Blog

Crianças na internet: como orientar os alunos sobre segurança e boas práticas no meio digital

  • Fernanda Andreazzi
  • 1 ano atrás
  • Atualizada em 27/07/2018
  • 4 min. de leitura
  •  
  • 522 visualizações

Cada vez mais cedo, pais e educadores têm percebido a presença massiva das crianças na internet. Segundo um estudo divulgado pela Unicef, 1 em cada 3 usuários de internet são crianças e adolescentes em idade escolar[1].

Esses números bastante expressivos reforçam a importância de trabalhar a segurança e o comportamento no meio digital. Esta responsabilidade, que cabe principalmente aos familiares da criança, também é compartilhada com a instituição de ensino, uma vez que os estudantes têm cada vez mais contato com os meios digitais dentro do ambiente escolar.

Existem diversas formas de comunicar esses cuidados na prática pedagógica. Quer saber mais sobre a importância do tema e as orientações que o professor pode trabalhar em sala de aula? Confira o nosso post!

Cuidado com a exposição da vida privada!

Apesar de parecer óbvio, um cuidado essencial que se deve ter com as crianças na internet é orientá-las a nunca divulgar fotos e informações pessoais na rede, tais como: nome completo, endereço, número de telefone etc. Além disso, é importante orientar os alunos a compartilhar suas informações de login e senhas pessoais apenas com os responsáveis, protegendo-as dos colegas e pessoas desconhecidas. E não somente os dados dos jovens internautas devem ser protegidos, mas também a sua vida pessoal. Neste ponto, vale uma conversa sobre exposição nas redes sociais.

 Comunicação nos meios digitais

A internet oferece inúmeras novas possibilidades de se conectar com pessoas e promover a comunicação. Para tal, ela conta com linguagens e práticas próprias, por isso é fundamental orientar os alunos sobre as interações no meio digital. Em que ambientes a linguagem deve ser mais e menos formal? Como lidar com a falsa sensação de anonimato proporcionada pelas redes? Outro assunto que pode ser levantado neste momento é o do ciberbullying. Como procurar ajuda caso o aluno sofra ou presencie um caso de bullying na internet? Quais são as consequências para os envolvidos? Esses e outros assuntos podem ser debatidos em sala de aula com a mediação do professor e com o envolvimento dos familiares dos estudantes.

 Fazendo pesquisa e compartilhando informações na internet

Os estudantes das novas gerações contam com a internet como principal ferramenta para realizar pesquisas e obter suporte na tarefa escolar. Para garantir que esta seja uma prática mais segura, o professor pode destacar a importância de buscar fontes de pesquisa confiáveis, prevenindo que os alunos entrem em contato com endereços não seguros na web e evitando também a propagação das chamadas “fake news”. Outras orientações essenciais são a respeito da importância de citar a fonte das informações extraídas da rede e de como fazer referência aos trabalhos de outras pessoas e/ou canais de comunicação. 

Crianças na internet: Quanto tempo é tempo demais?

Os meios digitais oferecem diversas possibilidades para o processo de ensino e aprendizagem, – além do lazer, da cultura e da comunicação. Apesar disso, o uso excessivo da internet pode ter efeitos nocivos para as crianças e para os adolescentes, podendo inclusive resultar em uma relação de dependência. Com tantos estímulos vindos do meio digital, é necessário estabelecer limites para a frequência e para o tempo de navegação dos estudantes – uma medida que pode ser debatida com os familiares e também com os próprios alunos em sala de aula.

Estabelecer acordos e manter o diálogo aberto

Talvez a ação mais importante e que vai garantir a efetividade das demais medidas é estabelecer acordos com os estudantes a respeito do uso da tecnologia logo no início do ano letivo. Nessa conversa inicial, também é conveniente demonstrar abertura para que os alunos se sintam à vontade em buscar ajuda e orientação sempre que se depararem com uma situação incômoda ou que fuja da normalidade. E vale também um bate-papo frequente para relembrar as regras com os estudantes.

Iniciativas para orientar a presença das crianças na internet

Na internet, existem algumas iniciativas para auxiliar pais e educadores a trabalhar boas práticas e o comportamento dos jovens alunos nos meios digitais. Conheça algumas delas a seguir:

Seja incrível na internet

Uma iniciativa do Google: “Seja Incrível Na Internet ensina às crianças os conceitos básicos de segurança e cidadania digital para que elas possam explorar o mundo on-line com confiança”. (Seja incrível na internet). A página disponibiliza diversos materiais, como jogos, manuais, atividades, treinamentos etc. Tudo para auxiliar professores e famílias a trabalhar a temática junto dos estudantes.

Guia internet segura

Esta produção do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR traz orientações para crianças, adolescentes e famílias, auxiliando no uso seguro da internet. Os materiais – guias e atividades interativas – também podem ser utilizados para desenvolver um trabalho em sala de aula.

Professor, de que forma você tem contribuído para a segurança das crianças na internet? Você costuma abordar o assunto durante o dia a dia em sala de aula? Divida sua experiência com a gente nos comentários!

Quer saber mais sobre Tecnologia Educacional, por que utilizar e como implementar na sua instituição de ensino? Leia o nosso super post e saiba tudo sobre o assunto!

Guia completo das tecnologias educacionais

[1] One in three: Internet Governance and Children’s Rights. Unicef, 2016. Disponível em: https://www.unicef-irc.org/publications/pdf/idp_2016_01.pdf

Tags

Fernanda Andreazzi

Ver todos os artigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *