Colégio Amplação e SAE Digital: uma parceria inovadora!

Há 25 anos, um sonho começava a se tornar realidade com a criação da Escola Sonho Meu, hoje conhecida como Colégio Amplação. “Quando saí da faculdade de pedagogia, eu tinha um questionamento bem latente.  A gente percebia que os alunos já não encontravam mais a tal felicidade nas escolas. Eu percebia que nós tínhamos alunos do século XXI, porém, em escolas do século XX com metodologias do século XIX. Então não tinha mais por que eles encontrarem o prazer no aprendizado”, conta Gisele Pinheiro Mantovani, Diretora e Fundadora do Colégio Amplação.

E para aproximar a prática em sala de aula da realidade de cada aluno nas mais diferentes faixas etárias, Gisele iniciou uma pesquisa nos países de referência mundial em educação. A partir dessa experiência, ela levou para o colégio práticas inovadoras e começou a investir ainda mais em formações e capacitações de professores, para que eles pudessem acompanhar a tecnologia e as novidades.

Com essa vontade de promover mudanças na educação e torná-la inovadora, começou a busca do Colégio Amplação por um Sistema de Ensino que tivesse o mesmo propósito que a escola, e aí a parceria com o SAE Digital foi inevitável.

Veja abaixo o que fez o Colégio Amplação se tornar parceiro do SAE Digital!

Parceria com o SAE Digital

Há 4 anos, a parceria entre o SAE Digital e o Colégio Amplação é de muito sucesso. Segundo Gisele, o que fez o colégio optar pelo Sistema foi principalmente a tecnologia. “O que nos encantou no SAE Digital foi a parte de tecnologia e a maneira com que o material aplica a questão da Realidade Aumentada e do QR Code. Então, nós encontramos tudo isso e vimos a possibilidade de trazer esse ensino mais prazeroso para os nossos alunos”, explica.

Entre os benefícios que o SAE Digital traz para o colégio, os principais são, segundo ela, a dinamicidade do material e a interação que acontece entre aluno, escola e responsáveis. Com os aplicativos disponíveis (SAE Notifica), os responsáveiss dos alunos têm maior participação na vida escolar dos filhos e conseguem acompanhar as atividades solicitadas no Ambiente Virtual de Aprendizagem.

Na perspectiva da coordenadora pedagógica, Angela Candêo, trabalhar com o material do SAE Digital é uma facilidade, pois ele traz o conteúdo que é para ser trabalhado com os alunos e também o que deve ser aprendido por eles.

“Enquanto coordenadora, eu fico mais tranquila porque eu tenho a segurança de que tudo que está no currículo-base vai ser trabalhado pelo professor. O material é um Norte, então, quando ele vai fazer um planejamento, o material já elenca as habilidades e competências que vão ser avaliadas”, conta.

Ela acrescenta ainda que o material impresso traz os conteúdos de forma contextualizada, o que facilita a apreensão do que é trabalhado pelo aluno. “Conseguimos fazer os links e as analogias dentro de sala de aula, então, para o professor, ele é um facilitador, porque também traz orientações. É como uma troca de experiências!”, complementa Angela.

E mesmo com todas as orientação e estratégias propostas, o material não limita o Colégio. É o que afirma a diretora Gisele: “o SAE Digital tem tudo a ver com o DNA do Amplação e ele não tira a essência da escola. É isso que eu gosto no Sistema, pois ele nos possibilita um trabalho em conjunto sem que a escola precise abandonar a essência dela.”

 

Material Didático e Tecnologia

No Colégio Amplação, as salas de aulas tradicionais não são regra, mas sim a exceção. O colégio conta com diversos formatos, para que o aluno seja o protagonista do seu próprio aprendizado e também desenvolva o trabalho em equipe a partir da interação com os colegas, como prevê a Base Nacional Comum Curricular.

Segundo a coordenadora pedagógica, Angela Candêo, o colégio trabalha com metodologias diferenciadas. “Nós queremos que o aluno trabalhe de uma forma mais autônoma, pela qual ele construa o seu próprio conhecimento e que não tenha que simplesmente decorar os conteúdos”, explica.

Um dos exemplos disso são as aulas no formato de estação, facilitadas pelas atividades propostas no livro. Nessa metodologia, a sala é dividida em estações, e em cada mesa o aluno tem uma atividade diferente sobre um mesmo assunto. Segundo a professora Louise Dobzysnki, os alunos gostam muito desse tipo de aula, pois o aprendizado acontece de diferentes formas, e não só pela leitura e exposição do conteúdo.

“Eles gostam muito desse tipo de atividade, porque em uma estação tem massinha, na outra tem registro, na outra tem uma atividade prática com o microscópio. Assim, não se tem uma aula cansativa e a aula fica mais dinâmica”, conta a professora.

Essas atividades colocam o aluno como protagonistas do seu próprio conhecimento e têm como mediadores dessa jornada os professores. “O aluno já tem um conhecimento prévio, então as metodologias fazem com que ele consiga aproximar essa parte mais teórica da parte mais prática. Dessa forma, não são dois momentos estanques, é a continuidade da sala de aula. Assim, além da forma física, e ele também aprende pelo digital”, explica Angela.

Nesse sentido, a tecnologia é muito importante para a apreensão do conhecimento, principalmente, porque vivemos em um mundo globalizado em que desde pequenos os estudantes têm contato diário com ela. Dessa forma, Angela reforça que a escola deve acompanhar esse contexto, deixando o ambiente mais atrativo para que eles de fato se interessem e adquiram o conhecimento.

“O material do SAE Digital nos proporciona algumas ferramentas e estratégias. Com o AVA, por exemplo, a gente percebe que os pequenos gostam muito de resolver as questões. Por quê? Porque existe a interação com os pais, além de serem atividades atrativas que trabalham inclusive a parte lúdica”, conta a coordenadora do Colégio Amplação.

Ela destaca que o Ambiente Virtual de Aprendizagem oferecido pelo SAE Digital dá oportunidade ao aluno do ensaio e erro. “No AVA, o erro não é visto propriamente como erro. O aluno faz a atividade e, se não tem o acerto naquele momento, tem a possibilidade de aprender com a videoaula proposta. E depois de assistir, ele refaz a atividade de uma forma muito mais interativa, mais lúdica e próxima do que está acostumado, que é o mundo tecnológico”, reforça Angela.

Outra tecnologia ofertada pelo SAE Digital destacada por Angela é a Realidade Aumentada, a preferida dos alunos, segundo ela, porque: “o RA traz a questão da interação, da ludicidade, aquilo de deixar o conteúdo de uma forma muito mais próxima e tangível ao aluno.”

E o futuro?

O Colégio Amplação, sem dúvidas, trabalha em todas as suas frentes com um conceito inovador na área de educação, e, assim, o olhar para o futuro está sempre presente. “Eu vejo que o SAE também é um Sistema de Ensino com esse propósito, e isso nos traz certa segurança, porque ele tem um material hiperatualizado e que está sempre em constante inovação, e isso vem muito ao encontro do que a escola procura. Nós sabemos que podemos, juntos, crescer e pensar em novos futuros e novos projetos inovadores”, afirma a diretora do Colégio Amplação, Gisele Mantovani.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acessos