Dia do Cinema Brasileiro: 5 filmes para você assistir


O Dia do Cinema Brasileiro é uma data importante a ser celebrada pois é uma forma de valorizar a arte nacional e aproximar os alunos da história e da cultura de nosso país.

Por isso, separamos 5 indicações de filmes brasileiros para assistir com seu seus alunos ou em casa com a família. Confira!

Quando é celebrado o Dia do Cinema Brasileiro?

O Dia do Cinema Brasileiro é celebrado anualmente no dia 19 de junho. A data faz referência às primeiras gravações cinematográficas produzidas no Brasil, no século XIX.

A data tem o objetivo de preservar a memória cinematográfica brasileira, que guarda parte da história do país retratada nos filmes e reflete os avanços tecnológicos, o contexto social e político, o imaginário popular e a diversidade cultural existente no Brasil ao longo do tempo.

O cinema brasileiro é muito rico e  está composto de filmes de ficção e não ficção, documentários, longas e curtas-metragens dos mais diferentes gêneros. Essas produções têm sido realizadas há mais de 120 anos, o que torna o Dia do Cinema Brasileiro tão importante!

Desse modo, celebrar o Dia do Cinema Brasileiro na escola é essencial para apresentar a história brasileira, ampliar o repertório cultural dos alunos e valorizar a arte produzida em nosso país.

Qual é a história do Dia do Cinema Brasileiro?

O Dia do Cinema Brasileiro é celebrado na data da primeira produção cinematográfica no Brasil, que aconteceu no dia 19 de junho de 1898, cujas imagens foram registradas na Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro.

A gravação foi realizada por Afonso Segreto – um cinegrafista italiano que registrou sua chegada ao Brasil a bordo do navio francês Brésil – e é considerada a primeira filmagem em território nacional.

Segreto havia realizado um curso sobre como operar o cinematógrafo na França e trazia um dos equipamentos para o Brasil, do qual captou as imagens ainda de dentro da embarcação. Essa filmagem ficou conhecida como “Uma vista da Baía de Guanabara”, concedendo a Segreto o título de primeiro cinegrafista brasileiro.

Entretanto, alguns historiadores alegam que as primeiras filmagens cinematográficas feitas no Brasil foram em 1896, com equipamentos criados por Thomas Edison, que produziram pequenos filmes exibidos no mesmo ano.

Devido à primeira exibição pública de cinema no país no dia 5 de novembro de 1896, muitas pessoas comemoram o Dia do Cinema Brasileiro nessa data para relembrar o feito.

A partir do início do século XX, Segreto e seu irmão, que também veio morar no Brasil, produziram muitos outros filmes nacionais, abrindo espaço para novos cineastas.

Nas décadas de 1940 e 1950, surgiram os primeiros estúdios profissionais de cinema, inspirados nas produções de Hollywood. Em 1960 e 1970 surgiu o chamado Cinema Novo, um movimento cinematográfico que produzia filmes com críticas sociais. Por volta de 1990 e 2000, passaram a ser produzidos filmes voltados ao entretenimento associados a canais de televisão, como a Globo Filmes.

Todo o percurso do cinema brasileiro foi influenciado pelos irmãos Segreto, direta ou indiretamente, por isso a homenagem do Dia do Cinema Brasileiro a eles, que marcaram a história da sétima arte no Brasil.

5 indicações de filmes brasileiros

Para celebrar o Dia do Cinema Brasileiro, nada melhor do que prestigiar alguns filmes produzidos em território nacional. Confira 5 dicas que preparamos para você!

1.    Que horas ela volta?

Sinopse:

O filme de longa-metragem conta a história da pernambucana Val (Regina Casé), que se mudou para São Paulo para proporcionar melhores condições de vida para sua filha Jéssica (Camila Márdila).

Embora com receio, Val deixou a menina no interior de Pernambuco para morar na casa onde seria babá de uma criança, o Fabinho (Michel Joelsas), convivendo integralmente com essa família.

Treze anos depois, quando Fabinho decide prestar vestibular, sua filha lhe telefona e pede ajuda para ir a São Paulo, no intuito de realizar a mesma prova. Jéssica então é recebida na casa da família.

Entretanto, a convivência com uma família estranha acaba gerando conflitos, pois existem regras que não estavam sendo cumpridas por Jéssica. A trama se desenrola a partir daí.

Direção e roteiro: Anna Muylaert

Data de lançamento no cinema: 27 de agosto de 2015

Gênero: drama

Classificação: não recomendado para menores de 12 anos

Duração: 1h52min

2.    Central do Brasil

Sinopse:

Esse é um dos filmes brasileiros mais famosos. Retrata a história de Dora (Fernanda Montenegro), uma professora aposentada que redige cartas para pessoas que não sabem escrever, na estação Central do Brasil, no centro da cidade do Rio de Janeiro.

Embora considere muitas cartas irrelevantes e não envie todas elas, decide ajudar um menino de 9 anos (Vinícius de Oliveira) que a comove com sua história: ele quer encontrar o pai que nunca conheceu e que vive no interior do Nordeste.

A mãe do menino, que o leva até Dora, é atropela por um ônibus e morre após o acidente, deixando-o sozinho. O filme acompanha a trajetória dos personagens depois desses fatos.

Direção: Walter Salles

Roteiro: João Emanuel Carneiro e Marcos Bernstein

Data de lançamento no cinema: 3 de abril de 1998

Gênero: drama

Classificação: não recomendado para menores de 12 anos

Duração: 1h53min

3.    O contador de histórias

A trama se passa nos anos 1970 e retrata a trajetória de Roberto Carlos Ramos (Marco Ribeiro), um menino de 6 anos que foi mandado para um internato por sua mãe (Ju Colombo).

A instituição anunciava formar os internos em profissionais como médicos, advogados e engenheiros, por isso a mãe decide enviar o filho para lá.

Acontece que a realidade era outra! Roberto tem que aprender regras de sobrevivência para permanecer na instituição. Após completar 7 anos, é transferido e passa a conviver com crianças maiores de até 14 anos.

Quando completa 13 anos, ainda analfabeto, tenta fugir mais de 100 vezes e acaba em contato com as drogas. Considerado um caso perdido, ele conhece a psicóloga Margherit Duvas (Maria de Medeiros), que inicia um processo de recuperação e aprendizagem com Roberto, dando prosseguimento ao filme.

Direção: Luiz Villaça

Roteiro: Luiz Villaça e Maurício Arruda

Data de lançamento no cinema: 7 de agosto de 2009

Gênero: drama

Classificação: indicado a partir de 12 anos

Duração: 1h40min

4.    Dudu e o lápis cor da pele

Sinopse:

Esse filme é um curta-metragem que conta a história de Dudu, um menino negro de 7 anos, que questiona a própria identidade após ouvir a expressão “lápis cor da pele” pela professora na aula de Arte.

Dudu fica confuso e busca entender quem se enquadra nesse padrão de cor de pele, visto que existem diversas cores, então carrega consigo o lápis para encontrar alguém que possa responder seus questionamentos.

Essa história é muito interessante, porque é contada do ponto de vista inocente e curioso de uma criança, que precisa lidar com questões raciais logo na infância, além de ser uma crítica ao racismo estrutural ainda presente em nossa sociedade e que afeta a vida de muitas crianças na escola.

Direção: Miguel Rodrigues

Roteiro: Cleber Marques

Data de lançamento: 12 de outubro de 2018

Gênero: drama

Classificação: livre

Duração: 18 min

5.    O menino no espelho

A história do filme se passa em Belo Horizonte, nos anos 1930. Conta a vida de Fernando (Lino Facioli), um garoto de 10 anos que está cansado da rotina que leva e de ter que fazer coisas de que não gosta.

Seu sonho é criar um sósia para fazer as tarefas chatas por ele, enquanto se diverte à vontade fazendo só o que gosta. Eis que um dia seu sonho se torna realidade! O reflexo de Fernando deixa o espelho e ganha vida.

Chamado de Odnanref, Fernando ao contrário, seu sósia atende todos os seus desejos, assumindo sua identidade sempre que ele pede. A trama se desenrola quando o menino precisa tentar recuperar o controle de sua vida e devolver seu reflexo ao espelho.

Direção: Guilherme Fiúza Zenha

Roteiro: Cristiano Abud e Fernando Sabino

Data de lançamento no cinema: 19 de junho de 2014

Gênero: drama

Classificação: livre

Duração: 1h18min

___________________________________________________________________

Gostou das indicações para comemorar o Dia do Cinema Brasileiro? Então, pegue a pipoca e bom filme!

Quer saber como o SAE Digital pode ajudar com a formação continuada na sua escola? Então fale com um de nossos assessores e saiba mais!

Acompanhe nosso blog e confira conteúdos relevantes sobre educação e a sociedade. Assine nossa newsletter para não perder nenhum post.

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acessos