e o 3º ano do Ensino Médio fazem as provas do Saeb. As áreas do conhecimento avaliadas tradicionalmente são Língua Portuguesa e Matemática, mas em 2019 passaram a ser avaliadas também habilidades em ciências da natureza e ciências humanas no 9º ano do ensino fundamental, e as habilidades em língua portuguesa e matemática no 2º ano do ensino fundamental. A participação da avaliação era voluntária e facultativa para as escolas da rede privada, que contribuíam somente com uma amostra para compor o resultado.

Novo Saeb e Enem Seriado — Quais são as mudanças?

Novo Saeb: Objetivos das mudanças

A reformulação das avaliações tem como principal objetivo proporcionar maior agilidade nas informações sobre o ensino brasileiro, assim as escolas podem iniciar o ano com as informações sobre os níveis de aprendizagem dos alunos. De acordo com a nota divulgada pelo Inep: “A ideia é trazer resultados com mais agilidade, informações mais precisas e por escola, para conseguir realizar intervenções pedagógicas com tempo mais curto. E com mais uma possibilidade de acesso ao ensino superior: o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) seriado”.

O novo Saeb propõe que as famílias e as escolas possam avaliar como os estudantes estão recebendo o conhecimento, indo além da proposta inicial de avaliar o sistema educacional de modo geral. Segundo o presidente do Inep, Alexandre Lopes, um dos objetivos das mudanças é: “Para que a família possa ter informações para poder participar mais ativamente da vida da escola. Para o professor fazer autoavaliação e também os gestores escolares, os diretores, junto com seu corpo de professores, poder planejar melhor anualmente as estratégias”.

O presidente ainda ressalta que, com um intervalo menor entre as provas, é possível atingir os objetivos dessa avaliação externa com maior precisão e rapidez, o que otimiza a troca de experiências entre as escolas, oferecendo capacitação aos professores de modo customizado. Outro ponto positivo das mudanças é possibilitar aos estudantes uma nova oportunidade para ingressar no Ensino Superior pelo Saeb, que, com o novo formato do Enem, irá compor a nota final.

Novo Saeb e Enem Seriado

Novo Saeb e Enem Seriado O que mudou?

O novo Saeb propõe que todos os anos da Educação Básica tanto da rede pública quanto da rede privada sejam avaliados anualmente, contemplando todas as áreas do conhecimento.

Segundo o artigo 10 da Portaria: “O Saeb terá como público-alvo todos os alunos de escolas públicas e privadas, localizadas em zonas urbanas e rurais, que possuam estudantes matriculados na educação básica, em todos os seus respectivos anos e séries”.

As mudanças para a reformulação serão elaboradas a partir de um programa de residência em avaliação educacional, formado por professores das redes estaduais e municipais, que serão capacitados para elaborar e transmitir os conhecimentos adquiridos com as escolas. Eles atuarão com o Inep e terão apoio das secretarias de Educação, de acordo com a colaboração prevista na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB).

As matrizes de referência da avaliação serão alinhadas às competências e habilidades previstas na Base Nacional Comum Curricular (BNCC). O novo Saeb terá as provas padronizadas, assim, os resultados poderão ser comparados entre cada ano de aplicação e entre as instituições de ensino, gerando estatísticas importantes para mapear a qualidade de ensino no país.

Quanto ao formato, as provas serão aplicadas em papel até o 4º ano do Ensino Fundamental e em dispositivos eletrônicos a partir do 5º ano, mudanças essas que serão efetivadas até o final do período de implantação do novo Saeb.

As provas digitais serão adaptativas, desse modo, a cada questão que o aluno responder, o equipamento apresentará a próxima com base na resposta dada no item anterior. De acordo com a Assessoria de Comunicação Social do Inep, “cada avaliação, portanto, será única para o estudante. O exame realizado pelo computador permitirá ter estimativas mais precisas da proficiência dos alunos, assim como redução no tempo da coleta de dados e da divulgação dos resultados”.

A partir de 2021, a proposta é que a aplicação da avaliação seja em formato digital, ou seja, todos os alunos do 1º ano do Ensino Médio realizarão a prova do novo Saeb em tablets, para simplificar a logística da aplicação.

As provas do novo Saeb terão o mesmo sistema do Enem, que é a Teoria de Resposta ao Item (TRI), mas a testagem será diferente, já que por ser aplicada on-line pode ser feita na própria prova. Outra importante mudança é a ampliação da avaliação, que possibilitará uma nova oportunidade aos estudantes para ingressarem no Ensino Superior com a implantação do Enem Seriado.

Segundo a Portaria nº 458, o Ministério da Educação decreta que os resultados do Saeb deverão possibilitar, segundo o artigo 9: “VI — sua utilização como mecanismo único, alternativo ou complementar para acesso à educação superior, especialmente a ofertada pelas instituições federais de educação superior.”

Novo Saeb e Enem Seriado

Novo Saeb e Enem Seriado

A grande novidade do novo Saeb é o Enem seriado, que se trata de uma avaliação seriada dos alunos em cada ano letivo com a proposta de ser uma alternativa ao Enem. Será aplicado aos estudantes do 1º ano do Ensino Médio, a partir de 2021, e os resultados obtidos a cada ano possibilitará avaliar as escolas e o desempenho dos alunos para o ingresso no Ensino Superior. Desse modo, os dados fornecidos pelas provas servirão de base para os gestores escolares e professores desenvolver estratégias de intervenções pedagógicas pontuais.

O Enem seriado poderá ser usado como mais uma possibilidade de acesso ao Ensino Superior. A partir das notas obtidas nas provas em cada ano do Ensino Médio, o aluno formará uma pontuação final que poderá ser utilizada para a seleção. Assim, os alunos que realizarem a prova do 1º ano em 2021 já estarão concorrendo às vagas nas universidades quando concluírem o Ensino Médio em 2023.

É importante ressaltar que o Enem tradicional continuará sendo aplicado normalmente nas versões impressa e digital, pois o modelo seriado é uma oportunidade a mais para o ingresso no Ensino Superior.

Como será implementado o Enem Seriado?

As mudanças serão implementadas de forma gradual a partir de 2021. A primeira mudança a ser efetivada será a inserção do 1º ano do Ensino Médio na avaliação. Na sequência, as implementações serão graduais ao longo de cinco anos, acrescentando a cada ano outras séries para realizarem as provas. Assim, em 2022 será o 2º ano do Ensino Médio que passará a realizar a avaliação.

Cada ano que é incluso no Saeb permanecerá em todas as avaliações seguintes, de modo a contemplar todos os estudantes com o tempo. Já para o Ensino Básico será feita uma avaliação com a secretária da Educação para definir como ocorrerá.

Para que essas mudanças sejam efetivadas, o orçamento para a educação em 2021 demandará um acréscimo de 300 milhões de reais, que serão destinados à aquisição de equipamentos para implementação e aplicação. A implementação precisará inicialmente da compra de tablets que serão utilizados para aplicar as provas, mas nos anos seguintes os custos serão destinados à manutenção e reposição dos dispositivos.

Como o SAE Digital pode ajudar com o Novo Saeb e Enem Seriado?

O SAE reconhece que novo Saeb e Enem Seriado são uma importante ferramenta de diagnóstico de desempenho que permite conhecer mais e melhor os alunos, possibilitando que eles obtenham melhores resultados.

Sendo assim, o novo Ensino Médio do SAE contará, a partir do ano que vem, com o Simulado SAEB, uma importante ferramenta de diagnóstico de desempenho. Assim, é mais um aliado na busca dos melhores resultados para a sua instituição e no ingresso dos alunos no Ensino Superior com o novo Saeb.

___________________________________________________________________

Prepare sua escola e seus alunos para participarem do Saeb e contribuir com a melhoria do ensino em nosso país. Para acessar os produtos e serviços do SAE Digital, fale com um dos nossos assessores.

Continue acompanhando nosso blog para se manter informado sobre as novidades, e nos conte o que gostaria de ver por aqui! 😉

Novo Saeb e Enem Seriado

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acessos