Notícias

Projeto CAPAS material didático 2017

As capas do material didático SAE DIGITAL trazem em sua essência, além de imagens, ideias e conceitos de cunho pedagógico. A esse respeito,  entrevistamos  Daniela Souza,  Gerente Editorial da Educação infantil e Ensino Fundamental. Segundo Daniela, em 2016 foi trabalhado para o Ensino Fundamental anos iniciais o tema “Lugares turísticos no Brasil”, com o intuito de promover a curiosidade sobre nossa brasilidade. Para 2017 a proposta é   levar aos alunos dessas séries ilustrações relativas a algumas formas de lazer que acompanham e acompanharam a humanidade em diferentes períodos da História. Diante desse desafio, foram eleitos os seguintes temas: parque de diversão; circo; teatro; viagens. Os temas foram distribuídos por bimestre e uma capa foi produzida para cada ano. As capas abaixo são do 1º bimestre.

capa_ef17_1_l1_la capa_ef17_2_l1_la capa_ef17_3_l1_la capa_ef17_4_l1_la capa_ef17_5_l1_la

1° ano 2° ano 3° ano 4° ano 5° ano Temas centrais
1° bimestre Carrossel Carrinho de choque Roda-gigante Barco pirata Montanha-russa Parque de diversões
2° bimestre Palhaço Mágico Malabares Tecido Trapézio Circo
3° bimestre Fantoche Marionete Sombras “Tradicional” Show Teatro
4° bimestre Trem Carro Ônibus Navio Avião Viagem

A equipe do Editorial julga relevante que, para o Ensino Fundamental anos iniciais, a escola trabalhe com os alunos o fato de esses temas serem universais e, em alguma medida, atemporais. Por isso, é interessante fazer pesquisas com pessoas mais velhas, perguntando como essas situações ocorriam quando eram pequenas, ou fazer pesquisas em livros e na internet. O tema aborda uma forma de lazer coletiva, em que várias pessoas podem encontrar a diversão simultaneamente. Essa é outra discussão que as capas do material do EF1 devem suscitar em 2017: o espaço de lazer coletivo que, apesar de sofrer algumas intervenções e substituições por formas de lazer mais individualizadas, trazidas pelo mundo virtual, ainda persistem. Enquanto em 2016 a ideia foi provocar reflexões sobre as modalidades olímpicas, da mesma forma, em 2017 há um projeto de capa para os anos finais.A proposta é levar aos alunos imagens incríveis de diferentes locais do planeta. Por trás das escolhas há a intenção de causar um certo espanto: “Nossa, essa imagem é mesmo da África?” ou, “Uau, isso acontece na Europa?”. Quebrar estereótipos ou preconceitos sobre a realidade de determinados lugares é um fator a ser considerado para as escolas que trabalharão os temas da capa. Esses lugares, além de serem muito interessantes, foram organizados segundo determinados temas: 1º bimestre, tecnologia; 2º bimestre, arquitetura; 3º bimestre, cultura; 4º bimestre, paisagens. Outra opção foi a de levar imagens de diferentes continentes para o aluno de cada ano, como se fosse uma viagem pelo mundo. As capas do EF2 trazem informações adicionais sobre a imagem, o local que ela traz (a cidade, o país) e a relação entre o continente e o tema da capa (a tecnologia na América; a arquitetura na Ásia etc.), despertando a curiosidade dos alunos sobre o mundo, levando-os a construir conceitos sobre os lugares e sua diversidade. Cada capa traz, ainda, a intenção de provocar reflexões sobre a construção de um mundo mais solidário e tolerante frente ao que é diferente ou exótico, acreditando que o conhecimento sobre tal diversidade é uma ferramenta poderosa para tal reflexão.

capa_ef17_6_l1_la capa_ef17_7_l1_la capa_ef17_8_l1_lacapa_ef17_9_l1_la

Por fim, vale destacar que as capas apresentam uma relação direta com cada faixa etária dos alunos, de acordo com o segmento a que se destinam, F1 ou F2. Por exemplo, o tema circo, escolhido para o 2º bimestre do EF1, traz na capa do 1º ano palhaços; na do 2º ano apresenta mágicos; na do 3º ano, malabaristas; na do 4º ano, manobras em tecidos e, na do 5º ano, trapezistas. Os traços da ilustração também vão ficando menos infantis à medida que os alunos crescem. Já no EF2 há um maior equilíbrio entre os desafios propostos para cada um dos anos



Voltar para as notícias